segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Expansão Ferroviária - Inovação 2019

Uma frota de cerca de 75 ônibus que executam centenas de serviços por dia será necessária para substituir a ferrovia Epping a Chatswood por mais de meio ano, quando estiver fechada para obras para prepará-la para a ligação ferroviária ao noroeste.

O governo do estado confirmou que planeja fechar a linha Epping para Chatswood, que abriu em 2009, por sete meses, do final de 2018 até o início de 2019.


Estima-se que 14.000 pessoas por dia precisarão usar ônibus de substituição em estradas já lotadas durante esse período, antes que a linha de trem seja reaberta com trens mais freqüentes, porém menores, operando na ligação ferroviária noroeste.

A Fairfax Media havia relatado anteriormente especulações da indústria de que a linha poderia ser fechada até seis meses para que as obras fossem realizadas. Fonte: The SMH Austrália


domingo, 23 de dezembro de 2018

Chinesa BYD assumirá fabricação do monotrilho

Conhecida principalmente por ser a maior fabricante de baterias de íon de lítio do mundo, a empresa chinesa BYD (da sigla Build Your Dreams, construa seus sonhos) assumirá a fabricação do monotrilho da Linha 17-Ouro do Metrô de São Paulo. A informação foi revelada nesta sexta-feira pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, e confirmada ao site pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos.


Hoje o trabalho de construir os trens e também instalar sistemas de sinalização e de operação das portas de plataforma está a cargo da fabricante Scomi, da Malásia, mas a empresa desistiu de participar do projeto, que está anos atrasados e cujos sócios no consórcio Monotrilho Integração, as construtoras Andrade Gutierrez e CR Almeida, brigam na Justiça para deixar a obra.

A nota da colunista, no entanto, traz uma informação errada ao atribuir à CPTM a decisão de “assinar um contrato” com a nova empresa quando na verdade se trata de um projeto do Metrô e cuja operação será repassada à Via Mobilidade, que hoje está à frente da Linha 5-Lilás. O site consultou a BYD no Brasil e na China mas até agora não teve respostas. Já a STM afirmou por telefone que mais detalhes do negócio serão revelados em breve.

Gigante das baterias de íon de lítio

A BYD é uma gigante chinesa que atua mais fortemente no transporte coletivo sempre focada na propulsão elétrica. Inclusive, a empresa entregou ônibus elétricos para a prefeitura de São Paulo recentemente e tem aos poucos ampliado sua presença no Brasil e no mundo. Seu proprietário Wang Chuanfu já foi o homem mais rico do mundo e tem como um dos sócios o americano Warren Buffet, megainvestidor conhecido por participar de várias grandes empresas.

A entrada no ramo dos monotrilhos, no entanto, é recente. A BYD lançou seu projeto de monotrilho em 2016 e o batizou de Skyrail. Trata-se de um trem de linhas modernas e aerodinâmicas e que está funcionando numa linha “protótipo” em Shenzen, na China. A empresa já oferece o monotrilho em várias cidades do mundo incluindo os Estados Unidos, onde teria demonstrado interesses de cidades como Nova York.

No Brasil, a BYD fechou contrato com o governo da Bahia para construir um monotrilho que terá um trecho sobre o mar num antigo trecho de trem de subúrbio. Serão 20 km e 22 estações ao todo. Fonte: CPTM


terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Centro Integrado de Operação e Manutenção - VLT Rio

Centro Integrado de Operação e Manutenção - CIOM, é o local onde acontecem as manutenções e lavagens das composições para estarem cem por cento prontas para atender os usuários. No CIOM, o VLT capta energia através das catenárias para se deslocar. Já nas ruas, a captação acontece pelo sistema APS, alimentação pelo solo.


O VLT Carioca passou a integrar o dia a dia de quem circula no Centro. Inspirado nos bondes que deixaram as ruas nos anos 1960, o sistema faz a conexão entre os diversos pontos de chegada à região central de forma mais ágil e sustentável. O Centro de volta aos trilhos como parte de uma reconstrução. Da reocupação do espaço urbano, da melhoria da mobilidade, do carioca conhecendo e reconhecendo áreas de cultura e lazer. Como parte da operação Porto Maravilha, os bairros da Saúde, Gamboa e Santo Cristo ganham novos serviços sem perder sua história e se reintegram à dinâmica da cidade.

O VLT é parte fundamental dessa trajetória. Pelos trilhos do bonde contemporâneo, hoje é possível não só percorrer os principais pontos do Centro e Região Portuária, mas também estar próximo a trens, metrô, barcas, porto, ônibus e aeroporto Santos Dumont, além de teatros, museus e todo o polo de negócios e entretenimento local.

E isso é feito longe do trânsito, sem barulho, sem combustíveis fósseis e com mais qualidade de vida. Com o VLT, as definições de confiança foram atualizadas. Um modelo de pagamento inédito, que aposta na prestação de um bom serviço aliado à fiscalização baseada na orientação, e que se provou sucesso tanto entre cariocas quanto visitantes.

Essa história começou em 2012, ainda com as primeiras intervenções que prepararam a Região Portuária para receber o sistema. E segue sendo escrita diariamente, em cada viagem e com cada passageiro que segue seu caminho com o VLT. Fonte: VLT Carioca


domingo, 9 de dezembro de 2018

Locomotivas Vossloh

A locomotiva da família Vossloh Locomotives, composta por três e quatro eixos industriais, manobra e locomotivas principais - é aprovada e utilizada com sucesso em muitos países europeus. Os clientes podem escolher entre uma ampla gama, dependendo da sua preferência no que se refere a tração, ao peso e à movimentação diesel-hidráulica ou diesel-elétrica. Esta estratégia modular caracteriza-se por uma componente comum de alta qualidade, que garante que os veículos sejam fáceis de servir e possam ser adaptados aos desenvolvimentos tecnológicos.


Um aspecto fundamental é a oferta de financiamento, bem como todos os serviços necessários relacionados à tração do diesel no transporte ferroviário. Os clientes podem escolher entre uma oferta abrangente de serviços no local, manutenção pesada, bem como contratos de serviços completos ou contratos de fornecimento de peças sobressalentes. A Vossloh Locomotives tem sua própria rede de serviços europeia, que é apoiada por oficinas de parceiros. Fonte: Vossloh

domingo, 2 de dezembro de 2018

Estação World Trade Center

A Estação PATH do World Trade Center foi originalmente inaugurada em 19 de julho 1909 como Terminal Hudson. Quando o Terminal Hudson foi demolido para abrir caminho para o World Trade Center, uma nova estação foi construída, inaugurada em 1971. Esta estação serviu de terminal para as linhas Newark-World Trade Center e Hoboken-World Trade Center até que foi destruída durante os ataques de 11 de setembro de 2001. 


A estação foi reconstruída em uma estrutura temporária que foi inaugurada em 23 de novembro de 2003. A estação projetada por Santiago Calatrava, ganhou novo nome World Trade Hub Transportation Center, uma estação metroferroviária. Fonte: Capitalnewyork


quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Estação New Street de Birmingham

A estação de New Street de Birmingham é um cubo importante do transporte e um aspecto chave  na mobilidade. Ocupando uma posição importante na cidade e lidar com uma grande quantidade de tráfego, que fornece a primeira impressão de Birmingham para um grande fluxo de visitantes para o Midlands.


A proposta para Birmingham New Street Station produz uma arquitetura icônica que, além de criar uma impressão,  capaz de comunicar ao público a função do edifício e o caráter de sua localização no centro de Birmingham City. Para tal, propõe-se dar expressão à natureza dinâmica do tema ferroviário. Fonte: Archdaily


quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Trem de Offenburg para Konstanz - Rota da Floresta Negra

A Rota da Floresta Negra é muito conhecida, afinal as paisagens são deslumbrantes. A Floresta Negra (Schwarzwald em alemão) é uma cordilheira do sudoeste da Alemanha, atravessada pela linha divisória de águas entre o Oceano Atlântico e o Mar Negro. Sua linha ferroviária percorre 150 km de paisagens memoráveis entre Offenburg e Konstanz, passando por túneis, florestas de pinheiros e árvores de galhos escuros. Fonte: Divulgação


A Floresta Negra é uma cordilheira do sudoeste da Alemanha, no estado de Baden-Württemberg. Ela é separada pelo vale do Reno do maciço dos Vosges, de que retoma a forma triangular e o tipo de relevo, mais elevado ao sul. O ponto culminante é o Feldberg, que atinge 1493 metros.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

A ficção nos trilhos de hoje - Rússia

O One Russo é um novo bonde ( VLT) que parece algo de um filme de ficção científica. As características do bonde futuristas com iluminação da cabine de LED, corrimãos de madeira e portas de vidro deslizantes que operam por toque.

O R1 como também é chamado é certo ter algum sucesso em seu lançamento. UVZ em Yekaterinurg assinou um acordo de parceria no transporte elétrico com o governo regional de Sverdlovsk, a administração da cidade de Yekaterinburg e estatal Gazprombank. Fonte: Moscou Times

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Trem VLT vai operar em Brasília/Valparaíso - A nova linha tem como base trilhos já utilizados por trens de cargas

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos confirmou, em nota, que trens de João Pessoa e de Natal, capital do Rio Grande do Norte, serão levados para compor uma linha de Veículos Leves Sobre Trilhos (VLT) em Brasília. A promessa é que, em breve, as duas cidades nordestinas receberão cinco novos trens, cada uma. 


A assessoria da CBTU paraibana informou que um trem deve ser levado e que não há prazo para a devolução, enquanto a representação nacional garantiu que os veículos serão devolvidos, mas também desconhece uma data limite. Confira nota:

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos vai dar início a uma nova operação de transporte de passageiros no país. Brasília deverá ganhar ainda este ano uma linha de VLT de 45 km, conectando a cidade de Valparaíso, em Goiás, até a estação rodoferroviária, na capital. A medida, que atende determinação do Ministério das Cidades, potencializa a capacidade de mobilidade e integração modal na região.

Durante os primeiros seis meses, o sistema funcionará em caráter experimental, utilizando dois trens. As composições serão transferidas de Natal e João Pessoa, onde a CBTU também responde pela operação ferroviária urbana. Os dois municípios estão prestes a receber cinco novos trens, cada, já encomendados pela Companhia. 

A nova linha tem como base trilhos já utilizados por trens de cargas, e que agora atenderão à população local. Após o final do período experimental, o trecho deverá receber trens do atual sistema de VLT de Fortaleza, compatíveis com a ferrovia brasiliense. Fonte: paraiba.com.br


quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Plasser & Theurer SSP 110 SW

Plasser & Theurer é um dos principais fabricantes do mundo de máquinas de manutenção ferroviária. Plasser & Theurer produz máquinas individuais e conjuntos completos para todos os cinco continentes do mundo, também influenciam o desenvolvimento da tecnologia, especialmente agora, quando os critérios econômicos mais rigorosos determinam o tom e pressão, a concorrência é cada vez maior. 




Os benefícios da organização da empresa, com o seu pessoal altamente qualificados tornam-se visíveis. Enquanto o progresso está do nosso lado, todos os desafios podem ser enfrentados. Fonte: Plasser & Theurer

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Fertagus 70 mil por dia

A FERTAGUS é, assim, o primeiro operador privado a assegurar a gestão e exploração comercial de uma linha ferroviária em Portugal, mediante o pagamento à IP - Infraestruturas de Portugal de uma taxa pela utilização das infraestruturas, sendo também a primeira vez que este mecanismo foi introduzido no sistema ferroviário português.


No âmbito do contrato de concessão, a empresa assegura a exploração da ligação ferroviária, a segurança, manutenção dos comboios e de algumas das estações da Margem Sul (do Pragal a Penalva), sendo também responsável pela venda de títulos de transporte de Eixo Ferroviário Norte/Sul, assim como pelo recrutamento, formação e gestão de toda a equipa que opera nos comboios e nas estações.

A FERTAGUS serve atualmente 14 estações numa extensão de linha com cerca de 54 km . Dez na Margem Sul: Setúbal, Palmela, Venda do Alcaide, Pinhal Novo, Penalva, Coina, Fogueteiro, Foros de Amora, Corroios e Pragal, e quatro na Margem Norte: Campolide, Sete Rios, Entrecampos e Roma-Areeiro. O tempo total de percurso entre Setúbal e Roma-Areeiro é de 57 minutos. As estações do Sul geridas pela Fertagus, estão dotadas de um elevado número de espaços comerciais, parques de estacionamento e ainda ligações a outros modos de transporte.

Hoje a FERTAGUS é responsável por cerca de 70 mil deslocações diárias .

O contributo para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos é inegável: 35% dos clientes consideram hoje que têm mais tempo livre, 44% menos stress na viagem, e 46% maior flexibilidade.

O Índice Global de Satisfação dos clientes da Fertagus atinge 4,5 numa escala de 1 a 5. (Dados do Inquérito de Imagem e Qualidade de Novembro de 2014)

O grande desafio para o futuro consiste em continuar a demonstrar que o transporte público é uma alternativa de qualidade consolidando a posição de melhor e mais importante agente de Mobilidade da Península de Setúbal e caminhando para uma cada vez melhor articulação com os restantes operadores de transportes, num sistema que se constitua como a mais eficaz alternativa ao transporte individual, incluindo as deslocações internas à própria Península de Setúbal. Fonte: Fertagus Foto: Silvério Borges


domingo, 28 de outubro de 2018

CP 162 anos - 28 de Outubro de 2018 - Portugal

O princípio do caminho de ferro em Portugal, inaugurado em 28 de outubro 1856, foi um dos mais importantes acontecimentos da época. Desde lá, muitos são os marcos que assinala na história dos transportes – de um projeto inicial para ligação ferroviária ao Porto e à fronteira de Badajoz, alçou-se numa verdadeira rede ferroviária, com ligações internas e externas, em muito contribuindo para o desenvolvimento do País e sua aproximação à Europa.


Inspire-se nos nossos roteiros e venha fazer parte da nossa História. Serviços CP: Comboios Urbanos de Lisboa | Comboios Urbanos do Porto | Comboios Urbanos de Coimbra 

A CP é uma entidade pública empresarial detida a 100% pelo Estado.

Como agente ativo da sociedade, a CP assume a responsabilidade de contribuir para o desenvolvimento econômico e para a coesão social do país e dos seus cidadãos, através de um bom desempenho da sua atividade comercial. Comemore os 162 anos, no aniversário dos Comboios em Portugal, em 28 de outubro de 2018.

Com cerca de 122 milhões (em 2017) de passageiros transportados por ano, a CP é uma das mais representativas empresas portuguesas e a maior empresa de transportes terrestres a operar em Portugal. Fonte: CP


sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Trem Funicular

O funicular de Chiaia liga a Piazza Amedeo à Via Cimarosa, em Vomero. Este funicular foi o primeiro a ser lançado em Nápoles, em 15 de outubro de 1889. No início, os dois motores estavam em funcionamento. Logo os motores acabou ficaram obsoletos para as viagens, por isso foi decidido prosseguir com a eletrificação de toda a planta e a instalação de novos motores elétricos. A nova fábrica foi inaugurada em 27 de fevereiro de 1900. Em 1976 começam as obras de modernização da fábrica. O Funicular reabriu ao público em 22 de setembro de 1977, mas o trabalho continuou até 2004, quando toda a usina voltou a funcionar após um cuidadoso e refinado restyling das estações e dos vagões.



terça-feira, 23 de outubro de 2018

APT 1500 R Robô de solda ferroviário totalmente automático

Os representantes presentes dos departamentos de soldagem de DB-Netz e DB-Bahnbaugruppe mostraram um total de 66 soldas de alta qualidade. O robô atuou em uma seção de 5,8 km de comprimento, enquanto equalizou a temperatura ao mesmo tempo. Um total de 52 soldas ferroviárias e 14 soldas de encerramento foram realizadas. A solda de fechamento é uma característica firme do robô de solda recém desenvolvido. O trilho de dispositivo de tracção com uma força de tração de 1500 kN está integrado na cabeça de soldadura da APT 1500 RA.

O robô de solda trabalha de forma totalmente automática, sem intervenção manual. Os trilhos a serem soldados são levantados automaticamente para a cabeça de soldadura, colocado em posição com a ajuda da centragem automática de altura e funcionando de alinhamento da borda. Todo o processo de soldagem é supervisionada constantemente por um sistema de medições especiais. Fonte: TrainsHigh





domingo, 21 de outubro de 2018

Stazione Reggio Mediopadana

Stazione Reggio Mediopadana é a única parada no serviço de trem de alta velocidade entre Milão e Bolonha. O planejamento e o desenvolvimento do projeto levaram em conta que a estação ferroviária servirá uma área muito maior do que apenas a cidade de Reggio Emilia, com o número de usuários potenciais estimados em 2 milhões.


O piso abaixo do nível da plataforma acomoda várias áreas de serviço da estação: uma área de passageiros com unidades comerciais relevantes, uma área de acesso a trens regionais e uma área com armazéns, depósitos e instalações sanitárias. Quatro escadas rolantes levam ao nível da plataforma em ambos os lados, enquanto dois elevadores panorâmicos estão localizados no meio da estrutura. Os impactos no ambiente e na paisagem foram mitigados pela criação de áreas verdes ao longo da linha ferroviária e da área de entrada da estação. Ao ajustar a grande área de estacionamento um pouco mais baixa - ligeiramente abaixo do nível do solo circundante - as coroas elevadas das árvores exibem os veículos de estacionamento, resultando em uma geometria de fachada não perturbada que pode ser percebida sem interrupção. Fonte: Divulgação

sábado, 20 de outubro de 2018

Uma linha inteira opera sem a presença do maquinista

Veja parte do automatismo e simulação de pilotagem no tráfego de trens do metrô de São Paulo, na linha 4 amarela mais precisamente, os trens são totalmente automatizados sendo monitorados a distância pelos controladores de tráfegos ou condutores de trens a distância conforme enfatizado na reportagem.


Os simuladores de treinamento leva aos funcionários a mais próxima realidade do dia a dia das composições em circulação e de como atuar em caso de pane e avaria. Em caso extremo de pane ou algum tipo de avaria, um piloto de metrô ou condutor de trem, pode pilotar o trem localmente com total segurança, continuando a viagem normalmente. O Metrô Rio também conta com simulador de pilotagem como treinamento. Fonte: Metrô de São Paulo/Olhar Digital


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Trens noturnos com cabines nos países da Europa

Os trens noturnos oferecem uma maneira confortável de viajar à noite. De assentos reclináveis até cabines privativas com leito, há uma opção ideal para satisfazer todo tipo de desejo e orçamento. Economize seu valioso tempo ao viajar de um destino ao outro enquanto dorme, podendo economizar em diárias de hotéis. Fonte: Divulgação/Eurail


Luzes de Budapeste

EuroNight Kálmán Imre

(Áustria - Alemanha - Suíça - Hungria)
Viaje à noite de Munique ou Zurique para Budapeste, a Hungria fica a apenas 9 horas. O trem também para nas cidades austríacas de Viena e Salzburgo.
EuroNight Lisinski

EuroNight Lisinski

(Áustria - Croácia - Alemanha - Eslovênia)
Viaje à noite de Zagreb, Croácia para Munique, Alemanha ou Zurique, Suíça em menos de 9 horas. Há paradas também em Liubliana, Eslovênia e Salzburgo, Áustria.
Reichstag, em Berlim

EuroNight Metropol

(Áustria - República Tcheca - Alemanha - Eslováquia - Hungria)
Viaje durante a noite de Berlim, Alemanha, para Budapeste, Hungria, em pouco mais de 14 horas.

Trem Berlin Night Express

Berlin Night Express

(Alemanha - Suécia)
O Berlin Night Express é o único trem direto que liga a Alemanha e a Suécia. Liga Berlim, capital da Alemanha, a Malmö, no extremo sul da Suécia. Funcionando durante os meses de verão, esse trem viaja até porto de Sassnitz, no norte da Alemanha, de onde o trem inteiro é transportado de balsa pelo Mar Báltico até o porto sueco de Trelleborg. De Trelleborg, o trem chega até Malmö em menos de 10 horas.
Trem noturno Lusitânia na plataforma

Trem noturno doméstico Trenhotel

(Espanha)
O trem noturno Trenhotel é conhecido por seu luxo e conecta muitas das grandes cidades da Espanha, incluindo Barcelona, Madri e Granada.
Vista de Cracóvia

Trem noturno EN República Tcheca-Polônia

(República Tcheca - Polônia)
O EuroNight República Tcheca-Polônia conecta Praga e outras cidades tchecas com a Cracóvia e Varsóvia, na Polônia.
Santo Sava, Belgrado

Hellas Express

(Sérvia - Grécia)
Viaje de Belgrado, Sérvia, para Tessalônica, Grécia, em menos de 16 horas.




Intercités de Nuit na estação

Trem noturno Intercités de Nuit

(Espanha - Luxemburgo - França)
O Intercités de Nuit é trem noturno francês que liga Paris a Toulouse e cidades nas fronteiras italiana e espanhola.



Trem-hotel da Lusitânia na estação ferroviária

Trem noturno internacional Trenhotel

(Portugal - Espanha - França)
O trem noturno internacional Trenhotel é conhecido por seu grande luxo e conecta a Espanha com Portugal e a França.

O trem noturno ÖBB Nightjet

ÖBB Nightjet

(Áustria - Itália - Alemanha - Suíça)
Os trens ÖBB Nightjet conectam muitas cidades na Áustria, Alemanha, Itália e Suíça. Você pode viajar confortavelmente durante a noite e chegar bem descansado ao centro de uma nova cidade. Os destinos populares incluem Viena, Berlim, Munique, Florença, Milão e Roma.
Trem noturno de dois andares finlandês

Santa Claus Express

(Finlândia)
Viaje até o Círculo Polar Ártico com este trem noturno de dois andares finlandês, conhecido como Santa Claus Express. Visite Rovaniemi, a cidade natal oficial do Papai Noel, e maravilhe-se com a Aurora Boreal, brilhando sobre um país das maravilhas coberto de neve.
Trem noturno SJ

SJ

(Noruega - Suécia)
Os trens noturnos SJ proporcionam aos viajantes uma oportunidade única para experimentar tudo da Suécia, dos pastos verdejantes do sul à região do Ártico, no norte. Para viagens no inverno ou no verão, o trem noturno SJ oferece uma maneira moderna e confortável de percorrer grandes distâncias na Suécia. Você pode embarcar em Estocolmo, Malmö ou Gotemburgo e visitar regiões remotas como Narvik no Círculo Polar Ártico ou Kiruna, a cidade mais ao norte da Suécia.
Trem noturno Veolia na plataforma

Snälltåget

(Suécia)
De dezembro a abril, a companhia ferroviária privada Snälltåget opera um serviço de trem noturno na Suécia, de Malmö até Åre. Não há melhor forma de percorrer a longa Suécia do que no trem noturno, onde é possível partir diretamente do extremo sul do país (Malmö) e acordar na manhã seguinte, depois de percorrer 1200 km, na cidade de esqui de Åre.
Trem noturno Thello

Thello

(Itália - França)
Viaje durante a noite de Paris para o norte da Itália com o trem noturno Thello. Chegue bem cedo em incríveis cidades históricas, como Milão, Verona e Veneza. Ou viaje durante o dia entre Marselha e Milão com o trem diurno da Thello.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

VLI - Equipamentos de manutenção ferroviária

A VLI, empresa especializada em operações logísticas que integram ferrovias, portos e terminais, colocou em operação na Ferrovia Norte Sul (FNS) dois novos equipamentos: um caminhão ultrassom e um guindaste ferroviário, que prometem trazer ganhos em segurança e produtividade aos trabalhos de manutenção ferroviária. As aquisições fazem parte do Programa de Mecanização de Via Permanente, que busca ampliar o uso de máquinas em serviços realizados na malha ferroviária administrada pela companhia.

Foto: MRS

O caminhão ultrassom, montado no Brasil com peças fabricadas na República Tcheca, permite identificar com maior precisão a vida útil dos trilhos, e tem o objetivo de evitar ocorrências ferroviárias. Desde que entrou em operação, o ultrassom já percorreu mais de 100 km da FNS.
Já o guindaste ferroviário traz mais agilidade no atendimento a demandas que envolvam o içamento de vagões, locomotivas ou materiais pesados. O equipamento de fabricação alemã tem capacidade para 225 toneladas e é o maior da categoria no Brasil.

Sobre a VLI

A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no País, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). A VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. Fonte: Burson-Marsteller - Corporate Communications


sábado, 13 de outubro de 2018

Primeira Linha de Metrô em Paris Inaugurada em 1900

Em 19 de julho de 1900, o métropolitain de Paris inaugurou a sua primeira linha, ligando Chateau de Vincennes à La Defense. Em 1895 a prefeitura da cidade aceitou o desenho do engenheiro Fulgence Bienvenue, que foi logo posto à prática, devido à Exposição Universal de 1900. Esse primeiro projeto de transporte ferroviário urbano comporta uuma linha circular "Etoile-Nation-Etoile", uma transversal norte-sul, "Porte de Clignancourt-Porte d’Orléans" e uma transversal leste-oeste, "Porte Maillot-Avenue Gambetta".


Três linhas foram adicionadas antes que o projeto definitivo tenha sido aprovado. No ano seguinte,começaram enfim os trabalhos na linha 1, Porte de Vincennes à Porte Maillot. Dois ramais foram construídos ao mesmo tempo: Porte Dauphine-Etoile e Etoile– Trocadéro. Em 19 de julho de 1900, as 13h00, a linha 1 começou a operar, depois de 17 meses de construção.

Hoje ele tem 14 linhas principais e duas menores (bis) e 215 km de trilhos... É parte integrante da cidade, com as suas estruturas imponentes e estações emblemáticas.


Paris é a única cidade que tem uma estação de metrô a cada 500m.

São 301 estações e uma é diferente da outra. Em comum, elas têm apenas os cartazes de propagandas. Graças à essa variedade, viajar de metrô na Cidade Luz passa a ser um passeio pelo século 20. Grande parte das estações, construídas no início do século, mantêm o estilo art noveau: Porte-Dauphine, Abbesses, Cluny La Sorbonne, La Défense. Fonte: Divulgação

Estação Louvre-Rivoli


segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Conheça o primeiro trem do mundo 100% movido a energia solar

O primeiro trem do mundo movido 100% a energia solar já existe e está circulando em fase de testes pelos trilhos de Byron Bay, na Austrália. A companhia ferroviária da cidade remodelou um trecho de três quilômetros e restaurou uma antiga locomotiva dos anos 70, equipando-a com painéis solares flexíveis de 6,5 kilowatts (kW).


O passeio foi inaugurado em dezembro de 2017, com serviço parcial. O funcionamento total começou em janeiro de 2018 e já é um sucesso. Já nos primeiros 19 dias, a novidade já tinha transportado 10 mil pessoas.


O trem comporta 100 passageiros sentados, com espaço para outros tantos em pé, além de bagagem, motos e pranchas de surfe. A tarifa para uma viagem de ida é de US $ 3 para pessoas maiores de 14 anos, US $ 2 crianças de 6 a 13 anos e gratuita para crianças até cinco anos. Fonte: Australian Trains




segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Construímos o futuro dos transportes sobre trilhos e terabytes

A divisão atua mundialmente fabricando locomotivas e fornecendo soluções para outros setores, como o de mineração e da indústria naval. A linha de montagem de locomotivas de Contagem, em Minas Gerais, foi a primeira da empresa a ser inaugurada fora dos Estados Unidos e trabalha para aumentar a produtividade e a eficiência dos trilhos do Brasil. 


Hoje, por meio de soluções digitais baseadas na internet industrial, somos capazes de monitorar as unidades que fabricamos em tempo real. Graças a tecnologias e softwares pensados especificamente para o mercado nacional, somos capazes de reduzir as quebras e os custos de manutenção e otimizar a operação de toda a malha ferroviária.

Isso reflete o compromisso da empresa com o país. Desde os anos 1940, a GE Transportation exerce um papel crucial no escoamento das exportações nacionais – com locomotivas produzidas nacionalmente desde 1966. Da Estrada de Ferro Sorocabana à Ferrovia dos Carajás, temos orgulho em carregar uma parte do Brasil com a nossa tecnologia. Fonte: GE



terça-feira, 25 de setembro de 2018

Trem BNSF transporta quatro fuselagens Boeing 737 MAX-8

Um trem de cargas BNSF que transporta quatro fuselagens Boeing 737 MAX-8 lentamente se afasta do túnel do centro de Seattle e passou da Estação King Street, indo para a fábrica de Renton para montagem final. As fuselagens são fabricadas pela Spirit Aerosystems em Wichita, no Kansas. 


Os trens de cargas de hoje, são capazes de transportarem um grande número de cargas, desde grãos, minério, automóveis e até fuselagem de aviões. Foguete Soyuz também foi transportado para a plataforma de lançamento por uma locomotiva no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Fonte: BNSF



sábado, 22 de setembro de 2018

Locomotiva elétrica de carga Prima T8 AZ8A

A Alstom apresentou a primeira locomotiva elétrica de carga Prima T8 AZ8A para a Azerbaijan Railways (ADY), durante um evento em Astana, no Cazaquistão.

A joint venture da Alstom / Transmashholding (TMH), a EKZ, está fabricando 40 unidades como parte de um contrato de 2014 para um total de 50 locomotivas, incluindo 10 unidades de passageiros Prima M4 AZ4A.


"Hoje temos muito orgulho de apresentar o resultado de uma forte colaboração entre a Alstom e a ADY: a primeira locomotiva de carga produzida para o Azerbaijão em nossa fábrica no Cazaquistão", diz Bernard Peille, diretor da Alstom para o cluster da Ásia Ocidental e Central. "Estamos satisfeitos que esta locomotiva fará parte do desenvolvimento do elo de trânsito entre o Mar Cáspio e o Mar Negro, Rússia e Irã - um cruzamento onde o Azerbaijão, com seus 3.000 quilômetros de linha, desempenha um papel fundamental".

O 2x Bo-Bo AZ8A é baseado nas locomotivas KZ8A atualmente em serviço no Cazaquistão e nos requisitos técnicos específicos da ADY, e está em conformidade com os padrões e especificações GOST do Conselho Euro-Asiático de Padronização, Metrologia e Certificação (EASC).

A locomotiva de carga de duas seções de 3kV cc é capaz de transportar até 9000 toneladas e rodar a 120 km / h, com potência contínua instalada de 8,8 MW. O AZ8A é projetado para operar em temperaturas que variam de -25 ° C a 50 ° C. Fonte: Alstom



terça-feira, 18 de setembro de 2018

Trem a Hidrogênio inicia operação

Foi uma estreia mundial a ser celebrada pela Alstom, um dos maiores fabricantes ferroviários da Europa, o Ministro da Economia e Transportes da Baixa Saxônia, o Ministério Federal dos Transportes e as autoridades de transporte em Bremervörde no domingo, 16 de setembro. Antes dos muitos convidados e membros da imprensa da Alemanha e do exterior, o primeiro trem celular a hidrogênio do mundo entrou na estação. O Coradia iLint, construído pela Alstom em Salzgitter, Alemanha, está equipado com células de combustível que convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade, eliminando assim as emissões de poluentes relacionadas à propulsão. A partir de 17 de setembro, dois desses trens entrarão em serviço comercial de acordo com um horário fixo na Baixa Saxônia.


Por enquanto, são os viajantes da rede Elbe-Weser, da EVB, que podem contar com uma primeira viagem mundial nos trens de baixo ruído e emissão zero que alcançam até 140 km / h. Em nome do LNVG, os trens Coradia iLint serão operados em quase 100 km de linha entre Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervörde e Buxtehude, substituindo a frota de diesel existente da EVB. Os novos trens serão abastecidos em uma estação móvel de abastecimento de hidrogênio. O hidrogênio gasoso será bombeado para dentro dos trens a partir de um contêiner de aço de 40 pés de altura próximo aos trilhos da estação de Bremervörde. Com um tanque, eles podem percorrer toda a rede durante todo o dia, graças a uma autonomia total de 1000 km. Um posto de gasolina estacionário nas instalações da EVB está programado para entrar em operação em 2021, quando a Alstom entregará mais 14 trens Coradia iLint para o LNVG. 

"Esta é uma revolução para a Alstom e para o futuro da mobilidade. O primeiro trem de célula de hidrogênio do mundo está entrando no serviço de passageiros e está pronto para produção em série",enfatiza Henri Poupart-Lafarge, presidente e CEO da Alstom . uma nova era no transporte ferroviário livre de emissões. É uma inovação que resulta do trabalho de equipa franco-alemão e exemplifica a cooperação transfronteiriça bem sucedida. ”

O Dr. Bernd Althusmann, Ministro da Economia e Transportes da Baixa Saxónia, cujo departamento apoiou a compra de outros 14 comboios de hidrogénio da LNVG com mais de 81 milhões de euros, está impressionado : “Com a operação de teste a partir de hoje, a Baixa Saxónia está a realizar um trabalho pioneiro real. transporte local em cooperação com a Alstom e a EVB. A tecnologia de acionamento livre de emissões do Coradia iLint oferece uma alternativa favorável ao clima para os trens a diesel convencionais, particularmente em linhas não eletrificadas ” , explica ele.“Ao provar com sucesso a operacionalidade da tecnologia de célula de combustível no serviço diário, definiremos o curso para o transporte ferroviário ser operado em grande escala e sem emissões de carbono no futuro. O governo do estado da Baixa Saxônia tem orgulho de colocar este projeto de tendências na pista junto com o LNVG ”.

O governo federal tem apoiado ativamente o desenvolvimento e teste da nova tecnologia de acionamento na Baixa Saxônia, fornecendo fundos do Programa Nacional de Inovação para Tecnologia de Hidrogênio e Células de Combustível.

Enak Ferlemann, Comissário do Governo Federal para o Transporte Ferroviário e Secretário de Estado Parlamentar do Ministério Federal dos Transportes e Infra-estrutura Digital, resume : “Uma estreia mundial na Alemanha. Estamos colocando o primeiro trem de passageiros com tecnologia de célula de combustível na pista. Este é um forte sinal para a mobilidade do futuro. O hidrogênio é uma alternativa real, de baixa emissão e eficiente ao diesel. Esses trens podem ser operados de forma limpa e ecologicamente correta, especialmente em linhas secundárias, onde as linhas aéreas não são econômicas ou ainda não estão disponíveis . ”Ele acrescentou: “ Portanto, apoiamos e financiamos essa tecnologia para expandi-la ”. 

Para Carmen Schwabl, chefe do LNVG, cuja autoridade organiza o transporte ferroviário de passageiros entre o Mar do Norte e as montanhas Harz e paga uma compensação anual de cerca de 300 milhões de euros para as companhias ferroviárias, a entrada na tecnologia de células de combustível também é uma decisão estratégica. Ela vê a LNVG em um papel pioneiro nacional: “Com os dois trens Coradia iLint e com o uso de outros 14 trens de hidrogênio a partir do final de 2021, somos a primeira autoridade de transporte ferroviário de passageiros a substituir os veículos a diesel existentes por veículos livres de emissões, contribuindo assim melhor para o cumprimento das metas de proteção climática. ” O Diretor Geral do LNVG olha mais para o futuro:“Também fazemos isso porque cerca de 120 trens a diesel em nosso pool de veículos atingirão o fim de sua vida útil nos próximos 30 anos, o que significa que teremos que substituí-los. A experiência adquirida com este projeto nos ajuda a encontrar uma solução prática e sustentável. ”

Com cerca de 2 milhões de passageiros ferroviários e cerca de 4 milhões de passageiros de ônibus por ano, o EVB figura entre os maiores provedores de mobilidade no triângulo Elbe-Weser. A tradicional empresa, que possui uma história de mais de 100 anos e cerca de 550 funcionários, está ansiosa pelo “trem do futuro”. Dr. Marcel Frank, Diretor Executivo da EVB, enfatiza: “É um grande marco que usaremos o primeiro trem movido a hidrogênio do mundo em nossa rede Elbe-Weser em serviço de passageiros entre Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervörde e Buxtehude, não apenas para a região e para nós, mas também para o transporte ferroviário de passageiros em todo o mundo. Para o EVB, esta é a entrada para a mobilidade livre de emissões. ” Fonte: Alstom