terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Trens Vossloh

Como um dos principais fabricantes da indústria ferroviária da Europa, podemos projetar e construir locomotivas, bem como comboios de passageiros. Intimamente ligada com a herança industrial de ferrovias e com o benefício de mais de um século de experiência, nosso objetivo é projetar e fabricar tecnologia avançada, locomotivas de alta performance para presentes e futuras redes de transportes públicos, para criar novos conceitos de veículos de passageiros e para prestar serviços de manutenção abrangentes.


sábado, 26 de dezembro de 2015

CP Portugal mais de 150 anos de experiência

A CP E.P.E. é uma entidade pública empresarial detida a 100% pelo Estado. Como agente ativo da sociedade, a CP assume a responsabilidade de contribuir para o desenvolvimento económico e para a coesão social do país e dos seus cidadãos, através de um bom desempenho da sua atividade comercial.

Com cerca de 107,2 milhões (em 2013) de passageiros transportados por ano, a CP é uma das mais representativas empresas portuguesas e a maior empresa de transportes terrestres a operar em Portugal. Fonte: CP/Foto: Divulgação 

domingo, 13 de dezembro de 2015

Metrô de Pyongyang

O sistema de Metrô de Pyongyang possui duas linhas Chollima (12 km) e Hyoksin (10 km), totalizando 22 km de extensão. A linha Chollima atende aos bairros Puhung, Yonggwang, Ponghwa, Sungni, Tongil, Kaeson, Jonu, Pulgunbyol e Koryo, enquanto a linha Hyoksin atende as regiões de Kwangbok, Konguk, Hwanggumbol, Konsol, Hyoksin, Jonu, Jonsung, Samhung e Rakwon.

Considerado o mais profundo do mundo, o Metrô de Pyongyang está situado a 120 metros abaixo do solo. Suas estações possuem nomes relacionados a temas da revolução e a glorificação da regime e foram construídas nos moldes do Metrô de Moscou stalinista, com grandes monumentos, candelabros e etc. Fonte: Divulgação



terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Raptor Rail Handling System - Loram

Desde a introdução do trilho continuamente soldado, entregando as ferrovias a partir da planta de soldagem para o local de trabalho, pegar o trilho usado a partir da via tem sido um processo super trabalhoso.

Grandes grupos de trabalho que operam equipamentos potencialmente perigosos eram a norma em toda a América do Norte. Muito destes equipamentos ainda está em uso hoje e é ultrapassado, obsoleto, e em breve enfrentará a aposentadoria. Os tempos estão mudando na estrada de ferro também, janelas de trabalho estão ficando menores e mais difíceis de obter. Os orçamentos de manutenção estão sofrendo com o peso dos volumes de tráfego recorde. O que é necessário é uma maneira mais segura, mais rentável para gerenciar a logística ferroviária. Fonte: Loram

sábado, 28 de novembro de 2015

BNDES aprova R$ 587,8 milhões para VLI

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou ontem (26/11) a aprovação de financiamento no valor de R$ 587,8 milhões para a VLI Multimodal. A empresa utilizará os recursos na aquisição de 16 locomotivas de fabricação nacional, da Progress EMD, do Grupo Caterpillar, e 1.916 vagões, também fabricados no Brasil, pela Randon. O objetivo é aumentar os volumes de carga transportados na Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) e na Ferrovia Norte-Sul (FNS). 


As aquisições integram o plano de negócios da VLI, orçado em R$ 9 bilhões, que tem por objetivo aumentar o volume transportado em 73%, entre 2012 e 2017, e contempla também a construção de novos pátios e terminais, ampliações de oficinas e porto, além da compra de material rodante. A VLI tem sido responsável pela aquisição de boa parte da produção nacional de locomotivas e vagões. Em 2014, segundo a empresa, foram adquiridas 42 locomotivas, sendo 34 nacionais, e 2.155 vagões, todos fabricados no Brasil. Os números representam 42,5% da produção nacional de locomotivas, que, segundo números da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), foi de 80 unidades em 2014; e 45,8% dos 4.703 vagões produzidos em solo brasileiro, também segundo números da Abifer.

Do total do financiamento aprovado, R$ 392,9 milhões serão repassados diretamente pelo BNDES e R$ 195 milhões por meio do Banco Safra, em operação indireta. Fonte: Revista Ferroviária Publicada em: 27/11/2015 Foto: Divulgação 

domingo, 22 de novembro de 2015

Teste VLT Carioca na Praça Mauá

A região do centro do Rio vai ganhar um novo meio de transporte no primeiro semestre do ano que vem. Está prevista para abril a inauguração da primeira linha do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que lembra muito os bondes do começo do século XX, mas tem uma roupagem nova e muito mais moderna.


O VLT Carioca é um dos primeiros do mundo a não depender de fios no alto para funcionar, e os trilhos também não apresentarão risco de eletrocussão em dias de chuva e enchente: há um sistema que garante a alimentação das locomotivas pelo solo (APS), mas isolando a energia apenas onde o trem está passando. Fonte: RJ TV/Globo


domingo, 15 de novembro de 2015

Ministro e embaixadora dos EUA debatem investimentos em ferrovias no Brasil

Em visita ao ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, nesta quinta-feira (12/11), a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Liliana Ayalde, reafirmou o interesse das empresas norte-americanas em participar da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). Liliana Ayalde convidou o ministro para uma visita oficial à capital, Washington, para continuar as tratativas iniciadas pela presidenta da República, Dilma Rousseff, durante recente visita oficial aos Estados Unidos (julho/2015).


O ministro recomendou à equipe técnica do Ministério dos Transportes que comece a trabalhar com a embaixada norte-americana para organizar uma agenda produtiva que inclua o setor privado. “Pretendemos ampliar a divulgação dos projetos brasileiros de concessões de rodovias e ferrovias e dar mais visibilidade ao programa. É muito importante para o Brasil conhecer as melhores práticas norte-americanas e poder usá-las como exemplo para avançar nos investimentos em infraestrutura”, reiterou. A embaixadora concordou com a adesão do setor privado dos dois países nas discussões em torno de projetos de transportes. “ A viagem será uma oportunidade de detalhar as oportunidades de investimentos do governo brasileiro às empresas norte-americanas”, destacou ela.

Desde maio de 2013, Brasil e Estados Unidos mantém um acordo de cooperação na área de transportes, firmado entre Ministério dos Transportes e o Departamento de Transportes dos Estados Unidos. Os dois órgãos vem estabelecendo mecanismo de cooperação para aprimorar os intercâmbios técnicos. O objetivo da parceria é fomentar o trabalho de colaboração em todos os modais de transporte, coordenando recursos e expertise dos setores público e privado para alcançar sistemas de transportes cada vez mais seguros, eficientes e integrados. Fonte: Ministério dos Transportes Foto: Transtrilhos

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Gare do Oriente - Lisboa

Conhecido mundialmente por seus projetos de pontes e edifícios institucionais, Santiago Calatrava é, atualmente, um dos maiores nomes no campo da arquitetura e engenharia. A beleza de seus edifícios prove de sua própria solução estrutural. Calatrava explora em seus projetos todo potencial construtivo do aço, dando-lhe curvas e formas orgânicas. Ele utiliza a natureza como sua principal fonte de inspiração. A Gare do Oriente estação intermodal também foi obra do espanhol. Fonte: CP Foto: Silvério Borges


sábado, 7 de novembro de 2015

Missão britânica reafirma compromisso de colaborar com desenvolvimento da indústria metroferroviária brasileira

O terceiro e último dia da NT Expo – 18ª Negócios nos Trilhos, principal evento do setor metroferroviário da América do Sul, foi marcado por uma homenagem ao Reino Unido, precursor das ferrovias em todo o mundo. Na oportunidade, a missão britânica no Brasil, representada pelo Consulado Geral Britânico e o UK Trade & Investment, reafirmou o compromisso de colaborar com o desenvolvimento da indústria metroferroviária no País, durante um painel especial que reuniu nove especialistas que apresentaram cases sobre tecnologia, conhecimento e inovação. 


“O Reino Unido começou a construção ferroviária no Brasil. Temos total interesse em renovar constantemente nossa parceria”, destacou o embaixador britânico no Brasil, Alex Ellis, que acrescentou: “Estou honrado com a homenagem da NT Expo este ano ao meu país e muito contente em oferecer o que há de melhor em tecnologia, conhecimento e inovação no Painel do Reino Unido”. A missão envolveu dez empresas de vários setores como serviços integrados de engenharia, sistemas de monitoramento, transporte inteligente e gestão de projetos de infraestrutura.

O diretor de Programas de Infraestrutura do Metrô de Londres, George Mclnulty, apresentou o case de modernização do sistema de metrô mais antigo do mundo, que contabiliza 1,5 bilhões de viagens por ano. “Aplicamos, por ano, 1,6 bilhão de Libras em projetos de infraestrutura, que auxiliam a promover transformações tecnológicas e as alterações necessárias no sistema. Fizemos projetos para Cingapura, Japão e Buenos Aires e podemos oferecer aos brasileiros conhecimentos em operação, planejamento, marketing e capacitação”, frisou. Fonte: Conteúdo Empresarial

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Estação de Colônia - Alemanha

A estação de Colônia umas das principais estações da Alemanha, de lá é possível acessar toda Europa com viagens para Bélgica, França, Holanda entre outros países. A estação fica ao lado da Catedral de Colônia uma estrutura muito visitada por turistas do mundo inteiro. A estação também comporta trens de alta velocidade, trens intercidades entre outras composições. Foto: Silvério Borges Fonte: TavTrilhos


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

VLT Alstom na via de testes - Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio apresentou o primeiro dos 27 trens do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) fabricados no Brasil. Em produção na fábrica do interior paulista, o veículo integra frota de 32 composições do sistema que circulará pelo Centro do Rio a partir do primeiro semestre de 2016. Após a apresentação, o trem inaugurou a primeira pista de testes da América Latina, também na fábrica de Taubaté. Fonte: Porto Maravilha/Prefeitura do Rio

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Metrô de Londres testa tecnologia que recicla energia

Com mais de 400 quilômetros de extensão e cerca de 3 milhões de usuários por dia, o metrô de Londres é um sistema faminto por energia.

Procurando reduzir a demanda por eletricidade e tornar o processo mais sustentável, o Transport for London (TFL), que administra o metrô londrino, está testando uma nova tecnologia que promete cortar 5% da conta de energia e garantir economia de 6 milhões de libras esterlinas por ano (algo próximo de 35 milhões de reais). 


A nova tecnologia reaproveita a energia liberada durante as frenagens dos trens e a envia de volta ao sistema em forma de eletricidade.

Os testes iniciais ocorreram na subestação de Cloudesley Road, na linha Victoria, e apresentaram bons resultados. Em apenas uma semana, segundo o TFL, a tecnologia recuperou energia suficiente para abastecer a estação de Holborn, uma das principais de Londres, durante dois dias por semana.

Ainda segundo a administradora do metrô londrino, a tecnologia poderia recuperar 1 megawatt-hora (MWh) de energia por dia, o suficiente para eletrificar 104 casas por ano.

Além de poupar no consumo, a 'reciclagem' de energia tem a vantagem de diminuir a quantidade de calor gerada pelos trens no anda-e-para dentro dos túneis, o que também ajudaria a reduzir a energia necessária para refrigerar as estações.

Os testes, que vão continuar por mais algumas semanas, são parte de um amplo programa de modernização do metrô londrino, que inclui, ainda, a reparação da infraestrutura existente e instalação de novas linhas. Fonte: Portal Exame

sábado, 3 de outubro de 2015

Coradia Meridian trem regional ligando aeroporto em Roma

Coradia Meridian trem da Alstom, na sua versão aeroporto link, entrou em serviço comercial na estação ferroviária de Roma Termini. O trem é chamado Leonardo Express e vai ligar Roma para o Aeroporto Fiumicino.

Recém-nascido da família de comboios Coradia Meridian, os 8 composições fazem parte de uma encomenda feita pela Trenitalia a Alstom em novembro de 2012.
Se tecnicamente semelhante a outros trens Coradia Meridian "Jazz" que já operam na rede regional italiana, a ligação do aeroporto se diferencia por um espaço mais amplo para bagagem e uma libré vermelho-branco-verde, referindo-se à bandeira italiana.

Coradia Meridian é um Elétrica Multiple Unit (EMU) trem capaz de correr a uma velocidade máxima de 160 km / h. Seu sistema de tração concentrada, com dois bogies motores, otimiza a capacidade de frenagem do trem elétrico que permite o consumo de energia reduzida o trem é 95% reciclável. Fonte: Alstom

 

sábado, 26 de setembro de 2015

Estado do Rio de Janeiro quer começar em 2016 metrô Estácio-Praça Quinze

No segundo semestre de 2016, logo depois das Olimpíadas, o governo pretende dar início à expansão da Linha 2 do metrô, ligando o Estácio à Praça Quinze. Mesmo com as obras da Linha 4 (Barra-Zona Sul) ainda em andamento, o secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, já planeja implementar o trecho, previsto desde 1968, quando foi elaborado o projeto original do metrô carioca. Segundo ele, pelos próximos seis meses, a concessionária Metrô Rio fará os estudos necessários para viabilizar a extensão da linha:


— A grande maioria dos usuários da Linha 2 tem como destino o Centro do Rio. Então, essa extensão vai resolver bastante o grande desafio do metrô, que é a superlotação da Linha 2. Já identificamos uma demanda adicional de 400 mil passageiros por dia para o trecho, que terá 3,7 km de extensão.

Além de Estácio, Carioca e Praça Quinze, estão previstas estações no Catumbi — que não fazia parte do projeto original — e na Cruz Vermelha.

— O Catumbi tem se desenvolvido. Com a desativação do presídio da Frei Caneca, entraram residências, vieram empresas. O Sambódromo fica ali do lado. Então, na nossa visão, tem demanda — comentou Osorio.

De acordo com o secretário, as escavações começarão pela estação do Estácio, que precisará passar por reformas, e seguirão até a Praça Quinze, onde fará a integração com as barcas e o VLT.

— Queremos encaixar o término da obra da Linha 4 com o início da expansão da Linha 2 para aproveitar os profissionais que já estão qualificados. Esse é o esforço que estamos fazendo — afirmou Osorio. Fonte: O Globo Foto: Trans Trilhos

domingo, 20 de setembro de 2015

Trens intercidades para o norte da França - Gare du Nord

A Gare du Nord com um TGV SNCF e um trem intercidades também da SNCF para o norte da França. Trens Thalys para a Bélgica, Holanda e Alemanha com correspondência Escandinávia, Polônia, Rússia); Eurostar para Londres; Nord TGV de Lille e principais cidades do norte; suburbano treina norte de Paris, especificamente a linha de trem da linha H e K do trem, TER Picardie. Foto: Trans Trilhos


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Elétrico charme em Lisboa - Portugal

Em 18 de setembro de 1872, é fundada, no Rio de Janeiro, a Companhia Carris de Ferro de Lisboa, a qual pretendia implantar na capital portuguesa um sistema de transporte do tipo americano (carruagens movidas por tração animal e deslocando-se sobre carris). Foi autorizada em Portugal, por Decreto de 14 de novembro do mesmo ano.

Em 23 de janeiro de 1873 , o escritor Luciano Cordeiro de Sousa e seu irmão Francisco, diplomata, obtêm os direitos para a implantação de um sistema de transporte na cidade de Lisboa, denominado Viação Carril Vicinal e Urbana a Força Animal, primeira linha implantada. Foto:TransTrilhos/Texto: Carris.transporteslisboa.pt


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Futuros Condutores do VLT do Rio de Janeiro nas vias de Paris

Grupo que vai operar os primeiros trens do Rio de Janeiro passa um mês em treinamento na França

A primeira equipe de operadores dos trens da Concessionária do VLT Carioca, contratada pela Prefeitura do Rio para implantar e operar o Veículo Leve sobre Trilhos, embarcou no sábado, 5 de setembro, para Paris, na França. Futuros inspetores, fiscais e supervisores do sistema, os 14 profissionais com larga experiência na condução de transportes públicos de massa passarão um mês em treinamento com aulas teóricas e práticas. Além de conduzir e controlar a frota formada por 32 composições, vão atuar como multiplicadores, responsáveis pela formação e treinamento de outras turmas.


Os primeiros 14 profissionais em capacitação em Paris são ex-motoristas de ônibus e ex-operadores do metrô e dos trens do Rio.

O rigoroso processo seletivo teve duração de 120 dias. Inicialmente, 72 profissionais foram escolhidos. Na etapa final, os 28 aprovados foram divididos em duas turmas para temporada de capacitação. O curso tem módulos específicos de exercícios de simulação e ambientação.

Aos 61 anos, Rogério Studart, um dos condutores pioneiros do metrô do Rio que trabalhou no sistema por 35 anos, está entusiasmado com a nova função. Após dois anos aposentado, volta ao mercado com a oportunidade de reviver a experiência de acompanhar a criação de um novo transporte carioca. Assim como agora, há quase quatro décadas, o futuro operador do VLT iniciou carreira no setor antes do metrô entrar em operação. “Não poderia desperdiçar a chance de passar mais uma vez pelo processo de criação deste novo modelo transporte que trará benefícios à cidade. Desta vez, com meus 35 anos de bagagem, além de aprender, poderei contribuir com meus conhecimentos. Quero ser parte integrante deste marco da mobilidade carioca”, disse Studart.

O primeiro mês de formação será no centro de treinamento da empresa responsável pela operação dos trens do metrô e do VLT que circulam por Paris. A francesa Régie Autonome des Transports Parisiens (RATP), referência mundial na operação de transportes públicos de massa como metrô, ônibus, VLT e trens urbanos em países como França, Itália, Inglaterra e Estados Unidos, integra grupo de empresas que compõe a concessionária. Os condutores terão acesso a treinamentos em vias de testes planejadas especialmente para o curso. Ao longo dos módulos práticos, eles conduzirão trens em operação na linha T3, que dispõe dos VLTs mais modernos em operação em Paris. Conduzindo veículos sem passageiros, treinarão ações rotineiras como aceleração e frenagem em trechos com travessia de pedestres e sistema de semáforos. De volta ao Brasil, os condutores passam por três semanas de treinamentos em São Paulo e no Rio. O curso de formação terá sete meses de duração. Fonte: Concessionária VLT Carioca/Porto Maravilha



terça-feira, 8 de setembro de 2015

Trem Railvac Escavadeira

O trem Railvac é uma máquina de escavação única que transporta o material por meio de vácuo com fluxo de ar. A máquina é montada em trilho e é concebida para se deslocar em velocidades de trecho, capaz de rebocar até quatro carros de lastro totalmente carregados. A combinação de um poderoso braço de escavação com dois motores e bombas de vácuo faz com que seja capaz de escavar lastro compactado, argila, lama, água, areia e solo. O braço de escavação pode funcionar a distâncias de até 15 metros da via central.

O material é extraído através do tubo de sucção é depositado no reservatório principal. O pó fino, em seguida, é executado através de um sistema de filtração, a remoção do pó a partir do fluxo de ar. Os elementos filtrantes são limpos automaticamente pelo contra fluxo de ar durante a descarga do sistema de rotina.



sábado, 5 de setembro de 2015

Trens Intercidades SNCF

Com os trens Intercidades é possível viajar a preços baixos para mais de 300 destinos na França e também em boa parte da Europa. Os intercidades ultrapassam facilmente 140 km/h, com muita comodidade, conforto e rapidez. São 35 linhas em toda a França, servido 345 cidades e 21 regiões, são 12 linhas noturnas, conveniente para salvar uma noite de hotel e ficar descansado pela manhã e mais 23 linhas diurnas. Fonte: SNCF

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Índia faz testes com placas de energia solar em trens

A Índia tem uma das maiores redes ferroviárias do mundo: são cerca de 12 mil trens que carregam mais de 23 milhões de passageiros todos os dias. O custo é alto para a estatal Indian Railways - e para o meio ambiente. Segundo informações da empresa, em 2012 foram consumidos 3 bilhões de litros de diesel e cerca de 14 bilhões de quilowatts-hora de eletricidade na operação dos trens. 


Para diminuir o peso dos combustíveis no balanço, a Indian Railways deu início a um plano de uso de fontes de energia renováveis e acaba de colocar em funcionamento seus primeiros vagões abastecidos com energia solar. Os painéis de captação solar foram instalados no teto de vagões sem ar condicionado da linha Rewari-Sitapur, operada pela Northern Railway, em caráter experimental, em junho deste ano.

O custo de instalação dos painéis, de acordo com o jornal indiano The Economic Times, foi de US$ 6 mil por vagão. A energia gerada por eles é de cerca de 17 unidades de potência por dia, o que permite alimentar o sistema de iluminação do vagão. Em um ano, a economia esperada com gastos de energia é de US$ 1,9 mil. Para se locomover, no entanto, o trem ainda usará diesel. A energia solar será usada, por enquanto, apenas para iluminação e para acionar os ventiladores.

Segundo o ministro das ferrovias indiano, Shri Suresh Prabhakar Prahbu, nos últimos seis meses a Indian Railways deu vários passos no caminho da economia de energia e proteção do meio ambiente.

Em seminário sobre desafios ambientais enfrentados pela empresa, ele afirmou que o objetivo é o de reduzir a pegada de carbono da estatal promovendo as fontes de energia renováveis. A meta para os próximos cinco anos é de gerar mil megawatts de energia solar e 200 megawatts de energia eólica em substituição ao diesel.

Além dos trens, os painéis solares também serão colocados no telhado de estações ferroviárias e em passagens em nível em todo o país, por meio de investimento próprio e também em parcerias público-privada. A expectativa é de gerar 8,8 megawatts de energia solar com estas instalações. Fonte: Época Negócios


segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Trem de carga em Bendigo - Austrália

Estação ferroviária Bendigo é o término da linha de Bendigo em Victoria, Austrália. Ela serve a cidade de Bendig, sua abertura foi em 21 de outubro de 1862. A estação foi reconstruída após ter sido destruída por um incêndio em 23 de dezembro de 1965.

A Estação Diused Golden Square está localizada entre Bendigo e Kangaroo Flat, enquanto as estações Huntly, Bagshot, Wellsford, Goornong e Avonmore estão localizadas entre Bendigo e Elmore.

domingo, 30 de agosto de 2015

CN Trens - Canadá

Nossa rede ferroviária se estende por três costas com mais de 21.000 milhas de trilhos, acessando a mais de 75% da população norte-americana e os mercados mundiais. Isso significa que você pode alcançar o inalcançável, o navio, o grande, o perecível e o perigoso. Isso significa que você pode enviar mais, mais rápido, mais, mais barato. Isso também significa que você pode se sentir bem, usando um meio de transporte que é melhor para o ambiente. Fonte: CN

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

X'Trapolis Alstom - Chile

Mais uma vez a Alstom está orgulhosa de ser parte do processo de modernização de trens suburbanos no Chile, melhorar a segurança, conforto e qualidade do sistema de transporte. Este é o segundo contrato em um curto período de tempo no Chile e Alstom está plenamente empenhada em apoiar projeto de transporte público do Chile, disse Julio Friedmann, Fonte: Alstom.

sábado, 22 de agosto de 2015

Locomotivas do Passado

A Locomotiva a vapor é um trem propulsionado por um motor a vapor que compõe-se de três partes principais: a caldeira, produzindo o vapor usando a energia do combustível, a máquina térmica, transformando a energia do vapor em trabalho mecânico e a carroçaria, carregando a construção. O vagão-reboque (também chamado "tender") de uma locomotiva a vapor transporta o combustível e a água necessários para a alimentação da máquina.

domingo, 16 de agosto de 2015

Alstom Citadis VLT

O VLT Citadis da Alstom tem sido o centro de vários projetos de renovação de cidades desde 1997. Com esses 17 anos de experiência comprovada do modelo X05, foram vendidos mais de 1.800 Citadis em todo o mundo. Uma pesquisa sobre a nova evolução do Citadis considerou a política de melhorias dos produtos da Alstom, bem como o retorno sobre a experiência dos clientes” afirma Bernard Dailly, Vice-Presidente da divisão de veículos leves sobre trilhos.


O Citadis X05 integra novas tecnologias, tais como motores magnéticos permanentes que reduzem o consumo de energia e oferecem fácil integração e manutenção, o que reduz os custos do ciclo de vida do sistema. O Citadis X05 será mais rápido, capaz de rodar em torno de 80 km/h, permitindo que os operadores aumentem as distâncias entre as paradas na periferia das cidades. Duas soluções sem catenárias serão oferecidas. Além da tecnologia APS comprovada, a Alstom também disponibilizará sistemas completos de autonomia a bordo.




O Citadis X05 fornecerá, mais do que nunca, opções mais flexíveis para seus clientes, graças à ampla gama de comprimentos (24 a 44 m) e às novas opções de design. As cidades podem projetar a parte frontal e suas próprias cores/símbolos e podem, também, escolher entre diferentes sistemas de iluminação LED externos e internos. Um aplicativo de configuração, disponível para ipads, foi desenvolvido para permitir que as equipes comerciais da Alstom apresentem aos clientes as diferentes opções disponíveis.




A experiência do passageiro é a essência da fase de desenvolvimento do produto. A Alstom oferece agora portas duplas ao longo de todo o veículo, um corredor central mais largo para maior acessibilidade e um aumento do número de assentos, mantendo sua capacidade. A área de superfície do VLT, coberta por vidro, aumentou em 12% de acordo com o conceito balcony em modelos suspensos, o que permite que o passageiro desfrute sua viagem por toda a cidade.




O Citadis X05 é ainda ambientalmente correto e compatível com REACH. Todas as tintas são baseadas em água e o mesmo gasta dez vezes menos energia do que um carro. Além disso, os novos motores permitirão que as frenagens elétricas sejam mais potentes.




Até hoje, mais de 45 cidades em 14 países de todo o mundo escolheram a solução de VLT Citadis da Alstom. São mais de 1.800 veículos vendidos e mais de 1.500 em operação comercial, que já transportaram 5,4 bilhões de passageiros. Fonte:Alstom

sábado, 8 de agosto de 2015

AMT - Quebec

A empresa canadense AMT atua desde o início de nossas atividades em 1996, estamos alavancando nossa experiência para planejar, operar e promover o transporte público na região metropolitana de Montreal. Para cumprir nosso papel, podemos desfrutar de um status de agência governamental de âmbito metropolitano e relatório ao Ministro dos Transportes de Quebec. Fonte: AMT


quinta-feira, 23 de julho de 2015

Primeiro metrô da Índia entra em serviço comercial - Alstom

Em 29 de junho, o primeiro metrô na Índia entrou em serviço comercial, na cidade de Chennai na primeira fase da linha 2 do Koyambedu para Alandur, que abrange 10 km e inclui 8 estações. Estiveram presentes na inauguração o ministro Hon'ble Chefe de Tamil Nadu, Pankaj Kumar Bansal, Managing Director, Chennai Metro Rail Limited (CMRL), Bharat Salhotra, Managing Director, a Alstom Transporte Índia, bem como altos funcionários do governo. Mais de 80.000 passageiros são esperados para viajar por dia na nova linha de metrô. Fonte: Alstom


terça-feira, 21 de julho de 2015

Israel Railways inaugura nova medição sonda até 140km/h

Israel Railways inaugurou uma nova medição e gravação moderna, ele é capaz de trabalhar a 140 quilômetros por hora e capaz de medir toda a rede em três semanas. O novo veículo é equipado com oito sistemas ópticos, avançado sistema de medição computadorizado, tecnologia a laser e DGPS indicando informações sobre avarias na via permanente. Fonte: UIC/Israel Railways

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Valec acompanha engenheiros chineses em traçado que integra a Ferrovia Bioceânica

Não é de hoje que a VALEC pensa e trabalha para viabilizar o desejo de ligar o Brasil ao Oceano Pacífico. Para sair do município de Campinorte (GO) e chegar à cidade de Cruzeiro do Sul (AC) é preciso atravessar mais de 3.500 km. Desde o dia 05/7, essa trajetória está sendo percorrida por técnicos da VALEC que apresentam a Ferrovia Bioceânica a uma comitiva de engenheiros chineses.

Durante dez dias, o grupo percorre o longo traçado que já vem sendo objeto de estudos pela VALEC há alguns anos devido ao projeto da FICO (Ferrovia de Integração Centro-Oeste), que constitui boa parte da Bioceânica. O trecho Campinorte (GO) – Lucas do Rio Verde (MT), com 901 km, já conta com o EVTEA (Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental) e o Projeto Básico concluídos, desde 2012. 


O trecho seguinte, entre Lucas do Rio Verde (MT) e Vilhena (RO), com 646 km, também concluiu seu EVTEA, no ano passado. O Licenciamento Ambiental foi obtido após longa negociação com a FUNAI. O processo licitatório para a elaboração do EVTEA e do Projeto Básico do trecho mais ao oeste, Vilhena (RO) – Porto Velho (RO), com 770 km, foi concluído e aguarda apenas a autorização para contratação. A Bioceânica recentemente ganhou força com a assinatura do Memorando de Entendimento Brasil/China/Peru pela presidente Dilma Rousseff, e os presidentes da China, Xi Jinping, e do Peru, Ollanta Humala. O acordo prevê a entrega de estudos de viabilidade econômica patrocinado pelos chineses em maio de 2016.

A VALEC assessorou o Ministério de Relações Exteriores no trabalho de elaboração do acordo estando presente nas reuniões preparatórias em Brasília e na capital peruana. Os técnicos da VALEC também têm participado ativamente das reuniões com os chineses, organizadas pela EPL (Empresa de Planejamento e Logística), a quem cabe coordenar os trabalhos em nome do Ministério dos Transportes. A Bioceânica vai abrir uma nova rota de escoamento da produção brasileira passando pelos estados de Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Acre, e, atravessando o Peru, chegar ao Oceano Pacífico. Atualmente, os produtos exportados para o mercado asiático são escoados somente via Canal do Panamá. A futura ferrovia poderá também enviar a produção agrícola do Centro-Oeste brasileiro para os portos do Norte e Sudeste, através da Ferrovia Norte-Sul, construída pela VALEC, quando exportadas para Europa e Oriente Médio, o que abre ainda mais oportunidades logísticas.
Fonte: Valec

Socadora e Estabilizadora 09-32/4S

A Socadora e Estabilizadora dinâmica de trilhos contínuos, também podem ser incorporados em outras máquinas de manutenção de via, as máquinas como a KPV ou unidades de carregamento e distribuição de lastro para o preenchimento das zonas por Compactadores ou Socadoras, também pode ser mencionado como um exemplo mais amplo da incorporação de vários processos de trabalho em Socadoras. 


domingo, 12 de julho de 2015

Teste operacional na ProRail - Holanda

A ProRail teve o seu primeiro trem de teste através de um novo túnel ferroviário de quatro pistas abaixo da cidade de Delft. O trabalho começou no túnel e nova estação de metrô em 2009 Programado para abrir na Primavera de 2015, irá substituir um viaduto de dois pistas existente que atravessa a cidade. O túnel de Delft é um componente de um projeto de reconstrução que inclui novas habitações e espaços comerciais. Fonte: Global Rail News


BNSF Railway - EUA

A BNSF Railway é uma das maiores companhias ferroviárias dos Estados Unidos da América, surgiu da fusão em 1996 da Atchison, Topeka and Santa Fe Railway e da Burlington Northern Railroad, formando a segunda maior empresa ferroviária americana, atrás somente da Union Pacific. Esta companhia faz parte do grupo Burlington Northern Santa Fe Corporation.


As operações desta empresa estendem-se por 28 estados americanos (Alabama, Arizona, Arkansas,California, Colorado, Idaho, Illinois, Iowa, Kansas, Louisiana, Minnesota, Mississippi, Missouri,Montana, Nebraska, Nevada, New Mexico, North Dakota, Oklahoma, Oregon, South Dakota,Tennessee, Texas, Utah, Washington, Wisconsin, e Wyoming, além de dois troços no Canadá, emVancouver, na Colúmbia Britânica e Winnipeg, em Manitoba. Para as suas operações, esta companhia detém vários terminais de mercadorias e parques de material nos Estados Unidos e Canadá. Fonte: BNSF

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Estradas de ferro na Itália

A primeira linha a ser construída na península foi a linha de Nápoles-Portici, no Reino das Duas Sicílias , que foi 7,640 km de comprimento e foi inaugurado no dia 03 de outubro de 1839, nove anos após a primeira "moderno" inter-cidade do mundo ferroviária, Liverpool e Manchester Railway. No ano seguinte, a empresa Holzammer de Bolzano foi concedido a "imperial-Royal privilégio" para construir a linha Milano-Monza (12 km), em seguida, o Reino Lombardo-Vêneto, um estado fantoche do império austríaco.


A pedido do Milanese e indústrias de Veneza, mas também para a importância militar já claro, a construção da linha Milão-Venezatambém foi começado. Em 1842, a Pádua - Mestre trecho de 32 km foi inaugurado, seguido em 1846 pelo Milan- Treviglio (32 km) e Padua-Vicenza (30 km), bem como a ponte sobre a lagoa de Veneza.

No Reino da Sardenha (compreendendo Piemonte e Ligúria ), o rei Charles Albert ordenou em 18 de julho de 1844 a construção da estrada de ferro Turim-Gênova, que foi inaugurado em 6 de dezembro de 1853. Este foi seguido pela abertura de outras secções que ligavam com França, Suíça e Lombardia-Venetia. A locomotiva fábrica também foi fundada em Gênova, a fim de evitar o monopólio Inglês no campo. Isto tornou-se o moderno Ansaldo.

Na Toscana, o Duque de Lucca assinou a concessão para um ferroviário Lucca-Pisa, enquanto, em 1845, o Ducado de Parma iniciou a construção de duas linhas perto de Piacenza e Modena. No Estados Pontifícios, onde o Papa Gregório XVI havia declarado as ferrovias sendo uma obra diabólica, algumas linhas foram iniciadas em 1846 sob Pio IX com a Roma e Frascati Rail Road, em seguida, a Roma e Civitavecchia Rail Road.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Novos bondes de Santa Teresa passam por testes no Rio de Janeiro

Os novos bondinhos de Santa Teresa vão iniciar uma nova fase de testes na manhã desta terça-feira (7). Segundo a Secretaria de Estado de Transportes, os testes operacionais serão realizados com quatro bondes que vão circular entre a estação Carioca e a rua Joaquim Murtinho, um trecho de 900 m. Nenhum passageiro vai poder utilizar os bondes durante a nova fase de testes para que os freios magnéticos sejam testados e para que seja realizada a operação de comissionamento pelo fabricante, segundo a pasta. Fonte: Governo do Estado RJ

sábado, 4 de julho de 2015

Desguarnecedora de Ombro de Lastro

A água represada no lastro diminui a mecânica interligadas necessárias, o que provoca uma perda de lastro e força o subleito. Essa perda de força deteriora a geometria da via, cria massa, e solta fixadores.

O excesso de água também leva a deterioração prematura deixa a via vulnerável a geada se ergue em clima frio. A Desguarnecedora de Ombro de Lastro faz a limpeza quebra bolsões de lama e libera a água retida para restaurar a drenagem. Estende-se tonelagem entre pavimentação e ciclos de sub cotação, estende lastro e aumenta a vida útil e reduz as ocorrências de suspiros de congelação e ou bolsões de água e lama.



China começa exportar café para Europa pela ferrovia

Província de Yunnan sudoeste da China começou um novo serviço de transportes de cargas com grãos de café e outros produtos para a Europa. Com 2.050 toneladas de café a bordo, o trem partiu da capital provincial de Kunming na quarta-feira dia 01 de julho e está programado para chegar em Roterdan, em 15 dias. Anteriormente, o café de Yunnan foi para a Europa por via marítima, o que normalmente leva mais de 30 dias.


O comboio vai atravessar a fronteira na passagem Alataw em Xinjiang antes de passar pelo Cazaquistão, Rússia, Bielorrússia, Polônia e Alemanha, no seu caminho para a Holanda. Duas idas e voltas serão feitas a cada mês, e estima-se que 24 mil toneladas de café será transportado para a Europa este ano, Liu disse, acrescentando que o montante será ampliada para 140 mil e 300 mil toneladas em 2016 e 2017, disse ele.

Yunnan possui 99% da produção de café da China. A província exportou 67.200 toneladas de café em 2014. Fonte: CNS

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Primeiro Trem VLT Carioca Desembarca no Rio de Janeiro

Primeiro trem VLT Carioca desembarcou no Porto do Rio, dos 32 trens do sistema do VLT Carioca, o primeiro deles desembarcou no Porto do Rio na sexta-feira, dia 29 de junho. Outros quatro estão em produção em La Rochelle, na França, e 27 serão fabricados em Taubaté, interior de São Paulo. Fonte: Porto Maravilha


terça-feira, 30 de junho de 2015

Reunião entre China e Brasil cria fundo de US$ 20 bi para investimento

O fundo de US$ 20 bilhões para financiamento de jointventures entre empresas brasileiras e chinesas, anunciado em maio, foi formalizado hoje em Brasília, após reunião entre os dois países. O assunto foi debatido Comissão Sino¬Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban).


“O destino desse fundo é o financiamento de projetos prioritários em logística e na indústria, por meio de joint ventures com companhias locais”, avaliou o Subsecretário Geral Político II do Ministério das Relações Exteriores, José Alfredo Graça Lima. Desse montante, US$ 15 bilhões virão da China e o restante do Brasil.

O embaixador disse que ainda não há data definida para a entrada em funcionamento do fundo, mas que “o desejo de ambas as partes é seguir adiante dentro do mais curto prazo. As condições técnicas não estão dadas ainda, mas urgência existe. Interesse e vontade política também”.

Além disso, prosseguiu Graça Lima, a reunião da Cosban também discutiu o credenciamento de novos frigoríficos brasileiros para a exportação de carne brasileira para a China. “O que ouvi da autoridade chinesa é que houve uma impressão positiva dos [novos] frigoríficos, o que permite supor que dentro de curto prazo um número desses viriam a ser habilitados”.

Já sobre a ferrovia bioceônica, o embaixador informou que foram relatados os resultados da primeira reunião tripartite, realizada neste mês, e que a conclusão do estudo de viabilidade está previsto para maio do próximo ano. Fonte: Valor Online

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Lusitânia Comboio Hotel Lisboa/Madrid

O comboio internacional Lusitânia permite-lhe chegar ao centro de Madrid, nas primeiras horas da manhã. Com partidas diárias de Lisboa e Madrid, o Lusitânia Comboio Hotel, em serviço noturno, permite descansar, dormir, organizar trabalho e aproveitar para saborear as refeições a bordo do vagão bar.

O Lusitânia Comboio Hotel tem uma ligação Intercidades para o norte do país no percurso Porto Campanhã/Coimbra B/Porto Campanhã. Poderá optar por lugares com cama em compartimentos para 1, 2 ou 4 pessoas ou lugares sentados em classe Turista. Fonte: CP Portugal

terça-feira, 16 de junho de 2015

China lança trem de carga para Alemanha

O primeiro trem de carga que liga Harbin na China à Hamburgo na Alemanha se prepara para partir de Harbin Heilongjiang no nordeste da província da China, em 13 de junho de 2015. O primeiro trem de carga que liga Harbin e a alemã Hamburgo partiu de Harbin, no sábado. Um percurso de 9.820 Km.


O trem deixou a estação ferroviária em Harbin, capital da província de Heilongjiang, às 10 horas de sábado, transportando 49 contêineres de mercadorias nacionais, tais como produtos eletrônicos e autopeças do nordeste e do norte da China, no valor de 3 milhões de dólares.

Durante os 9.820 km de percurso da viagem, o trem irá passar pela Rússia e Polônia antes de chegar a seu destino em Hamburgo, na Alemanha, disse Tu Xiaoyue, gerente geral da HAO Logistics Co., Ltd, uma joint venture que executa o serviço.

O trem será executado uma vez por semana e cada única viagem tem duração de 15 dias. Ele irá transportar mercadorias da China, da República da Coreia e do Japão, bem como países europeus como a Alemanha, Polônia, França, Espanha e Itália.

Várias cidades chinesas, incluindo Chongqing, Chengdu, Changsha, Hefei, Yiwu e Suzhou, lançaram serviços de comboios de mercadorias semelhantes para a Europa. Fonte: Chinesetimeschool

sábado, 13 de junho de 2015

Locomotiva a Vapor o Futuro do Passado

No dia 13 de fevereiro de 1804, foi realizada a viagem inaugural do "cavalo mecânico", a primeira locomotiva. A máquina a vapor sobre trilhos destinava-se ao transporte mais rápido e eficiente de matérias-primas.

A mineração foi o motor da economia europeia no começo do século 19. O carvão era a matéria-prima para o aquecimento da casas – já que as cidades cresciam sem parar – e para as máquinas a vapor. Para transportar quantidades cada vez maiores de carvão, colocou-se uma máquina de tração sobre trilhos.


O diretor técnico do Museu Ferroviário de Bochum-Dalhausen, Thomas Huhn, explica que os trilhos sempre foram usados na mineração, só que os vagões eram puxados por cavalos. O construtor galês Richard Trevithick foi o inventor do "cavalo mecânico", que podia fazer mais força, sem nunca se cansar. Um cavalo com a força baseada na já então famosa invenção de James Watt, a máquina a vapor.



domingo, 7 de junho de 2015

Elétrico 28 eleito um dos mais bonitos do Mundo

O mais famoso elétrico de Lisboa é quase um ícone da cidade e, sem ele, muitos turistas não poderiam sentir o que realmente é viver na cidade das sete colinas. Recentemente, o Daily Telegraph, jornal australiano, nomeou o famoso elétrico como um dos mais bonitos do mundo.


Para quem nunca fez o percurso, provavelmente não compreende o porquê deste fascínio, mas é ponto obrigatório quando se visita Lisboa, seja a primeira ou a décima fez. Entre a Graça e os Prazeres, o 28 percorre alguns dos mais típicos bairros alfacinhas, como Alfama e a Sé, sempre com o Rio Tejo como imagem de fundo. São mais 4 milhões de passageiros todos os anos, que percorrem as ruas da cidade num dos seus mais míticos transportes. Fonte: Divulgação


sexta-feira, 5 de junho de 2015

UP Express Toronto - Canadá

UP Express liga dois centros de transporte mais movimentados do país, o Aeroporto Internacional Pearson de Toronto e Union Station, no centro de Toronto. Temos atualizado o que era uma viagem tediosa e muitas vezes caro por estradas congestionadas trânsito para uma viagem confortável de 25 minutos. Nossos trens irão transformar a maneira como as pessoas viajam entre Toronto Pearson para Station Union, elevando a forma como experimentar a cidade ao longo do caminho. Fonte: UP Express

quarta-feira, 3 de junho de 2015

VLT carioca embarca para Brasil após teste na França

O primeiro trem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) sairá do Porto de Antuérpia, na Bélgica, nesta sexta-feira, 5 de junho. A bordo do navio Grande Togo, a composição chegará até o fim do mês ao Rio de Janeiro. O equipamento passou por testes na fábrica do Sul da França, em La Rochelle, no fim de maio. Desde outubro de 2014, técnicos brasileiros e franceses participam da avaliação que envolve 40 baterias e provas de rotina.


Quando chegar ao Brasil, o trem ainda passará por mais 30 rotinas de testes. Além da composição que embarcou na semana passada, outros quatro estão em fabricação na França. Outros 28 idênticos serão produzidos em fábrica no interior de São Paulo. O projeto prevê entrega e operação de 32 trens de 3,82 metros de altura, 44 metros de comprimento por 2,65 metros de largura, com capacidade para 420 passageiros. Os trens serão bidirecionais e compostos, cada um, por 7 módulos articulados. Cada VLT é equipado com 8 portas por lateral.

O VLT ligará Centro e Região Portuária em 28 Km e 32 paradas. O projeto fortalece o conceito de transporte público integrado ao conectar metrô, trens, barcas, teleférico, BRTs, redes de ônibus convencionais, terminal de cruzeiros marítimos e aeroporto (Santos Dumont). Com funcionamento 24h por dia, 7 dias por semana, o sistema terá capacidade de transportar 300 mil passageiros por dia. A distância média entre as paradas será de 400 metros e o tempo máximo de espera entre um trem e outro vai variar de 3 a 15 minutos, de acordo com a linha. Os trens vão circular em velocidade média de 17 km/hora, não têm fios em rede aérea e são alimentados por duas fontes de energia: terceiro trilho energizado e supercapacitores.

Em sistema inédito no País, o pagamento será por cartões validados pelo próprio passageiro em máquinas dispostas no interior do veículo. Bilhetes vendidos em rede credenciada de estabelecimentos permitirão a integração do modal às politicas de tarifação vigentes no Estado e no Município do Rio de Janeiro. A integração via Bilhete Único Carioca e Bilhete Único Metropolitano está prevista no Decreto Municipal 37.181, de 20 de maio de 2013. Estações e pontos de parada serão acessíveis a todos os usuários de forma fácil, segura e confortável. As plataformas contarão com linha de piso tátil (próprio para portadores de deficiência visual) em toda a sua extensão e rampas de acesso suaves e antiderrapantes.

Com operação plena prevista para 2016, o novo meio de transporte tem custo avaliado em R$ 1,157 bilhão, sendo R$ 532 milhões com recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade e R$ 625 milhões viabilizados por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). Fonte: Porto Maravilha


domingo, 31 de maio de 2015

Bondes em Budapeste - Hungria

A capital húngara de Budapeste fez algo literalmente brilhante, nos meses de dezembro e janeiro, muitas cidades ao redor do mundo ganham iluminações especiais por conta dos feriados de fim de ano, mas tem uma que chama muito a atenção. 

A decoração incrível que é feita em Budapeste faz com que os bondes pareçam máquinas do tempo. Os bondes são cobertos por mais de 30.000 luzes de LED, e o efeito é magnífico. Fonte: Fotografia Descubra as Máquinas




sexta-feira, 29 de maio de 2015

Primeiro VLT do Rio de Janeiro vai chegar em junho da França

A primeira composição do VLT do Centro do Rio chega no mês que vem. Ao todo, cinco trens estão sendo feitos na França. Os outros 23 serão produzidos na fábrica da Alstom, em Taubaté (SP).

Cada composição levará cerca de 420 passageiros e não passará de uma velocidade média de 15 km/h, apesar de o veículo chegar a 50 km/h.

De acordo com o Secretário Municipal de Concessões e Parcerias Público Privadas, Jorge Arraes, quando todo o sistema estiver funcionando, vai sobrar pouco ônibus.

“A ideia é reduzir em 80% o número de coletivos que passam no Centro. A maioria vai integrar em terminais fora da zona central”, explica Arraes.Fonte: Metro Jornal Publicada em: 27/05/2015

Foto: Paulo Bastos

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Kassab garante que projeto do Metrô de Niterói no Rio de Janeiro não foi abandonado

A implantação da Linha 3 do metrô, que ligará Itaboraí, São Gonçalo e Niterói, na região metropolitana do Rio, é uma prioridade para o Ministério das Cidades. A decisão foi comunicada hoje (25), pelo ministro Gilberto Kassab, durante uma reunião com o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves.

“O ministério não abandonou a ideia do Metrô. Continua trabalhando com a hipótese de financiar, apoiar a construção da Linha 3 do metrô, o que mudaria de uma maneira muito expressiva a qualidade da mobilidade e do transporte na cidade de Niterói”, disse o ministro após o encontro no Solar do Jambeiro, no bairro do Ingá, em Niterói. Para o prefeito, recuar da proposta da Linha 3 do metrô é um equívoco. 


Quanto a outros investimentos, o ministro garantiu que o ajuste fiscal não provocará interrupção nos programas desenvolvidos na cidade pelo ministério. Ele explicou que todos os projetos estão sendo analisados e alguns já estão sendo feitos em Niterói. “Posso afirmar a vocês que não haverá, por conta do ajuste econômico, a interrupção de nenhum programa, nenhum projeto, nenhum estudo no Ministério das Cidades, no que diz respeito à cidade de Niterói, [como o Programa] Minha Casa, Minha Vida, [projetos] no campo da mobilidade e [obras] na área de encostas”, esclareceu.

Segundo Kassab, o prefeito Rodrigo Neves reforçou hoje o pedido que tinha feito no início da gestão para que o ministério ampliasse o apoio às obras em áreas de encostas. Os investimentos estão estimados, de acordo com o ministro, em R$ 123 milhões. “Essa análise acontece e, muito possivelmente, no início do segundo semestre terá uma decisão final. Conta com nosso apoio para que possa ter os recursos do governo federal e, com isso, Niterói possa virar a página no que foi uma tragédia na sua história.”

Entre os locais que serão beneficiados com as obras de contenção de encostas estão o bairro de Santa Rosa, Fonseca e Cubango; e os morros do Estado, da Biquinha e do Céu. Fonte: Agência Brasil
Publicada em:: 25/05/2015

domingo, 24 de maio de 2015

Trem de Machu Picchu - Peru

Viagem espetacular começa em Cusco a antiga capital do império Inca, e você irá através do espetacular vale do Urubamba para Machu Picchu, que está localizada a 11 mil metros acima do nível mar, no cume de uma montanha na região de Cusco.

A Magnífica cidade perdida dos Incas, Machu Picchu sem dúvidas está na lista de todos os viajantes de todo o mundo, e um dos lugares imperdíveis, que cada pessoa deve visitar uma vez na vida.

Uma viagem emocionante, incrivelmente bela e mística sem dúvidas. Tudo começa em Cusco que uma vez que foi o epicentro do império Inca, depois de você tiver explorado a cidade é cheia de arquiteturas, indígenas incas e espanholas. Então depois você estará pronto para conhecer Machu Picchu.

terça-feira, 19 de maio de 2015

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, e a presidente Dilma Rousseff anunciaram fundo de US$ 50 bi com banco chinês e ferrovia até o Pacífico

Fundo será financiado completamente pelo Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), mas ambos os bancos precisam estabelecer o marco regulatório para tomar decisões sobre os projetos, garantiram fontes brasileiras à Reuters; os governos concordaram que o fundo financiará uma linha ferroviária que irá da costa brasileira no oceano Atlântico até a costa peruana no Pacífico a fim de reduzir os custos de exportações para a China.


A Caixa Econômica Federal e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) criarão um fundo para investimentos em infraestrutura no Brasil de 50 bilhões de dólares, disseram nesta quarta-feira duas fontes do governo com conhecimento do tema.

O fundo será financiado completamente pelo ICBC, mas ambos os bancos precisam estabelecer o marco regulatório para tomar decisões sobre os projetos, garantiram as fontes brasileiras, que pediram para não ser identificadas.

O plano será oficialmente anunciado quando o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, visitar o Brasil na semana que vem, acrescentaram.

Os governos concordaram que o fundo financiará uma linha ferroviária que irá da costa brasileira no oceano Atlântico até a costa peruana no Pacífico a fim de reduzir os custos de exportações para a China, afirmou uma das fontes.

O fundo também financiará um empreendimento conjunto para produzir aço no Brasil.

Em janeiro, o presidente chinês, Xi Jinping, se comprometeu com 250 bilhões de dólares em investimentos na América Latina durante os próximos 10 anos, como parte das tentativas do gigante asiático, ávido por recursos naturais, de ganhar terreno numa região que durante um longo tempo foi influenciada pelos Estados Unidos.

No ano passado, China e Brasil concordaram com um financiamento de 7,5 bilhões de dólares para a mineradora Vale e a compra de 60 aeronaves de passageiros da Embraer. Fonte: Reuters

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Metrô de Moscou completa 80 anos - Palácio Subterrâneo

Com paredes de mármore, teto alto, candelabros majestosos, mosaicos e milhares de esculturas e decorações em alto-relevo, o metrô moscovita - conhecido como "palácio subterrâneo" - completa 80 anos nesta sexta-feira. Rede moscovita tem 196 estações, em doze linhas

A rede moscovita conta com 196 estações, distribuídas em doze linhas que percorrem 327,5 km e realiza 6,73 milhões de viagens por dia. O de São Paulo, para efeitos de comparação, tem 74 km de extensão.


A extravagância foi ideia do então líder soviético Josef Stalin e tinha uma função político-ideológica – relembrar aos usuários, na maioria proletariados, que o Partido Comunista estava fazendo algo para a população, em retorno pelo seu esforço durante a União Soviética.

Stalin ordenou que os arquitetos e artistas do metrô criassem uma estrutura que se destacasse pelo "brilho" e indicasse um "futuro radiante". O metrô é hoje um dos principais pontos turísticos da cidade.

Estação Novoslabodskaya; extravagância foi ideia do então líder soviético Josef Stalin


E o sistema de transporte metropolitano chama a atenção não somente pela suntuosidade, mas também pela eficiência. A média de espera pelo metrô é de somente 90 segundos, caindo para menos de 60 segundos no horário do rush. E, se tudo isso não fosse suficiente, o metrô oferece ainda wifi gratuito, com fácil acesso em russo ou em inglês.

Metrô não fica alheio a polêmicas - inclusive sobre a voz nos alto-falantes

Projeto passa por obras de expansão

O metrô russo, no entanto, não está alheio a polêmicas. Em 2009, após a restauração da estação de Kurskaya, no centro da cidade, uma homenagem a Stalin foi colocada mais uma vez na parede do metrô. "Stalin nos criou na lealdade ao povo, nos inspirou ao trabalho e ao heroísmo" – reza a frase, que havia sido retirada nos anos 50. Apesar das críticas, a frase foi mantida.

Outro assunto que costuma gerar certa discussão em Moscou é a voz usada nos alto-falantes do sistema de transporte. Nas linhas radiais, os alto-falantes que anunciam as estações usam uma voz masculina no sentido centro e uma voz feminina no sentido periferia. A controversa ideia é de que é melhor ter uma voz feminina quando os trabalhadores voltam para casa e uma voz masculina quando vão ao trabalho.


Plano de expansão

O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, anunciou no fim do ano passado que uma segunda linha circular estará completamente em operação até o final desta década, com 28 novas estações e 58 km de trilhos. Parte desta nova linha será aberta em 2016. O custo total do projeto é de 300 bilhões de rublos (R$ 18 bilhões).

São realizadas 6,73 milhões de viagens por dia no metrô moscovita

Moscou tem uma linha circular e onze linhas radiais. Para fazer qualquer transferência entre as linhas radiais, o passageiro precisa ir até o centro e depois seguir na nova linha radial. A construção de uma segunda linha circular pretende descongestionar o metrô no centro de Moscou e diminuir o tempo de deslocamento. O design da nova linha ficará a cargo de uma firma italiana de decoração de interiores.

Quando a segunda linha circular estiver pronta, a Prefeitura de Moscou estima que apenas 7% dos residentes de Moscou viverão longe de alguma linha de metrô (hoje, este número é de 22%).

Em comemoração ao aniversário, o metrô ganhou de presente um novo trem, com design e decoração temáticas contando a história de um dos símbolos da capital russa. O novo trem tem oito vagões, cada um representando uma década. E o primeiro vagão está pintado de vermelho, em homenagem à cor da primeira linha.

O Metrô é considerado o mais bonito do mundo, Moscou tem uma linha circular e onze linhas radiais. Fonte: BBC Brasil Publicada em:: 15/05/2015