domingo, 23 de novembro de 2014

Esmerilhadora de Trilhos Loram

A Esmerilhadora de Trilhos Série RG 400 da Loram Produção Rail Grinder é o resultado do intenso foco da Loram na mais recente tecnologia de manutenção em esmerilhar trilhos de rolamento metroferroviário com desempenho e confiabilidade.

A Série RG 400 incorpora maior potência disponível, sistemas de controle de esmerilhamento avançados, com maior velocidade na manutenção, maximizando o tempo de linha disponível. A esmerilhadora de trilhos é bastante utilizada nas ferrovias brasileiras.






sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Alstom irá fornecer novo sistema de sinalização para o maior centro de transportes do Canadá

A Alstom fechou um contrato no valor de mais de 230 milhões de euros com a Metrolinx, a agência regional de transporte para Toronto, para equipar o Corredor Ferroviário Union Station (USRC) com um novo sistema de sinalização que deverá ser instalado em 2019 .

O escopo do projeto inclui o planejamento, projeto, fabricação, entrega, instalação, testes e comissionamento de um novo e completo sistema de sinalização modernizada . Será composto por um sistema de sinal com base no Integrado Vital Processor bloqueio tecnologia (iVPI®).


O novo sistema de sinalização vai aumentar a confiabilidade do sistema e fornecer a Metrolinx maior controle e facilidade de manutenção para os próximos anos. Além disso, ele vai garantir a máxima segurança dos passageiros e do fluxo, enquanto diminui os custos de manutenção para o operador.

A Union Station em Toronto, parte de USRC, é a maior estação de trem de passageiros no Canadá e a segunda maior na América do Norte, com mais de 250.000 pessoas por dia, ela se conecta a múltiplos modos de transporte, intermunicipal, metrô, bonde e ônibus. Com o tráfego de passageiros deverá duplicar nos próximos 20 anos, a modernização dos equipamentos de sinalização inicial da estação é essencial. Fonte: Alstom

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Alstom entrega primeiro Régiolis em Pays de la Loire

Alstom entrega primeira Régiolis, trem regional nova geração para a Região Pays de la Loire em 18 de novembro, na presença de Jacques Auxiette, Presidente Regional Pays de la Loire e Bontemps Gilles, vice-presidente do Conselho Regional e Jacques Beltran, vice-presidente de Vendas e Marketing Alstom Transport França. O primeiro trem foi apresentado durante uma visita da imprensa.

Régiolis é um trem vindo da gama de Alstom Coradia. É modular e adaptável às necessidades de cada região: ele está disponível em três comprimentos (56, 72 ou 110 metros), tem quatro níveis de conforto para atender as distâncias e oferece um motor dual-mode ou elétrico. Fonte: Alstom

domingo, 16 de novembro de 2014

Trem transporta a nave russa Soyuz

Trem transporta a nave russa Soyuz TMA-09M para a base de lançamento do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, as locomotivas diesel são versáteis e utilizadas para transportar uma variedade imensa de mercadorias pelo mundo. 

sábado, 15 de novembro de 2014

Sistema de VLT da Alstom inicia operação na primeira linha 100% sem catenária do mundo

No dia 11 de novembro, o Sheik Hamdan bin Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Príncipe da Coroa e Presidente do Conselho Executivo, inaugurou o VLT de Dubai, na presença do Sheik Maktoum Bin Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, Vice-Governador de Dubai, Vice-Presidente do Conselho Executivo e Sua Excelência Mattar Al Tayer, Presidente da Diretoria e Diretor Executivo da Roads and Transport Authority (RTA) e Henri Poupart-Lafarge, Presidente da Alstom Transporte. 


Esse projeto de sistema integral – que foi atribuído à Alstom¹ pela Dubai Roads and Transport Authority (RTA) – foi lançado para impulsionar o uso de transporte multimodal e reduzir o congestionamento e a poluição pelo tráfego. Esse primeiro VLT em toda a região do Golfo deve atender cerca de 27.000 passageiros por dia, e deve chegar a 66.000 até 2020.

Sua Excelência, Mattar Al Tayer, Presidente da Diretoria e Diretor Executivo da Roads and Transport Authority (RTA), afirmou: “o VLT de Dubai é uma criação de Sua Alteza, o Sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro-Ministro dos EAU e Governador de Dubai, para fornecer um sistema de transporte avançado. Quando a RTA foi criada em 2005, Sua Alteza encomendou uma solução integrada e abrangente para a área a fim de acomodar os grandes projetos de urbanização na região, particularmente a área de JBR, Marina e Al Sufouh”.

“O VLT de Dubai, que temos o orgulho de entregar antes do prazo, ilustra a estratégia da Alstom de atender a todos os mercados com uma gama completa de soluções, enquanto demonstramos nossa posição de liderança nos sistemas VLT. Graças à próxima colaboração entre Alstom e RTA no projeto, os cidadãos de Dubai podem agora viajar a bordo de um dos VLTs mais sofisticados e confortáveis do mundo” afirmou Henri Poupart-Lafarge. 

O VLT de Dubai inclui várias revoluções tecnológicas da Alstom. É o primeiro VLT do mundo capaz de rodar a temperaturas de até 50°C e suportar condições climáticas extremas, como umidade e atmosfera arenosa. Equipado com um sistema de fornecimento de energia no nível do solo (APS), o sistema também é o primeiro do mundo a ser livre de catenárias em toda a linha, que tem 10,6 km de comprimento e 11 estações.

Essa tecnologia permite a integração perfeita do VLT à paisagem da cidade. Por fim, trata-se da primeira linha a ser equipada com estações com ar condicionado e portas de segurança de plataforma automáticas.

O VLT de Dubai oferece conforto sofisticado. O VLT Citadis tem 44 metros de comprimento e pode acomodar 408 passageiros em classes “ouro”, “prata” e “mulheres e crianças”. O VLT é equipado com informações para passageiros em tempo real e transmissões de vídeo. Para melhor refletir a imagem da cidade, o VLT Citadis de Dubai tem um diferenciado formato de diamante na frente.

O VLT de Dubai é o oitavo sistema entregue pela Alstom em uma década. Com sete outros em implementação no mundo, incluindo o VLT de Lusail, no Qatar, a Alstom é líder mundial em sistemas de VLT.

1. Para o fornecimento de 11 Citadis, disposição de trilhos, rede e subestações de energia, solução de sinalização Urbalis, sistemas de comunicação e segurança, centro de controle de operações integrado, portas de segurança nas plataformas, sinalização de pista, sistema de bilhetagem e 13 anos de manutenção.  Fonte: Alstom

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Alstom entrega o último Citadis para Nottingham

A Alstom entregou o último dos 22 VLT's Citadis para Nottingham, enquanto cinco deles já estão em serviço na Linha 1, os outros 17 atualmente a serem testados vai entrar em serviço no próximo ano. A rede será composta por duas linhas que partem da estação de Nottingham para servir o sul e sudoeste da cidade. 

Com até 10 milhões de passageiros por ano na linha existente, a expandida rede aumentará a capacidade para cerca de 23 milhões de passageiros por ano . A extensão da rede, que está sendo construída pela Alstom com o parceiro de joint venture Taylor Woodrow , totaliza 17,5 km e tem 28 estações, tendo a rede estendida para 32 quilômetros e 51 estações. Fonte: Alstom



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Alckmin apresenta projeto do trem intercidade à presidente Dilma Rousseff

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apresentou, nesta segunda-feira (10), o projeto do trem intercidades, que vai interligar a macrometrópole do Estado, para a presidente Dilma Rousseff. De acordo com Alckmin, o governo paulista vai precisar da colaboração do Planalto na área onde vai passar a ferrovia. 

Segundo o governador, a proposta estabelece uma PPP (Parceira Público-Privada) no modelo tripartite, com a participação do governo federal, do governo estadual e do setor privado. 


— É uma PPP, tivemos inclusive uma consultoria do Banco Mundial. É um projeto extremamente importante e necessitamos do governo federal para a área de passagem de rede ferroviária. Propusemos então um trabalho tripartite: governo federal, entrando com as áreas das ferrovias, governo estadual e a iniciativa privada.

A proposta foi apresentada durante reunião com Dilma, no Palácio do Planalto, em Brasília, marcada para discutir ações de combate à crise de abastecimento de água em São Paulo. Além de pedir ajuda financeira de R$ 3,5 bilhões à presidente, para obras de médio e longo prazo no setor hídrico, Alckmin também aproveitou para tratar de projetos de mobilidade urbana.

Segundo o governador de São Paulo, o trem intercidades fará uma ligação Norte-Sul - interligando as cidades entre Americana (SP) e Santos (SP) – e uma ligação Oeste-Leste, unindo Sorocaba (SP) à Pindamonhangaba (SP).

De acordo com Alckmin, o projeto de intercidades é paralelo e não interfere no TAV (Trem de Alta Velocidade). Isso porque, segundo o governador, o TAV não pode ter paradas e o intercidades é importante porque integra as cidades de Campinas, Sorocaba, Santos e a região do Vale do Paraíba. Fonte: R7

sábado, 8 de novembro de 2014

CBTU apresenta à imprensa o novo trem

Modernos, seguros e confortáveis: esta foi a percepção da imprensa sobre o novo trem da CBTU Belo Horizonte apresentado aos jornalistas no Pátio de Eldorado, na última quarta (5/11).

A coletiva de imprensa reuniu repórteres, cinegrafistas e fotógrafos de diferentes veículos, ansiosos por revelar à população mineira cada detalhe da nova frota. Os profissionais foram recebidos pelo superintendente da CBTU Belo Horizonte, Jorge Vieira, e pelo analista técnico Francisco Lopes, encarregados de prestar todas as informações relativas ao investimento e aos benefícios estruturais e tecnológicos das novas composições. 


O superintendente regional, Jorge Vieira, fez questão de lembrar aos jornalistas que a gestão adequada da mobilidade é um desafio a ser equacionado o mais rápido possível e que os cerca de 172 milhões aplicados pela CBTU na compra de trens revela o comprometimento da Companhia com uma questão crucial para os brasileiros que vivem nas grandes metrópoles”.

Participaram da coletiva veículos como as tvs. Globo, Record e SBT; as rádios Inconfidência, Itatiaia, América, CBN e Guarani, além de diversos jornais impressos e portais de notícias.

A expectativa é que a entrada em operação dos 10 novos trens amplie em cerca de 50% a capacidade de transporte do Metrô de Belo Horizonte, passando dos atuais 230 mil passageiros para cerca de 340 mil passageiros/dia.

Tecnologia e sustentabilidade 
O emprego de tecnologia sustentável é fator marcante na nova frota. O sistema de iluminação conta com luminárias a LED, que são mais eficientes, econômicas e mais duráveis que as lâmpadas convencionais. As composições estão equipadas com dispositivos que reaproveitam energia elétrica durante a frenagem, reduzem custos de manutenção e colaboram para o meio ambiente.

Outros itens que aumentarão o conforto e a segurança do usuário são: ar condicionado duplo, janelas amplas, portas mais largas, circuito fechado de vídeo com câmeras de segurança interna e externa.

Salões integrado
O design moderno do trem é um atrativo à parte. Contornos arredondados e futuristas dão mais visibilidade e leveza à composição. Alem disso, a disposição dos bancos nos salões, de forma longitudinal, aumenta o espaço e facilita a locomoção dos usuários. Sem divisões internas entre carros, os salões do novo trem são integrados, formando um amplo corredor. O passageiro pode se deslocar livremente, acomodando-se no local de sua preferência e facilitando a circulação de pessoas.

Mais acessíveis e seguros
No campo da acessibilidade, os trens contam com assentos preferenciais para gestantes, idosos, obesos e passageiros com mobilidade reduzida, além de área reservada a usuário com cadeira de roda. Na abertura de portas, há campainha e indicação luminosa, simultânea, que orienta os deficientes auditivos, reforçando as mensagens sonoras. Fonte: IMPRENSA CBTU - BELO HORIZONTE


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Locomotivas a Vapor

A Locomotiva a vapor é uma locomotiva propulsionada por um motor a vapor que compõe-se de três partes principais: a caldeira, produzindo o vapor usando a energia do combustível, a máquina térmica, transformando a energia do vapor em trabalho mecânico e a carroçaria, carregando a construção. O vagão-reboque (também chamado "tender") de uma locomotiva a vapor transporta o combustível e a água necessários para a alimentação da máquina.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Brado Logística

A Brado Logística – empresa constituída em 2011, formatado no transporte de contêineres da ALL América Latina Logística (ALL) e a Standard Logística, se destaca na operação e na experiência com forte “know how” de ambas empresas no segmento logístico. Outro importante destaque da empresa está no mercado de contêineres, onde a Brado Logística permite facilitar um rápido acesso ao modal ferroviário (atuando em mais de 21,3 mil km de trechos e linhas férreas, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil – além da vizinha Argentina) para o varejo de pequenos, médios e grandes embarcadores, aliada aos serviços de armazenagem, distribuição e terminais de contêineres. Fonte: Brado Logística

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Hyundai Rotem terá fábrica de trens em Araraquara

A Hyundai Rotem, braço do gigante sul-coreano Hyundai Motor Group para o setor ferroviário, anunciará, no próximo dia 12 de novembro, em uma cerimônia prevista para o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, a construção de uma fábrica para a produção de trens na cidade de Araraquara (SP). 


A informação foi confirmada pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), Vicente Abate, pelo presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe SP), Luciano Almeida, e pelo prefeito daquela cidade paulista, Marcelo Barbieri (PMDB).

Eles não deram detalhes dos investimentos, mas a fábrica da Hyundai Rotem irá suprir a produção de trens da companhia feita em parceria com a Iesa, que está em recuperação judicial desde setembro.

Os primeiros veículos para cumprir os contratos da Hyundai Rotem serão feitos na unidade da Iesa até que a nova planta industrial seja viabilizada.

A sul-coreana e a Iesa são responsáveis pela produção de 30 trens para o contrato com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mas a Hyundai Rotem deve também assumir a produção sozinha, segundo Abate.

Entre outros contratos, a Hyundai Rotem é a responsável ainda pelas composições para o Metrô Bahia, em Salvador (BA) e Lauro de Freitas (BA), operado pelo grupo CCR em uma Parceria Público-Privada (PPP) com o governo daquele Estado. Fonte: Estadão