domingo, 27 de agosto de 2017

Estação da Luz

A Estação da Luz, que se encontra em um espaço de 7500 metros quadrados do antigamente bem frequentado Jardim da Luz, em São Paulo, foi projetada pelo Barão de Mauá para suceder a primeira estação, a qual data de 1867. Foi edificada entre os anos de 1895 e 1901 e hoje é parte integrante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô de São Paulo, constituindo-se em um dos principais centros metroferroviário da cidade.


Idealizada na estética vitoriana, a Estação foi construída sob a supervisão do engenheiro James Ford, com matéria-prima vinda da Inglaterra. Seu propósito era abrigar a nova Companhia São Paulo Railway, empresa natural da Bretanha. Na época ela também foi utilizada para o transporte do café, então o principal produto brasileiro, para o porto de Santos. Seu relógio foi, desde o início, um ponto de referência para que todos mantivessem seus horários ajustados.

A linha que atravessava a Estação da Luz ia de Santos, cidade litorânea paulista, a Jundiaí, localizada no interior do Estado. Através dela São Paulo recebia todos os produtos importados de que necessitava, tanto para o consumo quanto para a produção, em uma era na qual a industrialização ainda não avançara o suficiente. Por este tronco ainda transitam, hoje, as mais variadas linhas ferroviárias e metroviárias.

A estrutura desta Estação foi toda importada da Inglaterra. Mecanismos pré-moldados desembarcaram em São Paulo e aí foram montados. O material de alvenaria, porém, é de origem brasileira. Ela foi inspirada em uma estação australiana, a Flinders Street Station, localizada em Melbourne. Fonte: Infoescola






quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Iveco 4x4 para operações de manutenção ferroviária

A Iveco forneceu modelos Daily para a via ao gestor de infraestrutura britânico Network Rail, para executar tarefas de controlo, manutenção e solução de problemas na rede ferroviária.

Foram 29 veículos do modelo Iveco Daily 4 x 4 de 5 toneladas, que a Network Rail adicionou à sua frota de veículos de manutenção ferroviária. As adaptações para poderem realizar trabalhos na via, foram realizadas pela empresa britânica LH Access.


Antes da homologação pela Network Rail, os veículos passaram por mais cem horas de testes. A cidade de Nottinghamshire foi o lugar onde a Network Rail confirmou que os veículos estavam aptos circular sobre carris. Entre os testes realizados, foram feitas provas de frenagem em condições secas e molhadas. A entrada e saída dos veículos da via-férrea, a a passagem pelas agulhas.

Está previsto, para a nova frota, apoiar tarefas de controlo, manutenção e melhoria da sinalização na rede ferroviária. Cobrindo 17 estações do país, numa zona com cerca de oito milhões de passageiros por ano.

O Iveco Daily 4 x 4 pode acomodar sete passageiros. Na frente além do motorista tem espaço para mais dois membros da equipe, e quatro na traseira. A estrutura flexível permite adaptações para diferentes usos, flexibilidade para incorporar elementos como um guindaste ou um dispensador de fio da bobina O teto da cabine é equipada com faróis para iluminar as inspeções rodoviárias.

Estes Daily 4 x 4 vem equipado com motor FPT industrial de três litros, com potência máxima de 170 cv entre 2.990 e 3.500 rpm, além de uma caixa de seis velocidades.

Fonte: Network Rails


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

China fará 5 linhas de Maglev até 2020 - Testes executados

A China operará mais de cinco linhas ferroviárias de levitação magnética com uma velocidade máxima de 160 quilômetros por hora em cidades como Chengdu, Wuhan e Guangzhou até 2020, disse a CRRC Dalian Co Ltd.


Uma nova geração de trens chineses de baixa/média velocidade fabricada pela CRRC Dalian, uma subsidiária da China Railway Rolling Stock Corp, completou testes a uma velocidade de teste de 120 km/h em Xangai neste mês. Espera-se que os veículos entrem no mercado dentro de um ano.

"Mesmo que os trens do metrô possam atender a demanda para transportar um grande número de passageiros de um local para outro, é muito caro construir sua infraestrutura e difícil controlar o ruído", disse Qu Tianwei, engenheiro-chefe da CRRC Dalian. "Além disso, eles não podem trafegar muito rápido". Fonte: Chinadaily


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Stazione Reggio Mediopadana

Stazione Reggio Mediopadana é a única parada no serviço de trem de alta velocidade entre Milão e Bolonha. O planejamento e o desenvolvimento do projeto levaram em conta que a estação ferroviária servirá uma área muito maior do que apenas a cidade de Reggio Emilia, com o número de usuários potenciais estimados em 2 milhões.


O piso abaixo do nível da plataforma acomoda várias áreas de serviço da estação: uma área de passageiros com unidades comerciais relevantes, uma área de acesso a trens regionais e uma área com armazéns, depósitos e instalações sanitárias. Quatro escadas rolantes levam ao nível da plataforma em ambos os lados, enquanto dois elevadores panorâmicos estão localizados no meio da estrutura. Os impactos no ambiente e na paisagem foram mitigados pela criação de áreas verdes ao longo da linha ferroviária e da área de entrada da estação. Ao ajustar a grande área de estacionamento um pouco mais baixa - ligeiramente abaixo do nível do solo circundante - as coroas elevadas das árvores exibem os veículos de estacionamento, resultando em uma geometria de fachada não perturbada que pode ser percebida sem interrupção. Fonte: Divulgação

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

A Fepasa e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas bateram o recorde de velocidade no Brasil - 1989

A FEPASA, juntamente com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), estabeleceu, em um trecho retificado entre as cidade de Rio Claro e Itirapina, o recorde de velocidade brasileiro, chegando a 164 quilômetros horários. Os trabalhos de medição foram realizados no próprio trem, em um carro Budd 800 modificado como laboratório. Este foi o primeiro e único passo dado para a implantação dos trens rápidos no Brasil, infelizmente jamais efetuados.


O futuro parecia promissor: Na manhã de 16 de maio de 1989, o trem elétrico estabeleceu o recorde de velocidade sobre trilhos. O governo de Orestes Quércia buscou efetuar melhorias na estatal paulista, mas vários fatores, entretanto, culminaram em seu fim. Fonte: Divulgação



terça-feira, 8 de agosto de 2017

Metrô de São Paulo alta tecnologia transportando milhões diariamente

A Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô foi constituída no dia 24 de abril de 1968. As obras da Linha Norte-Sul foram iniciadas oito meses depois. Em 1972, a primeira viagem de trem foi realizada entre as estações Jabaquara e Saúde. Em 1974, o trecho Jabaquara - Vila Mariana começou a operar comercialmente.


O Metrô de São Paulo possui cinco linhas em operação. Ao todo são 68,5 quilômetros de rede, 61 estações e 154 trens. Em 2015 foram transportados 1,117 bilhão de passageiros no sistema.

Em 2010, foi inaugurado o primeiro trecho da Linha 4-Amarela, a primeira a ser operada em regime de concessão pelo Consórcio Via Quatro. Em 2011, outras quatro estações foram entregues e a Linha 4-Amarela passou a funcionar entre Luz e Butantã. Em 2014, foi entregue a Estação Fradique Coutinho. Atualmente, a linha possui 7 estações, 8,9 quilômetros de extensão, 14 trens e transportou, em 2014, 194 milhões de passageiros.

Em 2014 foi entregue a estação Adolfo Pinheiro da Linha 5-Lilás, ampliando a malha metroviária em 0,9 quilômetros.

Em agosto de 2015 teve início a operação comercial do Monotrilho da Linha 15 – Prata, um sistema de transporte inédito no Brasil. A linha opera diariamente das 4h40 às 00h00, no trecho entre as estações Oratório e Vila Prudente, onde faz integração com a Linha 2 – Verde do Metrô, e possui 2,3 km de extensão. Com isso, a Malha Metroviária da cidade, incluindo a Linha 4 – Amarela, chega a 77,4 quilômetros de extensão e 68 estações.

As Linhas 1-Azul (Jabaquara - Tucuruvi), 2-Verde (Vila Prudente - Vila Madalena), 3-Vermelha (Corinthians-Itaquera - Palmeiras-Barra Funda) e 4-Amarela (Butantã-Luz) funcionam de domingo a sexta das 4h40 à meia-noite e aos sábados das 4h40 à 1h de domingo (consulte os horários de fechamento de cada estação). A Linha 5-Lilás (Capão Redondo – Adolfo Pinheiro) funciona todos os dias (segunda a domingo) entre 4h40 e 00h10. Fonte: Metrô de São Paulo


domingo, 6 de agosto de 2017

Trens intercidades Hitachi

Nos últimos anos, tem havido uma crescente concorrência entre as empresas multinacionais que procuram entrar no negócio ferroviário em países estrangeiros. Neste ambiente intensamente competitivo, a Hitachi recebeu um contrato para a fabricação de trens para o novo programa Intercity Express (IEP), que se tornou o maior contrato de material circulante na história ferroviária no Reino Unido. A Hitachi já completou o desenvolvimento dos trens e está fazendo progresso rápido para as operações. Fonte: Hitachi



quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Lyon Saint Exupery - TGV & Aeroporto

Projetada pelo Arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a estação de Lyon na França, com 5.600 metros quadrados se assemelha a um pássaro no momento da fuga e é vista como uma porta de entrada simbólica para a região de Lyon.


A armação em aço atinge quase 40 metros de altura e sua estrutura de concreto refere-se à metáfora de um enorme pássaro com asas espalhadas. Chegando de carro você entra no salão principal através de um "Portal", formado por um pilar de concreto em forma de V que se juntam as extremidades de quatro arcos em aço.

O par do centro de arcos segue a linha do telhado para formar uma espinha, as vigas curvas exteriores abrangem mais de duas asas simétricas envidraçadas. No triangular salão principal da coluna central é formada por três arcos apoiados em conjunto por vigas diagonais. Duas grandes varandas suspensas penetram no espaço. Fonte: Divulgação

 
_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...