domingo, 26 de fevereiro de 2017

Apresentação do Trem Super Luxo em Osaka - Japão

A locomotiva aerodinâmica é pintada de verde escuro e adornado com uma linha dourada. Tem faróis redondos, reminiscentes dos trens do passado. Quartos duplos custam 270.000 ienes, ou cerca de 2.400 dólares, por noite. Cada um deles vem com espaçoso chuveiro e lavatório, bem como uma mesa e paredes feitas de madeira da região de Chugoku.


Os interruptores da iluminação são decorados com os ornamento feitos à mão em uma placa de cobre. Os corredores são decorados com a cerâmica tradicional feitos por um artesão certificado pelo governo como um tesouro nacional vivo. O vagão restaurante proporcionará bons cenários com vistas panorâmicas e boa cozinha, preparada por chefs de primeira classe, usando ingredientes produzidos na região de Chugoku. Um “vagão lounge” está equipado com um bar e que também pode ser usado para a cerimônia do chá.

O primeiro e último carros têm salas de observação com janelas que se estendem até o teto. Os passageiros também podem ir nos decks de observação exteriores. Funcionários da West Japan Railway dizem que os ingressos para os serviços Mizukaze de junho a setembro já foram vendidos. Fonte: JR






sábado, 25 de fevereiro de 2017

Locomotiva Classe 88 UKDual Eletro-diesel

Reino Unido: A Direct Rail Services anunciou oficialmente uma das 10 locomotivas electrodiesel UKDual Classe 88 que encomendou à Vossloh España (posteriormente adquirida pela Stadler) em setembro de 2013, financiada pela Beacon Rail Leasing. A DRS disse que a combinação de operação elétrica e diesel-elétrica de 25 kV 50 Hz em uma locomotiva "resultaria em uma mudança gradual para a entrega de serviços de carga e passageiros".


A Classe 88 foi desenvolvida a partir da locomotiva diesel Classe 68 que agora está em serviço com a DRS, e compartilha as cabines, bodyshell, bogies, equipamentos de controle e unidades de tração. De acordo com Stadler, o UKDual é avaliado em 4 000 kW em modo elétrico e 708 kW quando se utiliza o motor diesel Caterpillar compatível com o padrão IIIB. Tem uma velocidade máxima de 160 km / h, e pode transportar um trem de carga de 1 800 toneladas sob eletrificação de 25 kV. Fonte: Innotrans

Rota Tangencial da RTD - EUA

Em desenvolvimento desde 2012, como parte do programa FasTracks da RTD, a rota tangencial de subúrbio para subúrbio inclui 16,9 km de nova construção para ligar as linhas I-225 e East Rail existentes. A partir do terminal H Line existente em Nine Mile, no sudeste da cidade, as novas faixas correm para o norte ao longo do corredor da rodovia orbital I-225, afastando-se da estrada para servir o centro da cidade de Aurora, e depois virando a noroeste através de Colfax e Fitzsimons para terminar em Peoria. Aqui, um intercâmbio com a Universidade de Colorado Uma linha ferroviária oferece conexões para o centro da cidade e Aeroporto Internacional de Denver. Fonte RTD




sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Trens de Cargas BNSF

A BNSF Railway é o produto de cerca de 400 linhas ferroviárias diferentes que se fundiram ou foram adquiridas ao longo de 160 anos. Enquanto muitas ferrovias diferentes se combinaram para formar a BNSF, as pessoas que trabalhavam nessas ferrovias compartilhavam muitos ideais.


As pessoas que construíram a BNSF foram e continuam a ser um pensamento futuro dos sonhadores com o pragmatismo dos líderes empresariais orientados para os resultados. Este patrimônio desempenhou um papel central no estabelecimento e crescimento do Oeste americano e, hoje, a BNSF continua a ter um impacto significativo no atendimento das necessidades das empresas e no atendimento à economia. Fonte: BNSF




quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Governo funde investigação de acidentes aéreos e ferroviários

O Governo decidiu criar o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF). Este gabinete substitui assim os gabinetes de Investigação de Segurança e de Acidentes Ferroviários (GISAF) e de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA), que serão extintos, informa o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas. Assim, o novo organismo terá como missão principal investigar os acidentes e incidentes ferroviários e ocorridos com aeronaves civis, de modo a determinar as suas causas, elaborar e divulgar os correspondentes relatórios e formular recomendações que evitem a sua repetição.


Em nota à comunicação social, o Executivo nacional explica que “este modelo, em vigor em países como a Holanda, Dinamarca, Suécia, Noruega, Croácia ou Bulgária, dá garantias quanto aos níveis de segurança, eficácia, celeridade e qualidade da investigação, e contribui para uma visão integrada da área dos transportes, potenciando o aproveitamento de sinergias e a partilha de competências na investigação e prevenção”. Salienta ainda o Ministério que a nova entidade vai possibilitar “uma maior coordenação das operações de investigação e prevenção, quer com as entidades homólogas de outros países, quer com as entidades nacionais com outras competências neste tipo de acidentes e incidentes”.

Até à entrada em vigor deste modelo, as direções do GISAF e do GPIAA serão asseguradas pelo Eng.º Nelson Rodrigues, que desempenha as funções de diretor do GISAF desde outubro de 2013. Fonte: Transporte em Revista Foto: Edson Lopes Jr


Empresa portuguesa pretende operar metrôs no Brasil

O presidente do Grupo Barraqueiro, Humberto Pedrosa, revela, em entrevista ao ECO, que a empresa portuguesa pretende crescer no mercado brasileiro e que está interessada em operar os metropolitanos de Recife e Salvador. Segundo Humberto Pedrosa, “fomos convidados pelo Governo brasileiro e estamos, neste momento, a estudar as operações de metropolitano no Recife e em Salvador. No Brasil, já há cidades que têm Metro, mas há alguma dificuldade na operação. 


As operações estão caras. Temos sido convidados para analisar e para, provavelmente, fazermos esse tipo de operações”. O empresário português disse ainda que existem outras oportunidades de negócio, nomeadamente no estado do Piauí, salientando que “as cidades brasileiras são muito grandes e o transporte é todo rodoviário. Fortaleza, que tem quase três milhões de habitantes, já está também a construir um Metro ligeiro; Manaus tem 2,5 milhões de habitantes e andam ali centenas de autocarros, claro que tem de haver uma evolução.

É nessa evolução que estamos a apostar para crescer no Brasil”. Para Humberto Pedrosa, existem grandes possibilidades de o Grupo Barraqueiro poder vir a assegurar estas operações, uma vez que, segundo refere, “estamos bastante bem cotados, porque, para além do conhecimento que temos do Brasil, os próprios governadores brasileiros conhecem Portugal e, sobretudo, conhecem o trabalho que temos feito na área de transporte e, por isso, estamos constantemente a ser solicitados. Em 2017, vamos crescer bastante no Brasil. O Brasil já deve faturar perto de 50 milhões de euros, 10% do nosso volume de negócios, mas as perspetivas que temos para 2017 é a que iremos dobrar a faturação no Brasil”. 

No entanto, o atual “core” da empresa portuguesa no Brasil continua a ser o transporte rodoviário de passageiros. De acordo com Humberto Pedrosa, “começamos com uma empresa de transportes urbanos em Manaus e, durante o ano de 2016, adquirimos mais umas empresas em Fortaleza: participamos com 25% numa empresa e 50% noutra, o que nos leva a ter atualmente um peso nos transportes urbanos em Fortaleza na ordem dos 50%” referindo ainda que a empresa está “também a fechar um negócio com alguma dimensão” nesta área. Fonte: Transporte em Revista/Pedro Pereira


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

VLT Solaris - Alemanha

O primeiro Solaris Tramino XL foi apresentado ao público em Leipzig no dia 11 de fevereiro, em fevereiro de 2015, a Leipziger Verkehrsbetriebe selecionou a Solaris para fornecer cinco VLT`s com opções para mais 36 composições. A LVB exerceu uma opção em Dezembro de 2016 para mais nove VLT`s.


Os bondes unidirecionais de quatro secções, de piso parcial, têm 37,6 m de comprimento e 2.300 mm de largura e estão equipados com um bogies sem alimentação e quatro motores para funcionamento na rede de 1.458 mm de Leipzig. Styling foi realizado em cooperação com IFS Design, com sede em Berlim. A cabine do condutor foi projetada com a ajuda do feedback do pessoal da LVB, que foi capaz de ver uma maquete antes da produção começar. Fonte: InfoAlemã



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Arquitetura e palmeiras inspiram trem de metrô - Arábia Saudita

A Alstom revelou uma composição Metropolis para o metrô de Riyadh em sua fábrica de Katowice, na Polônia, em 7 de fevereiro. O trem Metropolis destinada à Linha 6 é a quinta que a Alstom produziu para Riade. A primeira saiu da fábrica em 10 de janeiro, as demais entregas devem ser concluídas em 2018.


A Alstom está fornecendo 69 trens de dois carros para as linhas 4, 5 e 6 como parte do consórcio FAST, que também inclui FCC, Samsung C & T, Freyssinet Arábia Saudita, Strukton, Setec e Typsa. A parte da Alstom de € 1, 2 bilhões em um total de € 6 bilhões, também inclui o fornecimento de sinalização Urbalis CBTC, fontes de alimentação e seu sistema de recuperação de energia HESOP.


Os trens com 36 m de comprimento e 2 710 mm de largura, a decoração externa e interna corresponderá às cores das linhas: amarelo para a linha 4, verde para a linha 5 e roxo para a linha 6. Isto destina-se a tornar o metrô mais fácil de usar para os residentes que não estão habituados a este modo de transporte. Fonte: Alstom



sábado, 4 de fevereiro de 2017

Todos os trens elétricos na Holanda estão sendo alimentados por energia eólica

A empresa nacional de ferrovias da Holanda, a NS, anunciou que todos os seus trens elétricos de passageiros agora estão sendo 100% alimentados por energia eólica. A NS anunciou o seu objetivo (de ter uma frota inteiramente movida por eletricidade captada do vento) pela primeira vez em 2015, e cumpriram isso com um ano de antecedência – eles esperavam conseguir em 2018.


Desde 1 de janeiro, 100% dos nossos trens estão funcionando com energia eólica, disse Ton Boon, porta voz da empresa. “Então, de fato, atingimos nosso objetivo um ano antes do planejado.” Em 2015, a NS iniciou uma parceria com a Eneco, empresa local de eletricidade. Como mencionado, seu objetivo era fazer com que toda a frota de trens elétricos fosse movida a energia eólica em janeiro de 2018. Fonte: NS Holanda


_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...