sábado, 21 de abril de 2012

Roma-Nápoles, AGV Italo Alstom

O AGV. Italo fez uma viagem inaugural entre Roma e Nápoles (Itália) com vários jornalistas e gestão NTV bordo. O trem saiu de Roma, como planejado, pouco antes de 10 horas e chegou na hora em Nápoles às 11h05.



Fundada em 2006, a fim de operar rede de Itália de comboio de alta velocidade, NTV, primeira operadora privada da Itália, escolheu a Alstom em 2008 para fornecer e manter 25 trens AGV por um período de 30 anos. O projeto final para as composições e os seus órgãos internos - completamente personalizado para NTV - foram revelados no centro de manutenção de Nola em 13 de Dezembro de 2011.
Alstom
A primeira viagem foi a oportunidade para a imprensa para viajar a bordo da composição AGV primeiro. Os trens são ultramoderno, com um ótimo desempenho ambiental e econômico. A tecnologia de bordo também é projetado para permitir que todos os tipos de viajantes - famílias, estudantes, gestores e turistas - para permanecer conectado com seu ambiente e aproveitar ao máximo o seu tempo de viagem.
O AGV composições. Italo entrará em serviço comercial na linha Nápoles-Roma-Florença-Bolonha-Milão em 28 de Abril, antes de ser estendido para Salerno, Turim e Veneza no final do ano. 

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Alstom apresenta VLT em Jundiaí



Clique para ampliar
A Alstom expõe, até o dia 22 de abril, uma maquete em tamanho real do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Citadis, na Praça Matriz, em Jundiaí, interior de São Paulo. O VLT é um dos sistemas de média e grande capacidade que estão sendo analisados pela prefeitura para melhorar o trânsito na região central da cidade. Segundo a prefeitura, a maquete atrai a visita de 1,5 mil pessoas por dia.
A maquete tem 2,40m de largura, 3,37m de altura e 13,5m de comprimento, enquanto o VLT real tem largura de 2,65m e opções de 30 ou 40m de comprimento, além de capacidade para mais de 400 passageiros.
Segundo a Alstom, o VLT Citadis possui gasto de energia até 75% menor em relação ao ônibus elétrico e transporta o equivalente a 50 carros ou três ônibus. O modelo é usado em 34 cidades e conta com mais de 1.100 composições em operação pelo mundo.
Caso a prefeitura de Jundiaí escolha o sistema de VLT da Alstom como o ideal para o transporte da cidade, será o primeiro contrato este tipo firmado pela empresa francesa no Brasil.