sábado, 30 de março de 2013

Trem de passageiros da Estrada de Ferro Carajás

O trem de passageiros da Estrada de Ferro Carajás (EFC) conecta os estados do Maranhão e do Pará, passando por 25 localidades, entre povoados e municípios. Além de seguro e eficiente, o serviço tem passagens até 50% mais baratas do que o transporte rodoviário e, por isso, é a escolha de cerca de 1.300 passageiros por dia.




Os passageiros contam com carro lanchonete, ar-condicionado, televisão, fraldário, ambulatório e vagão para portadores de deficiência. Para muitos moradores, o trem de passageiros efc é o único meio de transporte disponível na época das chuvas, quando muitas estradas ficam inacessíveis para carros e ônibus.



Uma observação importante é perfeitamente normal o cruzamento com diversos trens de cargas durante o percurso, não alterando em absolutamente nada a viagem dos trens de passageiros e dos trens de cargas, os trens de passageiros tem prioridade de passagem no tráfego de trens, exceto trem de socorro é claro.

Em funcionamento desde 1986, o trem parte da estação ferroviária do anjo da guarda, em São Luís, Maranhão, com destino a Parauapebas, no sudeste do Pará, às segundas, quintas-feiras e sábados, às 8h.
Às terças, sextas-feiras e domingos, realiza o percurso de volta. Não há viagem na quarta-feira.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Aeromóvel de Porto Alegre - TTrans

Foram divulgadas nesta terça-feira as primeiras imagens do aeromóvel que fará o trajeto de 998 metros entre o aeroporto Salgado Filho e a Estação Aeroporto da Trensurb, em Porto Alegre. O A-100, com capacidade para 150 passageiros, foi concluído em 15 de outubro. O outro aeromóvel que percorrerá o traçado, o A-200, com capacidade para 300 passageiros, encontra-se em estágio avançado de montagem. Os veículos irão operar alternadamente conforme a demanda.


O projeto do aeromóvel está orçado em R$ 33,8 milhões e tem previsão de conclusão até o fim do primeiro semestre de 2013. Atualmente, estão em construção os dois terminais do veículo, um junto à Estação Aeroporto, com cerca de 170 metros quadrados, e outro junto ao edifício-garagem do aeroporto, com cerca de 430 metros quadrados.

Divulgadas primeiras imagens do novo aeromóvel da Capital Aeromovel Brasil S.A./Divulgação
Fonte: Zero Hora

A via elevada foi concluída em setembro pela construtora Premold e encontra-se em andamento a colocação dos trilhos sobre as vigas. O pacote tecnológico tem 81% de conclusão e a fabricação dos veículos, 93%. A execução do escopo total do projeto alcança 86% de execução.


quarta-feira, 20 de março de 2013

Tatuzão para escavar Linha 4 do metrô chega ao Rio


O Tunnel Boring Machine (TBM), ‘Tatuzão’, já está no Rio de Janeiro, onde vai ser usado para construção do túnel da Linha 4 (Ipanema – Barra da Tijuca). O equipamento foi transportado por caminhões especiais do Porto do Rio, onde chegou, até a Leopoldina, local que será usado para a pré-montagem da máquina, antes do ser transportada para a obra.


O equipamento tem 115 peças, das quais 25 já estão no local da pré-montagem. As partes estarão juntas até o fim da semana. Só o rolamento, um dos principais componentes do Tatuzão, pesa 153 toneladas e exigiu um esforço diferenciado para seu transporte, um caminhão especial (uma linha de eixos) que percorreu os dois quilômetros entre o porto e a Leopoldina em uma hora.

Até outubro, a máquina começa a construir o túnel subterrâneo do metrô de Ipanema à Gávea sem passar por baixo de prédios e sem a necessidade de abrir buracos na superfície das ruas, minimizando o impacto das obras. Com 2 mil toneladas e 120 metros de comprimento por 11,5 metros de diâmetro (o equivalente a um prédio de quatro andares), o Tatuzão escava de 15 a 18 metros de túnel por dia, quatro vezes mais rápido que os métodos utilizados anteriormente no Rio de Janeiro.


Inédito no estado, trata-se do maior TBM da América Latina e o maior equipamento já utilizado em obras metroviárias no Brasil. A viagem do ‘Tatuzão’ – que veio dividido em 12 contêineres e outras 71 peças soltas – começou, em janeiro, em Schawanau, na Alemanha. De lá, seguiu de caminhão até o Porto de Kehl, no Alto Reno, na França. Depois, foi colocado em uma balsa com destino ao Porto da Antuérpia, na Bélgica, onde embarcou no navio Thorco Copenhagem para o Brasil.

A embarcação chegou em águas cariocas em 27 de fevereiro e ficou em alto mar, entre Ipanema e Copacabana, enquanto aguardava autorização para atracar no Porto do Rio. A segunda etapa da montagem do TBM acontecerá em uma caverna no subsolo ao lado da Estação General Osório, de onde o Tatuzão irá iniciar as escavações em direção à Gávea. Fonte: Correio do Brasil

segunda-feira, 18 de março de 2013

CAF divulga imagens do novo trem da Linha 5-Lilás

A CAF (Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles) divulgou em seu site algumas imagens do novo trem da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. A futura 'Frota P' faz parte da expansão da Linha 5 rumo à Chácara Klabin. Ao todo, foi firmada a compra de 26 composições de seis carros cada, que se somarão aos já oito trens existentes da Alstom, em circulação desde 2002.


A pedido do próprio Metrô, o projeto de cabines aerodinâmicas (similar ao que foi feito na Frota H) não foi introduzido nesse projeto. Então, os próximos trens da CAF terão a cabine mais 'reta', o que dará uma uniformidade ao padrão de trens da Linha 5-Lilás. Como citado, os trens serão de seis carros, as caixas serão fabricadas em aço inox. Os trens terão ar-condicionado, câmeras de vigilância, gangway (salão contínuo) e portas mais largas.

A expansão da Linha 5-Lilás até Chácara Klabin já está em obras avançadas. Recentemente, visitamos as obras da estação Adolfo Pinheiro, onde pudemos acompanhar parte do que está acontecendo. Segundo informações do próprio Metrô, a expansão será concluída até o fim de 2015. Os novos trens poderão chegar até o começo de 2014 (ainda não foi informada uma data oficial para a chegada dos mesmos).
Fonte: CAF

domingo, 17 de março de 2013

Transporte ferroviário de passageiros na ferrovia mais alta do mundo

São mais de 4.000 km de viagem a bordo em um trem de passageiros, só na primeira parte do percurso da cidade de Pequim até Golmud são 3.000 km de distância. A altitude chega a passar dos 5.000 m na ferrovia Qinghai/Tibet.



Veja este documentário que mostra os desafios de milhares de trabalhadores para construir uma ferrovia em um dos ambientes mais extremos da Terra. Para assentar mais de mil quilômetros de trilhos em lugares remotos, escavar sete túneis e construir 675 pontes em uma altitude onde é quase impossível respirar. Foram necessários os esforços de 140 mil trabalhadores e dois mil paramédicos, profissionais que durante cinco anos conquistaram este ambiente hostil e deram forma à ferrovia Qinghai-Tibet, a mais alta e extrema do mundo. Fonte: China Online Trem

                 

sábado, 16 de março de 2013

TrackMobile - Locomotiva Trator

Este veículo ferroviário é de importantíssimo valor nas operações ferroviárias e metroviárias. Ele dá apoio para operação e manutenção principalmente em momentos de trens avariados, manobras, deslocamentos de pranchas entre outros atributos.

Ele pode se deslocar de uma via para outra utilizando um local próprio através dos pneus, economizando tempo na manobra, ele é capaz de movimentar composições inteiras com seu forte motor a diesel. Fonte: Track Today

Locotrator


quinta-feira, 14 de março de 2013

Desacoplamento entre vagões em São Paulo


Temos que ter total controle e atenção nos transportes de massa, para evitar acidentes fatais, transporte de massa é coisa séria.

Os vagões de um trem da linha 11-Coral da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) se desprenderam na estação Calmon Viana, zona leste de São Paulo, por volta das 4h50 desta quinta-feira. Não houve feridos.

Segundo um passageiro, que pediu para não ser identificado, o segundo vagão se soltou do terceiro quando o trem deixava a estação. Os passageiros acionaram o botão de emergência e desceram na plataforma.

"É perigoso porque estes trens não têm portas entre os vagões e as pessoas poderiam estar circulando", disse o passageiro.


Segundo a CPTM, houve um defeito na tração do trem, que foi recolhido. Não houve feridos e os passageiros embarcaram em outra composição.

Por causa do problema, os trens circula com maior intervalo entre as estações Estudantes e Guaianazes desde às 4h55, de acordo com a CPTM. Fonte: Folha

Funcionário da CPTM observa vagões que se soltaram na estação Calmon Viana

domingo, 10 de março de 2013

Zezé Leone, um pouco de história sobre trilhos, uma das precursoras do Trem Bala

Apresentação da Locomotiva a vapor 370 da EF Central do Brasil, dia 8 de dezembro de 2008, na cidade de Santos Dumont (MG). Fabricada pela Alco em 1922, a máquina tipo Pacific ficou 40 anos parada. Voltou a rodar depois de recuperada, através da Lei de Incentivo à Cultura. Desativada em 1968, estava destinada a virar sucata, sendo salva por intervenção dos ferroviários. Instalada em um pedestal diante das oficinas de Santos Dumont (MG), em 1991 já estava bastante afetada pela exposição ao tempo. No final da década de 2000 foi, afinal, recuperada ao ponto de voltar a ser operacional, embora ainda precisando de recuperação mais completa no sistema de freios.


Ela é a precursora do trem de alta velocidade, e demais transportes sobre trilhos, para os amantes dos transportes sobre trilhos uma relíquia incomparável, grandiosa e que fez e fará história para sempre em nossos corações.






quinta-feira, 7 de março de 2013

Malha Ferroviária na Europa, o Brasil também pode ter uma malha competitiva

O transporte ferroviário é um dos principais meios de deslocamento entre cidades europeias. A malha ferroviária na Europa é ampla e densa. Em geral, os vagões são modernos e confortáveis, incluindo restaurante e bar. A rede ferroviária europeia tem vantagens devido à sua segurança e ao fato de respeitar o ambiente.

Concebidas segundo lógicas nacionais, as redes ferroviárias devem estar adaptadas à realidade do mercado único, os trens e os seus passageiros devem poder atravessar livremente as fronteiras, dentro de um espaço integrado. Para isso, a União Europeia reforça a interoperabilidade das redes ao estimular o investimento nas infraestruturas. A União segue igualmente uma política de harmonização dos direitos dos passageiros e das condições de trabalho, de acordo com a lógica do mercado interno.


O Eurotúnel, o maior túnel submarino do mundo. O trecho submarino tem 38 km de comprimento. São três túneis de 50 km cada (ida, volta e túnel operacional), escavados em uma profundidade média de 40 metros abaixo do leito do mar. Em 2010, cerca de dez milhões de passageiros cruzaram o Canal da Mancha pelo Eurotúnel.


A ideia de um túnel ligando França e Inglaterra foi apresentada pela primeira vez em 1802, por um engenheiro francês. Desde então, a ideia foi progressivamente amadurecendo com várias propostas e projetos até que, finalmente em 1984, os governos francês e britânico anunciaram a intenção de buscar parceiros privados para realizar o empreendimento. Em 1994, a rainha Elizabeth II e o presidente francês François Mitterand inauguraram o Eurotúnel.

Trem França

Trens na estação Gare du Nord de Paris, uma das mais movimentadas da Europa. Possui conexões para vários países. Fonte: Divulgação

terça-feira, 5 de março de 2013

A importância dos Trens tipo Litorina no Brasil e no Mundo

Nos dias de hoje, os trens Litorinas por ser Automotrizes, não necessitam de Locomotivas para circularem, trafegam nas malhas ferroviárias com grande sucesso em países como Canadá, Estados Unidos, Austrália, Brasil entre outros.

O Trem Litorina é totalmente seguro, equipado com equipamentos modernos de alta tecnologia como sinalização embarcada que impede a aproximação de outra trem que esteja imediatamente a frente, rádio de comunicação do tipo digital, registrador de eventos (Caixa Preta), freios a discos, pelo seu comprimento não muito longo consegue parar com muita mais eficácia em relação aos demais trens, também é equipada com os demais itens de segurança exigidos pela legislação.


No Brasil temos o Serra Verde Express, a CPTM que utilizam este tipo de material rodante, também temos um projeto promissor com Litorinas, que está em fase final de implantação que se chama Trem Expresso Pai da Aviação,totalmente restaurada pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público Amigos do Trem em Minas Gerais. A organização está trabalhando para reimplantação dos trens de passageiros no Brasil.


sábado, 2 de março de 2013

MagLev Cobra desenvolvido por técnicos da UFRJ

O Maglev Cobra é o mais avançado trem de levitação magnética de uso urbano no mundo. Ele utiliza a levitação por supercondutores de Alta Temperatura Crítica, e graças a isso consome pouca energia para levitar. Através de um motor de indução linear, ele trafega por uma via magnética, composta de ímãs de terras raras.
Suas principais características são o baixo custo, a rapidez de implantação e o fato de ser não-poluente. A racionalização energética faz do Maglev Cobra o veículo do futuro para os grandes centros urbanos.
O gasto energético previsto para o Maglev Cobra é de 25 kJ/km (quantidade de energia gasta para transportar cada passageiro por quilômetro). Como comparação, um ônibus de linha regular de passageiros gasta 400 kJ e um avião, 1.200 kJ.


Os sistemas metroviários tradicionais limitam seu funcionamento a rampas de apenas 4% de inclinação, sendo que um trem tradicional utiliza rampas de apenas 0,5% a 2% de inclinação.

Esta exigência técnica se dá em função do atrito entre a roda e os trilhos e implica em construir trechos bastante longos quando há necessidade de subir qualquer elevação. Como o Maglev Cobra levita, ele está limitado unicamente ao conforto do passageiro. Isso permite o uso de rampas de até 15 %, o que reduz de modo dramático os custos de obras civis para sua aplicação. Seu inovador sistema modular de articulação flexível permite ao trem se inscrever em curvas mais acentuadas do que os veículos tradicionais. Isso também propicia aos arquitetos maior liberdade para seus projetos e menor impacto urbano durante a fase de implantação.

Outra vantagem do seu sistema modular é que graças a elas, o Maglev Cobra pode acompanhar perfeitamente as vias existentes, inserindo-se de maneira integrada no ambiente, causando menor interferência na paisagem.

O sistema modular faz com que a capacidade de cada trem seja escalável, com a adição de anéis, ajustando-se à demanda. O componente fundamental do veículo é a “base de levitação”, onde se fixam os módulos de passageiros e estão situados os criostatos.

A UFRJ desenvolveu um mecanismo que permite a instalação de vias de levitação magnética sobre uma via permanente convencional, permitindo o funcionamento alternado do Maglev-Cobra e do trem tradicional. É da fácil implantação que vem a economia. A infra-estrutura representa 70% do custo de implantação, por isso o Maglev é mais econômico do que os outros tipos de transporte. A instalação do trem de levitação pode custar o equivalente a um terço do valor de um metrô subterrâneo. Enquanto os metrôs custam R$ 100 milhões/km, o Maglev Cobra pode custar R$ 33 milhões/km. Fonte: http://www.maglevcobra.com.br/