terça-feira, 11 de julho de 2017

Testes do ônibus futurista primo dos trens - China

O ônibus elevado futurista da China em breve será uma coisa do passado. Trabalhadores na cidade chinesa do norte de Qinhuangdao trabalham nos trilhos guias para o veículo rodoviário, podemos dizer primo dos trens. Eles estão limpando a bagunça deixada para trás por um projeto que atraiu atenção global no verão passado, quando o vídeo surgiu do ônibus de 26 pés de largura cruzando o topo dos carros durante uma operação de testes.


Eleito como uma resposta potencial aos problemas de tráfego super pesado da China, o veículo tornou-se uma saída futurista para os problemas da cidade. Fonte: CNN



Citadis Spirit para Ottawa - Canadá

A Alstom recebeu um contrato no valor de cerca de 200 milhões de euros cerca de CA $ 300 milhões pelo Rideau Transit Group (RTG) para fornecer 38 veículos ferroviários Citadis Spirit para o Projeto de Expansão Ferroviário. O-Train do estágio 2 em Ottawa Ontário. A expansão ampliará a linha da Confederação atualmente em construção mais a leste por mais de 12 km, e mais a oeste por mais 15 km. A construção do estágio 2 começará em 2019 e, uma vez concluída em 2023, o sistema LRT total terá quase 60 km de trilhos e 41 estações, com mais de 70% dos residentes em Ottawa a menos de cinco quilômetros da linha em operação. 


O Citadis Spirit é um veículo de 100% de piso baixo que oferece acessibilidade fácil e um layout interior com um largo corredor central e circulação interior que proporcionam uma experiência de passageiros mais segura e agradável. A Alstom está atualmente fornecendo 34 veículos da Citadis Spirit para a Linha da Confederação O-Train de Ottawa. Fonte: Alstom





A Francesa Alstom conclui etapa brasileira do maior projeto de sua história

A Alstom anunciou a conclusão da produção dos primeiros 20 trens do contrato de € 4 bilhões assinado em 2013 para o fornecimento de 600 trens X’Ttrapolis Mega ao longo de 10 anos para a PRASA (Passenger Rail Agency of South Africa) para a revitalização da indústria ferroviária na África do Sul. Esses 20 primeiros trens foram fabricados no Brasil, na unidade da Lapa, em São Paulo, uma referência na produção de material rodante em aço inoxidável, e dezesseis trens já estão em operação comercial na África do Sul desde maio de 2017, depois do lançamento da nova e moderna frota pelo presidente sul-africano, Jacob Zuma. 


Para entregar os demais 580 trens, a Gibela - o consórcio liderado pela Alstom, com a participação das empresas locais Ubumbano Rail e New Africa Rail - está construindo uma fábrica de 600.000 m2 em Dunnottar, a 50 quilômetros de Joanesburgo. A nova unidade também abrigará um centro de treinamento de 4.000 m2 e, em pico de produção, produzirá 62 trens por ano, impulsionando em torno de 200 fornecedores sul-africanos. Em dez anos, o projeto irá criar mais de 1.500 empregos diretos na fábrica. 

A Alstom Brasil continuará transferindo tecnologia para a equipe técnica da Gibela até meados de 2018. Treinamento e desenvolvimento para engenheiros, projetistas, técnicos, condutores de trens e tecnólogos são essenciais para a modernização da indústria ferroviária no país. 

“Além da infraestrutura, temos a satisfação de contribuir com a expertise técnica para esse projeto, proporcionando o acesso a modernos sistemas de tecnologia ferroviária e o empoderamento dos funcionários da Gibela com várias facetas de habilidades ferroviárias,” afirma Rosângela Tsuruda, Diretora Geral da Unidade Lapa. 

O projeto PRASA reafirma o objetivo da Alstom de se estabelecer como líder em mercados de rápido crescimento. Também representa um marco significativo na estratégia de aumentar sua presença global e localmente, graças a seu footprint industrial global e parcerias que permitem que a empresa esteja próxima a seus clientes. Fonte: Alstom



_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...