terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Centro Integrado de Operação e Manutenção - VLT Rio

Centro Integrado de Operação e Manutenção - CIOM, é o local onde acontecem as manutenções e lavagens das composições para estarem cem por cento prontas para atender os usuários. No CIOM, o VLT capta energia através das catenárias para se deslocar. Já nas ruas, a captação acontece pelo sistema APS, alimentação pelo solo.


O VLT Carioca passou a integrar o dia a dia de quem circula no Centro. Inspirado nos bondes que deixaram as ruas nos anos 1960, o sistema faz a conexão entre os diversos pontos de chegada à região central de forma mais ágil e sustentável. O Centro de volta aos trilhos como parte de uma reconstrução. Da reocupação do espaço urbano, da melhoria da mobilidade, do carioca conhecendo e reconhecendo áreas de cultura e lazer. Como parte da operação Porto Maravilha, os bairros da Saúde, Gamboa e Santo Cristo ganham novos serviços sem perder sua história e se reintegram à dinâmica da cidade.

O VLT é parte fundamental dessa trajetória. Pelos trilhos do bonde contemporâneo, hoje é possível não só percorrer os principais pontos do Centro e Região Portuária, mas também estar próximo a trens, metrô, barcas, porto, ônibus e aeroporto Santos Dumont, além de teatros, museus e todo o polo de negócios e entretenimento local.

E isso é feito longe do trânsito, sem barulho, sem combustíveis fósseis e com mais qualidade de vida. Com o VLT, as definições de confiança foram atualizadas. Um modelo de pagamento inédito, que aposta na prestação de um bom serviço aliado à fiscalização baseada na orientação, e que se provou sucesso tanto entre cariocas quanto visitantes.

Essa história começou em 2012, ainda com as primeiras intervenções que prepararam a Região Portuária para receber o sistema. E segue sendo escrita diariamente, em cada viagem e com cada passageiro que segue seu caminho com o VLT. Fonte: VLT Carioca