sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Tecnologia de transporte de nova geração

SkyWay é um sistema de transporte elevado, no qual o movimento é organizado em trilhos estendidos entre os suportes. A velocidade do material circulante pode chegar a 500 km / h, e seu movimento é controlado automaticamente. 

 

Tecnologias que estão em alta demanda devido aos baixos custos operacionais e de capital, a SkyWay é capaz de ocupar até 50% do mercado de transporte. As tecnologias da SkyWay são especialmente eficazes para o desenvolvimento de áreas e destinos remotos. Fonte: SkyWay



quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Antalya acrescenta linha ferroviária leve

A linha de metrô leve de Antalya, T3, abriu em 11 de Agosto, acrescentando 12 km e 19 paragens à rede Antray da cidade. T3 vai de Varsak Mezarlığı no norte até Atatürk Lisesi no oeste. Uma extensão de três pontos de Atatürk Lisesi para Otogar ainda está em construção. Uma vez concluída, uma parada subterrânea na Otogar fornecerá o intercâmbio com a rota leste-oeste existente T1.


O projeto T3 foi construído a um custo de TL700m. No longo prazo, será estendido para o sul de Otogar para Müze. Este é atualmente o terminal ocidental da linha de bonde de herança T2, que deve ser atualizado para os padrões modernos e double-tracked. Após a conclusão deste trabalho, o T3 passará por Zerdalilik no centro da cidade, criando uma rota de 23 km, com 39 paradas.

O município de Antalya planeja adquirir um total de 47 veículos leves sobre trilhos para operar a rota, dos quais 20 seriam necessários para a primeira fase. Os serviços são atualmente operados utilizando a frota existente de 18 bondes Eurotrem produzidos pela joint venture Tüvasaş e Hyundai Rotem e 14 bondes CAF Urbos de cinco seções. Fonte: Metro Report


domingo, 11 de agosto de 2019

Metrô de Pequim reconhecimento facial

As autoridades de transporte em Beijing estão trabalhando para facilitar os pagamentos no sistema de metrô da cidade, incluindo a tecnologia de reconhecimento facial, segundo informa o jornal Beijing Youth Daily. A tecnologia de reconhecimento facial, que reforçará as verificações de segurança, será provavelmente testada este ano, segundo a reportagem.


O sistema de pagamentos via código QR está já sendo aplicado em toda a rede de metrô em Beijing, permitindo aos passageiros acederem ao transporte via aplicativo de celular.

A utilização de um código QR é especialmente conveniente nas estações adjacentes à Estação Ferroviária de Beijing, onde os passageiros têm, por vezes, de esperar na fila por 30 minutos até conseguirem comprar um bilhete nas máquinas de venda automática. Fonte: CN China

Usuários “escaneiam” codigo QR para pagar passagem de metrô


domingo, 4 de agosto de 2019

Simulador Ferroviário - Inovação

O verão em Viena nunca é chato, com o simulador de metrô, histórias peculiares de transporte público, veículos históricos e estações interativas, o Museu Remise do Wiener Linien no 3º distrito é um destino ideal para toda a família. Em uma área de exposição de cerca de 5.500 metros quadrados, os visitantes receberão informações interessantes sobre os 150 anos de história do transporte público - desde a cocheira até a moderna construção do metrô. Graças aos muitos comentários positivos dos visitantes, o museu recebeu recentemente o "Certificado de Excelência" do Tripadvisor, a maior plataforma de viagens do mundo.


Por que os ônibus de dois andares já existiram em Viena? Como foi ser um condutor? Um total de 50 veículos diferentes, como o ônibus de dois andares, os bondes da época do Kuk e um vagão de metrô de vidro mostram o desenvolvimento da mobilidade e a tecnologia por trás dele. O destaque do museu é o simulador de metrô, onde os visitantes podem assumir o controle da cabine de pilotagem.

As crianças experimentam uma viagem no tempo entre a Pferdetramway e o U-Bahn em 25 minutos com o Áudio Guia. A versão para adultos está disponível em oito idiomas diferentes e suporta o emocionante passeio do museu com suas 112 atrações. Viagens individuais podem ser solicitadas a qualquer momento. A exposição interativa de filmes, fotos e jogos fornece respostas a muitas perguntas sobre o transporte público e transforma a visita em uma experiência para todas as gerações. Fonte: Info 24 News


sábado, 3 de agosto de 2019

Freio de Via Eletromagnético com Acionamento Pneumático

Freio de via eletromagnético com acionamento pneumático, este freio auxiliar é mais utilizado em veículos leves sobre trilhos e bondes por todo mundo. É um freio que auxilia o condutor em uma frenagem mais eficaz em caso de parada imediata por algum obstáculo ou por medida de segurança do material rodante.


Ele é mais utilizado quando os VLT`s e Bondes trafegam nas ruas juntamente com o tráfego viário das cidades. O nosso VLT Carioca construído pela empresa Alstom é munido desse eficiente freio de urgência. Os saudosos trens que trafegavam na linha 2 do metrô a alguns anos atrás chamados Trens Articulados os TA`s, também possuem esse freio, que era chamado de freio de via no Metrô do Rio de Janeiro. Fonte: TransTrilhos.com Texto e Foto/VLT Bélgica: Silvério Borges




quarta-feira, 31 de julho de 2019

Ferrovia Norte Sul - Assinatura de Contrato

O presidente do Brasil vai assinar nesta quarta-feira (31) o contrato de concessão da EF-151, conhecida como Ferrovia Norte-Sul, em Anápolis (GO). Considerada pelo governo a espinha dorsal do sistema ferroviário brasileiro, a ferrovia é aposta para a redução do custo logístico do transporte de carga no país.


A ferrovia engloba 1.537km no trecho entre Porto Nacional (TO) e Estrela d’Oeste (SP). A estimativa é que, ao final da concessão de 30 anos, o trecho ferroviário possa capturar uma demanda equivalente a 22,7 milhões de toneladas.

O consórcio Rumo S.A., que arrematou o leilão em março por R$ 2.719.530,00, terá de investir R$ 2,7 bilhões no trecho.

A empresa será responsável pela exploração, manutenção e conservação da infraestrutura do trecho ao longo da concessão, além de prestação do serviço de transporte ferroviário, investimento na execução de planos ambientais e aquisição de equipamentos ferroviários e material rodante, os quais serão avaliados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) por meio de indicadores e parâmetros técnicos.


O trecho conhecido como Tramo Central da Norte-Sul vai de Palmas (TO) até Anápolis (GO) e tem 855 km de extensão. Atualmente, ele está em operação, com movimentação de carga pela VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. O Tramo Sul da ferrovia compreende os municípios de Ouro Verde de Goiás (GO) e Estrela d’Oeste e tem 682 km de extensão. Nesse trecho, as obras estão em fase final.

Já o Tramo Norte, entre Açailândia (MA) e Porto Nacional (TO), tem 720 km de extensão e está em operação comercial pela subconcessionária Ferrovia Norte Sul S.A desde 2007. Esse trecho não está incluso na concessão.

De acordo com o Plano Nacional de Viação, existem 47,7 mil km de vias ferroviárias no país. Destes, 30,6 mil km já estão implantados e 17,1 mil km planejados. Em 2017, o volume total de cargas transportadas foi de 538,8 milhões de toneladas, segundo dados do Ministério da Infraestrutura. Fonte: R7


segunda-feira, 29 de julho de 2019

Trem de carga totalmente autônomo

Na Austrália foi realizada a primeira viagem ferroviária completamente autônoma. A região árida e pouco povoada no noroeste da Austrália é uma área de mineração crucial. A empresa de mineração de minério de ferro planeja criar uma rede envolvendo vários trens desse tipo na região.


O programa AutoHaul foi o nome dado ao teste piloto bem sucedido. A rota ferroviária, que abrange cerca de 100 km, começou em Wombat Junction e terminou em Paraburdoo. A grande operação abrange 1700 km na região. Alguns testes foram iniciados em 2017, estudos de implantação continuam em 2019.

Aproximadamente 200 locomotivas têm a enorme tarefa de transportar o minério precioso recolhido de 16 minas para os quatro terminais portuários. Há muitos na equipe que acreditam que os trens não tripulados serão a solução perfeita para fornecer opções de transporte mais eficientes.

A viagem foi acompanhada conjuntamente pela equipe responsável pelo projeto e o Escritório do Regulamentador Nacional de Segurança Ferroviária.

Apesar do sucesso da viagem, será necessário realizar mais testes para satisfazer os padrões de segurança e regulamentação estabelecidos pela administração local. Fonte: Divulgação



domingo, 28 de julho de 2019

Acela sem escalas

A Amtrak começará a rodar trens Acela sem escalas entre Washington e Nova York em setembro, um teste inicial de planos para oferecer um serviço mais frequente em sua linha de classe executiva quando uma nova frota de trens chegar em 2021.


O serviço sem escalas realizará uma única viagem de ida e volta nos dias de semana a partir de 23 de setembro, saindo de Nova York às 6:35 h e partindo de Washington às 16:30 h. A ferrovia diz que pular paradas entre as duas estações - as duas mais movimentadas no Nordeste Corredor - economiza cerca de 15 minutos, colocando o tempo de viagem em pouco mais de 2 horas e meia.

A ferrovia também espera que o trem adicional aumente a capacidade de seus outros trens Acela, absorvendo clientes de Nova York a Washington que prefeririam rodar sem escalas. Outras cidades atendidas pelos trens regulares Acela incluem Baltimore e Filadélfia.

A viagem sem escalas também ajudará a Amtrak a testar a demanda do mercado por serviços ininterruptos ao longo de sua rota mais movimentada e mais lucrativa, disse Roger Harris, diretor de marketing e receita da ferrovia. Quando a nova frota de trens Acela estiver totalmente entregue, a Amtrak terá 40% a mais de trens para trabalhar, oferecendo maior flexibilidade para executar serviços de parada limitada, bem como saídas diárias mais frequentes entre Nova York e Boston, disse ele.

"Acreditamos que o novo produto e o novo cronograma criarão demanda", disse Harris.

A adição de partidas adicionais é complicada pela natureza ocupada do Corredor Nordeste, onde a Amtrak deve se coordenar com operadores de trens urbanos como a NJ Transit, a Septa e a MARC que operam centenas de trens por dia. Fonte: WSJ

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Redescubra o romantismo das viagens de trem em uma jornada pelas cidades mais encantadoras da Europa

O Venice Simplon-Orient-Express é o mais lendário conjunto de vagões do mundo. Durante a travessia da Europa, ele leva você de volta ao passado. Com decoração em madeira polida, tapeçarias suntuosas e luminárias antigas, o trem simboliza o glamour e a elegância da era de ouro das viagens.



Tudo começou em 1976, quando recebemos as chaves do lendário Belmond Hotel Cipriani, em Veneza. Um ano mais tarde, começamos a montar o Venice Simplon-Orient-Express, que fez a sua primeira viagem em 1982, levando turistas destemidos à La Serenissima em grande estilo. Desde então, nos dedicamos a ampliar a nossa coleção de aventuras de viagem, de forma que cada uma proporcione muitas histórias para contar.



As portas deslizantes revelam cabines revestidas em tecidos luxuosos. As toalhas brancas sobre as mesas criam o cenário para os jantares requintados. As taças de cristal capturam a luz enquanto você brinda à sua aventura no bar. Presentes na América do Sul, na Europa e na Ásia, nossos famosos trens levam você a alguns dos destinos mais interessantes do mundo, com estilo inesquecível. Fonte: Belmond

domingo, 21 de julho de 2019

Um dos mais avançados do mundo

É fácil conhecer Dubai, uma cidade com avenidas excelentes apesar de engarrafamentos em alguns bairros nos horários mais movimentados. Antes de sair, informe-se quanto tempo levará até o seu destino final, assim, você terá tempo suficiente para conhecer Dubai pela primeira vez. A maioria dos visitantes opta por pegar um táxi, já que o preço é bastante razoável, ou por dirigir por conta própria, apesar das constantes mudanças nas avenidas e do tráfego congestionado.


O Metrô de Dubai é um dos transportes públicos mais avançados do mundo, completamente automatizado, possui estações com ar condicionado e vagões separados apenas para mulheres e crianças e ainda vagões chamados de Gold Class para passageiros que desejam viajar com mais conforto. 

Duas linhas de metrô de Dubai cobrem uma grande parte da cidade, a linha vermelha vai de Rashidiya e do Aeroporto de Dubai pelo centro da cidade e ao longo de Sheikh Zayed Road, a linha verde passa por alguns dos mais movimentados bairros de Dubai em Deira e Bur Dubai.

O Metrô de Dubai é uma maneira rápida, inteligente e com preços razoáveis para os visitantes se locomoverem pela cidade e terem uma boa visão da cidade através das faixas mais elevadas do metrô. Integrado com o novo sistema de ônibus, muitas áreas de Dubai são acessíveis através do metrô.




Fonte: Emirates

Trens de Cargas no Japão

O transporte ferroviário no Japão não se limita somente aos trens de passageiros e trens de alta velocidade, há também muitos trens de cargas que entregam mercadorias em todo o país. Este trem é da linha principal Hakodate em Ebetsu no norte da ilha de Hokkaido.

O Japão foi o país que lançou o primeiro Shinkansen, trem de alta velocidade, mais conhecido como trem bala na década de 60.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Arquitetura e palmeiras inspiram trem de metrô

A Alstom revelou uma composição Metropolis para o metrô de Riyadh em sua fábrica de Katowice, na Polônia, em 7 de fevereiro. O trem Metropolis destinada à Linha 6 é a quinta que a Alstom produziu para Riade. A Alstom está fornecendo 69 trens de dois carros para as linhas 4, 5 e 6 como parte do consórcio FAST, que também inclui FCC, Samsung C & T, Freyssinet Arábia Saudita, Strukton, Setec e Typsa. A parte da Alstom de € 1, 2 bilhões em um total de € 6 bilhões, também inclui o fornecimento de sinalização Urbalis CBTC, fontes de alimentação e seu sistema de recuperação de energia HESOP.


Os trens com 36 m de comprimento e 2 710 mm de largura, a decoração externa e interna corresponderá às cores das linhas: amarelo para a linha 4, verde para a linha 5 e roxo para a linha 6. Isto destina-se a tornar o metrô mais fácil de usar para os residentes que não estão habituados a este modo de transporte. Fonte: Alstom






domingo, 14 de julho de 2019

Túneis do metrô de Londres

O metrô de Londres é feito de um dos mais complexos sistemas de túneis do mundo. Como uma pessoa que se desloca diariamente de casa para o trabalho, é difícil enxergar a beleza dessa complexa corrida entre labirintos durante todas as manhãs. No entanto, este pequeno vídeo consegue colocar esses túneis praticamente infinitos como uma obra de arte.


Utilizando travellings lentos e métodos, o vídeo Deeper Underground revela a beleza simétrica dos túneis de Londres. Mas como qualquer pessoa que dependa do metrô diariamente pode confirmar, é mais fácil apreciar toda essa arquitetura e infraestrutura quando não é você que está lutando contra hordas de pessoas atrasadas para o trabalho. Fonte: Gizmodo





quarta-feira, 10 de julho de 2019

Super Hitachi na linha JR Joban - Japão

A série E657  é um dual-tensão AC/DC unidade múltipla elétrica (UEM), trem operado pela East Japan Railway Company (JR East) no Japão em Express Limited serviços entre Ueno em Tóquio e Iwaki na linha Joban desde março de 2012.

Os trens substituíram a série 651 e E653 series EMU anteriormente usado em Super Hitachi e Hitachi, em limitados serviços expressos na linha Joban. O primeiro trem em serviço comercial iniciou-se em 3 de março de 2012, sob a forma de um retorno especial Hula Girl limitado serviço expresso entre Ueno e Iwaki. Apesar de lembrar um trem de alta velocidade, atinge uma velocidade máxima de 130 km/h.

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Desguarnecedora de Ombro de Lastro

A água represada no lastro diminui a mecânica interligadas necessárias, o que provoca uma perda de lastro e força o subleito. Essa perda de força deteriora a geometria da via, cria massa, e solta fixadores. O excesso de água também leva a deterioração prematura deixa a via vulnerável a geada se ergue em clima frio. A Desguarnecedora de Ombro de Lastro faz a limpeza quebra bolsões de lama e libera a água retida para restaurar a drenagem. Estende-se tonelagem entre pavimentação e ciclos de sub cotação, estende lastro e aumenta a vida útil e reduz as ocorrências de suspiros de congelamento e ou bolsões de água e lama. Fonte: Via Rail



domingo, 7 de julho de 2019

Metrô de New York - Bombardier

Estes carros fabricados pela Bombardier, ganharam a reputação de serem confortáveis, eficiente e altamente confiável, com um registro que excede consistentemente as expectativas dos clientes. Os carros R142, que são personalizadas com as especificações New York City Transit, representam alguns dos mais avançados sistemas em serviço para a propulsão AC e freio dinâmico, freios de atrito, portas, e de diagnóstico a bordo, de status e sistemas de comunicação. Os carros também apresentam avanços em conforto e segurança dos passageiros, tais como sinalização digital eletrônica, um sistema de anúncio público automático, um sistema de intercomunicação de passageiros de emergência ligada ao operador, e um sistema de controle do clima sofisticado. Fonte: Bombardier





segunda-feira, 1 de julho de 2019

Trem movido a ar pressurizado - Conheça o funcionamento

A primeira aplicação do Sistema Aeromovel voltado para o trânsito urbano é um projeto da cidade de Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre, no Sul do Brasil, servindo como um complemento importante combinado a outros modais de transporte. Enquanto o Aeromovel percorre um trajeto de norte a sul (e sentido inverso), ele se complementa com o trem metropolitano, que tem um percurso de leste a oeste (e sentido inverso). Com sua implementação, se tornará o principal meio de transporte da cidade. Contratado em 2015, o Sistema faz parte de um plano de reformulação do trânsito de Canoas.


Com a implantação da tecnologia, haverá uma redução considerável no tempo de viagem entre os bairros Guajuviras e Centro, levando apenas nove minutos. Atualmente, este mesmo percurso, de ônibus, demora até 40 minutos nos horários de pico.

TRAJETO DAS LINHAS

O Aeromovel em Canoas prevê um trajeto que, ao todo, terá 18 quilômetros de linhas, passando por 26 estações. A capacidade prevista é para até 12 mil passageiros por hora no pico e 82 mil por dia.

O projeto prevê a construção de duas grandes linhas: a Linha Leste-Oeste terá 12 quilômetros de extensão e 17 estações. A Linha Norte-Centro, por sua vez, prevê conectar a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) ao centro da cidade, com nove estações e seis quilômetros de extensão.

O primeiro trajeto, em obras, terá 4,6 quilômetros e contemplará sete estações, desde a Brigada Militar, na Avenida 17 de Abril, Bairro Guajuviras, até a estação de trem Mathias Velho. Fonte: Aeromóvel Projeto Canoas



TABELA ESPECÍFICA DA
LINHA 1 (EM OBRAS)

Extensão da Linha: 4,6 km
Raio mínimo: 40 m
Rampa máxima: 3,0%
Veículos/Capacidade: 6 veículos/300 pessoas cada
Velocidade máxima: 65 km/h
Propulsão: 6 propulsores
de 500 kW cada
Configuração da via: Pista dupla
Número de estações: 7


MOVIDO A AR



1 - Ventiladores estacionários

2 - Placa de propulsão

A tecnologia é baseada na propulsão pneumática – o ar é pressurizado por ventiladores estacionários de alta eficiência energética, por intermédio de um duto localizado dentro da via elevada. O ar empurra ou puxa uma placa de propulsão fixada ao veículo, que se movimenta por truque (plataforma sobre rodas de aço) em trilhos.




Aplicações do Sistema

Tecnologia flexível em mobilidade


O Sistema Aeromovel enquadra-se em uma ampla categoria, chamada Automated Guideway System, também conhecida como Automated Transit System(ATS), referente aos sistemas de transporte de passageiros guiados de forma totalmente automática em via exclusiva. Assim sendo, o Aeromovel atende desde demandas de transporte urbano de massa - em configurações típicas de via elevada dupla, com manobra em terminais com desvios -, até sistemas menores. Alguns tipos de aplicações são: configuração de anel (loop), vai-e-vem (shuttle), shuttle duplo, distâncias, pista dupla, entre outros. Há uma importante subclasse dos sistemas AGT/ATS, conhecida como Automated People Mover (APM). Os people movers são amplamente conhecidos por sua mais notória aplicação em aeroportos.



Manutenção e inovações

Forte interesse pelas vantagens do APT 1500 R Robô de solda ferroviário totalmente automático. Os representantes presentes dos departamentos de soldagem de DB-Netz e DB-Bahnbaugruppe mostraram um total de 66 soldas de alta qualidade. 


O robô atuou em uma seção de 5,8 km de comprimento, enquanto equalizou a temperatura ao mesmo tempo. Um total de 52 soldas ferroviárias e 14 soldas de encerramento foram realizadas. A solda de fechamento é uma característica firme do robô de solda recém desenvolvido. O trilho de dispositivo de tracção com uma força de tracção de 1500 kN está integrado na cabeça de soldadura da APT 1500 RA.

O robô de solda trabalha de forma totalmente automática, sem intervenção manual. Os trilhos a serem soldados são levantados automaticamente para a cabeça de soldadura, colocado em posição com a ajuda da centragem automática de altura e funcionando de alinhamento da borda. Todo o processo de soldagem é supervisionada constantemente por um sistema de medições especiais. Fonte: DB


sexta-feira, 28 de junho de 2019

Locomotiva propulsão Elétrica e Diesel

A locomotiva de passageiros elétrica / diesel ALP-45DP em massa dupla da empresa canadense Bombardier para o NJ Transit e as agências de transporte AMT da cidade de Montreal, estavam em exibição. A locomotiva é um derivado da locomotiva elétrica ALP 46, mas equipado com dois motores diesel Caterpillar V-12 que fornecem o poder de propulsão para os motores de tração quando a locomotiva opera além de trilhos eletrificados.


Com 132 toneladas métricas de peso (145 toneladas) em apenas quatro eixos, a locomotiva monstro apresentou algumas dificuldades logísticas com sua viagem de Kassel, onde foi montada, para Berlim, uma vez que relativamente poucas linhas ferroviárias na Alemanha e no resto da Europa são Avaliado para 30 toneladas métricas por eixo, muito menos 35 toneladas, que é quase o que esta besta pesa. Mais típico em toda a Europa é de 25 toneladas por capacidade de eixo. Acredita-se que o ALP-45D seja a primeira vez que a série produziu uma locomotiva de modo duplo que pode operar a partir de eletrificação ferroviária de alta tensão AC. Fonte: Bombardier 


quinta-feira, 20 de junho de 2019

Estação Roma Areeiro - Lisboa

Situada entre a Avenida de Roma e a Avenida Almirante Reis, a estação Roma-Areeiro disponibiliza um variadíssimo leque de destinos. Além de poder optar por se deslocar para duas zonas bem distintas e nobres da cidade de lisboa, pode também escolher por viajar até Sintra ou até mesmo atravessar o rio e ir até à margem Sul viajando com a Fertagus.


Esta estação apesar de não ter ligação direta ao Metro de Lisboa tem acessos muito próximos à estação de Metro de Roma e do Areeiro da linha verde. Inaugurada em 2003, com a abertura da estação de Roma-Areeiro a Fertagus pode assim, expandir seu serviço, estando cada vez mais perto dos seus clientes. Esta é uma estação explorada pela REFER, onde poderá encontrar uma área comercial e poderá ver algumas obras do escultor Fernando Conduta no interior e exterior da estação. Fonte: Fertagus Foto: Silvério Borges

sábado, 15 de junho de 2019

Via Permanente construída sem britas e sem dormentes

Nós fabricamos linha férrea, mas com uma diferença, com pré-fabricação do sistema de trilho é composta de dupla vigas de concreto armado, ligadas com as barras de calibre de aço, em que os trilhos são continuamente suportados.


A linha modular tubular pode ser utilizado em todas as aplicações ferroviárias de superfície incluindo, linhas principais, estações de triagem, sistemas ferroviários ligeiros urbanos, passagens de nível, túneis, trilhas em plataformas de passageiros, instalações de carga a granel, ferrovias portuárias, ramais entre outros.

A Pista Tubular já foi instalada em centenas de quilômetros em minas de minerais, e foi instalada para altas cargas de carvão e carga em geral . O sistema também forneceu uma solução bem vinda para plataformas de passageiros Metrorail, onde foram alcançados patamares altamente confiáveis e com quase custo zero em manutenção. Tubular Track é a via permanente que faz sentido econômico. Fonte: Tubular Track


Drones para monitorar ferrovias

Ele já é utilizado diariamente para otimizar a mão de obra e buscar qualidade nas informações nos 33 km do metrô de Salvador, mas a partir deste ano também deverá ser usado como ferramenta tecnológica para monitorar os trilhos da capital baiana. Desde o segundo semestre do ano passado a concessionária que administra o metrô de Salvador (CCR Metrô Bahia) já utiliza um drone para sobrevoar os telhados de 20 estações e torres de retransmissão espalhadas por toda a extensão de trilhos em busca de problemas estruturais.


O próximo passo será utilizar o equipamento em instalações de média tensão energética, que atualmente só são acessadas após o desligamento da energia elétrica. Na sequência, será a vez de os trilhos serem monitorados pelo sistema, o que deve acontecer até o fim do ano, após a definição de metodologia e colocação de dados georreferenciados no equipamento.

“O drone dá rapidez, qualidade da informação e mitiga o risco de alguém trabalhar em lugares altos. Se ele encontra algum problema, com o vídeo gravado conseguimos colocar na mesa e discutir, o que normalmente numa inspeção não conseguiria. Conseguimos detectar se um parafuso está com folga ou se não está”, disse José Kako, gestor de manutenção da CCR Metrô Bahia.

Na próxima fase, ainda de acordo com o gestor, com o drone será possível fazer as inspeções energéticas de forma direta, sem a necessidade de desligamento de todo o sistema. O metrô baiano tem atualmente 40 trens, transporta em média 370 mil passageiros em dias úteis e emprega 1.500 funcionários. Fonte: CCR/Divulgação


sexta-feira, 14 de junho de 2019

Híbrido Rail Road Truck-SF02- Linsinger

O veículo Híbrido Rail Road Truck-SF02 da Linsinger, de alto desempenho, produtivo é um multitalentoso entre máquinas que fazem a manutenção e são responsáveis pelo frisamento de trilhos que proporciona uma ótima rolagem dos trens. Um design híbrido engenhoso que permite a fácil transferência da máquina para os trilhos e estradas rodoviárias, ideal para pequenos e médios lotes de construção, bem como para redes ferroviárias, metroviárias e veículos leves sobre trilhos. Fonte: Linsinger






sábado, 8 de junho de 2019

Rússia lança seu primeiro trem de passageiros no Ártico

O primeiro trem de passageiros passando pela região russa do Ártico com destino à Noruega está previsto para sair da estação de São Petersburgo nesta quarta-feira (5) levando 91 passageiros em uma viagem de testes inaugural. "O Ártico fascina todo mundo", disse Nurlan Mukash, diretor-executivo do grupo turístico alemão Lernidee Erlebnisreisen, por trás do projeto.


"O destino já foi explorado por agências de turismo canadenses e norueguesas, mas não foi o caso da Rússia", acrescentou. O trem, denominado "Zarengold" ("O ouro dos czares", em alemão), dotado inclusive de dois vagões restaurantes, fará o trajeto a partir de São Petersburgo passando por Petrozavodsk, a cidade histórica de Kem e Murmansk.

Em Murmansk, de longe a maior cidade do norte do Círculo Ártico, os turistas vão desembarcar e seguir de ônibus para Kirkenes, na Noruega, antes de terminar a viagem de barco até Oslo ou de avião até a ilha de Spitsbergen. A viagem completa levará 11 dias e permitirá aos passageiros conhecer áreas de difícil acesso por outros meios, segundo os organizadores.

Para a viagem de teste inaugural, os 91 turistas vieram de sete países, incluindo Estados Unidos, Alemanha, Noruega e Rússia. "No futuro, esperamos a partida regular de trens", disse Mukash, acrescentando que a composição deve sair duas vezes por ano e quatro vezes em 2021.

Com o derretimento das geleiras provocado pelo aquecimento global, a Rússia espera se tornar a maior potência econômica e militar do Ártico, com a exploração de novas rotas comerciais. Fonte: AFP/EM


quarta-feira, 5 de junho de 2019

Trem que liga Brasília a Valparaíso faz 1ª viagem nesta terça

O trem que ligará Brasília a Valparaíso (GO) fará sua primeira viagem de teste na manhã desta terça-feira (04/06/2019). Partindo da Estação Rodoferroviária, às margens da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), o vagão segue com destino ao Entorno do Distrito Federal, das 8:30 h às 11:30 h.


O trajeto será feito por uma comitiva composta por: o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB); o secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana, Paulo Roriz; o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro; o secretário nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos do Ministério do Desenvolvimento Regional, Jean Pejo; e um representante da VLI, concessionária responsável pela linha.

A viagem experimental é coordenada pela União, assim como o projeto de revitalização do sistema de transporte. A princípio, o Ministério do Desenvolvimento Regional previa o início dos testes em janeiro. Porém, um reestudo feito pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e o governo local acabou atrasando o cronograma. Fonte: Metrópoles/Caio Barbieri


sexta-feira, 31 de maio de 2019

MetrôRio ganha prêmio de melhor importador

MetrôRio ganha prêmio de melhor importador da RIOgaleão Cargo
Empresa foi reconhecida pelo desembaraço logístico de cargas no aeroporto internacional

O MetrôRio, uma empresa do grupo Invepar, conquistou nesta quinta-feira (30) o prêmio do Programa de Eficiência Logística RIOgaleão Cargo como melhor importador. A premiação é concedida pelo consórcio RIOgaleão, que administra o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro.

 

Ao todo, são reconhecidas seis categorias em 12 setores econômicos, reunindo as principais empresas que atuam na cadeia logística internacional de cargas, como montadoras de automóveis, operadores de infraestrutura e mobilidade urbana, importadores e exportadores.

Todas as empresas participantes tiveram a sua performance em 2018 analisada e o prêmio foi entregue aos vencedores durante uma cerimônia no Museu do Amanhã, no Rio. Jorge Maia, gerente de suprimentos da Invepar, empresa controladora do MetrôRio e responsável por todas as compras da empresa, explicou que a concessionária foi novamente reconhecida pela rapidez com que realiza o seu desembaraço logístico, fazendo com que a agilidade desde o embarque de peças e materiais garanta a qualidade da operação metroviária.


“Este prêmio coroa a nossa eficiência para o recebimento e o desembaraço de cargas no aeroporto. Isso demonstra não só a eficácia do MetrôRio, mas também a sua efetividade, graças à rapidez dos nossos processos. Isso permite que o nosso time de manutenção seja logo abastecido daquele material para a operação, tendo todos os recursos necessários à mão no momento que precisar”, disse o gerente durante a premiação, comandada pelo apresentador Alex Escobar.

Jorge Maia citou como exemplo a importação de peças para os trens do metrô: “Os novos trens foram fabricados em Changchun, na China, e há peças que são enviadas a partir dos aeroportos de Xangai e Dalian. No Rio, o nosso time trata dos trâmites para desembaraço das cargas no aeroporto, junto com um parceiro comercial, no menor tempo possível. Isso significa economia na operação, evitando pagamentos de períodos extras de armazenamento alfandegário. No fim, a chegada rápida dessas peças garante a confiabilidade da operação”.

Esta é a quarta edição do prêmio do Programa de Eficiência Logística RIOgaleão Cargo. No ano passado, MetrôRio foi considerado o terceiro melhor importador.

“Esses reconhecimentos mostram que a nossa operação está bem redonda e quem ganha com isso são os nossos clientes, que têm à disposição um serviço de qualidade”, concluiu Maia.


Categorias de setores em disputa
1. Automotivo / Transporte / Metal mecânico;
2. Diversos;
3. Equipamentos e instrumentos médicos;
4. Farmacêutico;
5. Linha azul;
6. Transporte naval;
7. Petróleo e gás (operações);
8. Petróleo e gás (serviços);
9. Químicos;
10. Tecnologia;
11. Têxtil / Moda;
12. Transporte aéreo / Transporte terrestre.


Categorias de premiação
1. Melhor importador;
2. Melhor exportador;
3. Melhor agente de cargas;
4. Melhor despachante;
5. Melhor transportador rodoviário;
6. Melhor companhia aérea.


Crédito das fotos: Divulgação/Marcelo Dias
Fotos 1, 2 e 4: A equipe de MetrôRio recebe o prêmio no palco do Museu do Amanhã.
Foto 3: O diretor de suprimentos, Fernando Cotrim, Viviane Fracacio e Jorge Maia.


quarta-feira, 29 de maio de 2019

Trens mais inteligentes GE Transportation

Voamos em aviões conectados e criamos carros autônomos, mas e quanto aos trens inteligentes? Se você prestar bastante atenção, ouvirá o apito ao longe, vindo da curva digital.

A GE lançou uma plataforma de “supercérebro” que transforma locomotivas em centrais móveis de dados — ajudando a tornar os trens mais inteligentes e rápidos. “Daqui a uma década, as ferramentas digitais levarão a produtividade e a eficiência das ferrovias a níveis sem precedentes”, afirma Seth Bodnar, diretor digital da GE Transportation. “A rede inteira se acenderá como um cérebro”.


Já não era sem tempo. O cérebro ferroviário de Bodnar ajudará linhas férreas a elevar a potência de locomotivas, aperfeiçoar as operações e queimar menos combustível. “Trata-se realmente de possibilitar trens autoconscientes em um ecossistema inteligente”, afirma ele.

Em uma era de consumo e mudanças climáticas, isso é importante. Para começar, o transporte ferroviário de carga oferece grandes benefícios ambientais. Em média, os trens são quatro vezes mais eficientes em termos de combustível do que os caminhões, segundo a Associação de Ferrovias Americanas, e direcionar mais fretes às ferrovias pode reduzir o trânsito e a poluição nas rodovias. Pense que uma única locomotiva de 12 cilindros da GE Evolution Series consegue carregar o equivalente a 170 jatos Boeing 747.

O cérebro se conecta ao GoLINC — uma plataforma de software e computação a bordo que transforma a locomotiva em uma verdadeira central móvel de dados. O sistema já está em mais de 6 mil trens.

O GoLINC permite que as operadoras ferroviárias reúnam informações de sensores e câmeras para entender melhor o fluxo do tráfego ferroviário e as condições dos trilhos. Ele usa os dados para tomar decisões inteligentes, mesmo em viagens pelas Montanhas Rochosas ou pelo Deserto do Mojave.

Mas o sistema é só uma parte da visão da GE para o futuro digital do setor. A companhia quer conectar todas as suas 21 mil locomotivas, que transportam carga e passageiros em 50 países, à Predix, sua plataforma de software baseada na nuvem para a Internet Industrial.

Hoje, o setor ferroviário norte-americano lida com 500 mil atrasos por ano, e um em cada quatro trens sofre algum tipo de paralisação não planejada. Ao tornar os trens mais inteligentes e conectá-los à Internet Industrial, as transportadoras podem reduzir esse downtime. O GoLINC — trabalhando com outros aplicativos ferroviários na Predix, como o Trip Optimizer e o Yard Planner — pode antecipar questões de manutenção para que as operadoras consigam resolvê-las antes de virarem problemas. Elas podem ver onde as linhas estão funcionando com eficiência e quais rotas precisam ser retrabalhadas.

Mesmo uma pequena melhoria na eficiência pode fazer uma grande diferença. Uma redução de 1% no tempo de espera durante as paradas pode economizar US$ 2,2 bilhões, segundo a GE. Um aumento de 1,6 km/h na velocidade pode economizar US$ 2,5 bilhões.

E, ao mesmo tempo em que novas locomotivas, como a T4 da GE, saem das linhas de produção equipadas com sensores e a última tecnologia de análise de dados, a GE também está atualizando máquinas mais antigas pela metade do preço de um trem novo. Fonte: GE


sexta-feira, 24 de maio de 2019

Metrô de Tóquio 290 Estações

A quantidade de passageiros que transporta o metrô de Tóquio num ano é de 3,2 bilhões de pessoas, número bastante próximo ao de Pequim. No entanto, ao revisar outros números do sistema japonês, é possível notar que possui mais estações que o chinês, 290 especificamente, mas menos linhas (13) e menos quilômetros de vias (310 km).


Como a maioria dos sistemas selecionados, o de Tóquio também não possui serviço 24 horas. No entanto, seu horário parte das 5:00 da manhã, até 1:00 da manhã do dia seguinte. Nas horas pico os trens passam por cada estação a cada 3 minutos. Nos horários com menos demanda, a cada 10 minutos.

O valor da passagem desse sistema de metrô está estruturado dependendo das distâncias que percorre. Assim, o trajeto mais curto que se pode fazer vai de 1 a 6 km, o que custa 160 ienes, ou U$ 1,33. O maior percurso, de 28 a 40 km, sai por U$ 2,50. 

No entanto, pode-se comprar um ticket diário para cada uma de suas duas redes, Metro Tokio e Toei. Também existe a opção de comprar um bilhete diário para as duas redes, que custa U$ 8,32. Fonte: Archdaily. Veja mais postagens no início do site.


terça-feira, 21 de maio de 2019

Pátio em Coina - Fertagus

A estação de Coina foi inaugurada a 6 de Outubro de 2004, pelo Secretário-geral dos Transportes, Dr. António Mexia, dando assim início à extensão da Fertagus para Setúbal. Com uma arquitetura de Motta Guedes, é uma estação onde o vidro, a arquitetura, os espaços verdes e as obras de arte de Charters de Almeida e Nadir Afonso, ganham cumplicidade, fazendo desta estação um local amplo, luminoso e harmonioso. 
 

Com uma estrutura contemporânea, de linhas mais simples que as anteriores, com o espaço comercial que oferece, bem como os parques de estacionamento e as ligações Sulfertagus, T.S.T e Transportes Coletivos do Barreiro, fez com que esta estação, com gestão Fertagus , superasse largamente as expectativas no que diz respeito a afluência de passageiros. 

Atualmente com o espaço comercial, “Barreiro Retail Planet”, que foi construído perto da estação, faz com que esta continue a ser uma estação procurada também por motivos de lazer. Traga a sua bicicleta e coloque-a nos suportes disponíveis no exterior da estação. Fonte: Fertagus/Foto TransTrilhos


domingo, 19 de maio de 2019

GE Locomotiva Evolution ES43BBi

Lançada recentemente ao mercado, a locomotiva Evolution ES43BBi, desenvolvida pela GE Transportation para atender as características únicas das ferrovias brasileiras, já tem o seu primeiro contrato de compra. O novo modelo foi fornecido à Klabin, em um contrato que prevê a venda de sete locomotivas que circularão no corredor de bitola métrica na Malha Sul, atualmente operado pela ALL (América Latina Logística).


A compra das novas máquinas foi necessária para suportar a execução do Projeto Puma, que prevê a construção de uma fábrica de celulose com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas anuais. As máquinas serão utilizadas para transportar a produção de celulose da nova fábrica para o porto de Paranaguá, o maior porto exportador de produtos agrícolas do Brasil, localizado no estado do Paraná.

Sobre a Evolution ES43BBi

A nova locomotiva da GE foi desenvolvida para atender as especificidades das ferrovias brasileiras. Até então, não existia no mercado uma locomotiva para bitola métrica com oito eixos, tecnologia de corrente alternada (AC) e dimensões adequadas para as ferrovias nacionais. O produto foi baseado nos conceitos da bem sucedida locomotiva Dash 9 de 8 eixos, mas com as mais novas tecnologias, tais como tração de corrente alternada, controle de eixo individual e motor diesel Evolution, todos resultando em uma locomotiva com mais esforço trator e melhor eficiência. Atualmente, o Brasil tem uma extensão de 23 mil quilômetros em ferrovias de bitola métrica, o que representa praticamente 80% da malha ferroviária do País.

“Por ter sido desenvolvida de acordo com as necessidades do mercado brasileiro, a Evolution ES43BBi permite o transporte de quantidades maiores de carga associado a custos menores decorrentes de sua operação“, explica Marc Flammia, Diretor de Tecnologia da GE Transportation. Duas ES43BBi podem substituir de três a cinco máquinas com seis eixos.

O novo modelo de locomotiva da GE emitirá até 80% a menos de poluentes, apresentando maior eficiência, e terá índice de nacionalização superior a 60%. Fonte: GE 


sexta-feira, 17 de maio de 2019

Realidade Virtual Sobre Trilhos

As tecnologias digitais estão revolucionando muitas indústrias. A Bombardier também está aproveitando a realidade virtual para lançar seus veículos no mercado mais rapidamente e acelerar o desenvolvimento de produtos. Não importa se é uma planta industrial, um avião ou um trem, quando todos os componentes trabalham juntos alinhados que o sistema inteiro pode funcionar corretamente. Quanto mais cedo forem detectados erros, melhor - um fato que também se aplica a protótipos. Hoje, a produção de modelos de antecipação é cara, pode ser particularmente melhorada usando testes virtuais. "Desta forma, as etapas de desenvolvimento e instalação podem ser aceleradas, otimizadas ou eliminadas completamente", explica Helmut Dietz, chefe de fabricação digital da Bombardier Transportation. Fonte: Bombardier Canadá



quarta-feira, 15 de maio de 2019

Veículos para manutenção de trilhos em clima severo

A boa manutenção dos trilhos é fundamental para o bom funcionamento de uma linha férrea. De fato, quando um trilho está obstruído os trens correm perigo, por isso, os materiais depositados devem ser removidos: os veículos ferroviários Tesmec foram projetados para enfrentar estes problemas.

A Tesmec projeta e produz veículos especiais ferroviários para fazer a manutenção dos trilhos de linhas férreas, bondes e metrôs, assim como veículos para a limpeza e remoção de obstruções e materiais - tais como neve, gelo e folhas - depositados no percurso dos trilhos.

Os veículos ferroviários de manutenção de trilhos da Tesmec são capazes de trabalhar também em baixas temperaturas e podem ser equipados com diversos itens opcionais para diferentes usos.


sábado, 11 de maio de 2019

VLT Carioca solicita autorização da Prefeitura do Rio para operar Linha 3

A Concessionária do VLT Carioca solicitou à Prefeitura do Rio autorização para colocar em operação a linha 3, último trecho previsto no sistema, que ligará a Central do Brasil diretamente ao aeroporto Santos Dumont.


O novo trecho é a última entrega prevista no projeto e marca a consolidação de uma rede de 28km de trilhos, 29 paradas e estações e 32 trens que circulam desde junho de 2016 no Centro e Região Portuária do Rio.

O percurso contará com 10 paradas, sendo três novas: Cristiano Ottoni-Pequena África (na praça de mesmo nome, também na região da Central), Camerino-Rosas Negras (na Marechal Floriano, próxima à rua de mesmo nome) e Santa Rita-Pretos Novos (também na Marechal Floriano, à altura da igreja homônima). Os nomes contam com homenagens a ícones da cultura africana, batizados em consenso com o Iphan e entidades do movimento negro e sociedade civil. Fonte: Comunicação


quinta-feira, 9 de maio de 2019

Tecnologia utilizada nas ferrovias agora nas estradas

Para auxiliar na redução de gases poluentes emitidos por caminhões movidos a diesel, a Siemens e a montadora Scania se uniram para criar um projeto sustentável, capaz de tornar os veículos mais ecológicos.


O projeto resultou em uma rodovia elétrica batizada de eHighway, construída em uma estrada comum com linhas elétricas na parte superior, e usando um caminhão híbrido que absorve a energia dessas linhas, sendo semelhante aos sistemas usados em trens e bondes.

Para fazer a adaptação da tecnologia aos caminhões, a Siemens criou um acoplador de energia que se estende automaticamente da parte superior do veículo, se conectando com linhas elétricas quando os sensores detectam a aproximação.

O projeto não só é benéfico ao meio ambiente, como também é capaz de gerar economia de tempo e dinheiro, pois os caminhões não precisarão fazer paradas para o recarregamento, e não será necessária a construção e manutenção de estações de recarga.

A eHighway foi lançada na Alemanha no último dia 7, em um trecho movimentado ao sul de Frankfurt, com 10 quilômetros de extensão. A tecnologia também está sendo testada na Suécia e em Los Angeles, Estados Unidos, mas em trechos mais curtos. Autoridades alemãs esperam que o resultado seja positivo, levando a eHighway a outras estradas importantes do país.

Mesmo com as linhas de transmissão, os caminhões conseguem manter uma velocidade constante, garantindo um tráfego estável. Caso ele se depare com um veículo mais lento na eHighway, ele poderá se desacoplar, ultrapassar e acoplar novamente. Fonte: eHighway/Siemens e Scania


terça-feira, 7 de maio de 2019

Estações do Metrô do Rio de Janeiro aceitam cartão de crédito via aproximação

Os usuários do metrô do Rio de Janeiro já podem pagar a tarifa do serviço com cartão de crédito ou celular, via aproximação. A funcionalidade é fruto de uma parceria entre MetrôRio, Banco do Brasil, Bradesco, Cielo e Visa. Todas as 41 estações do MetrôRio (linhas 1, 2 e 4) possuem validadores compatíveis com a nova modalidade de pagamento. Eles já estão devidamente sinalizados, garante a concessionária.


O usuário precisa apenas aproximar o cartão de crédito do equipamento para a tarifa ser cobrada, sem necessidade de digitar senha.

O cartão precisa ser do tipo contactless. Como alternativa, o usuário pode fazer o pagamento via serviços como Apple Pay e Samsung Pay. Relógios ou pulseiras com NFC também são compatíveis. Não há taxas ou valores adicionais nos pagamentos via aproximação: apenas a tarifa vigente é cobrada.


MetrôRio e Visa apontam duas vantagens da nova modalidade de pagamento: comodidade ao usuário, que não precisa comprar ou recarregar bilhetes nos postos — as tarifas são cobradas na fatura do cartão de crédito — e diminuição das filas nas bilheterias das estações. Outro benefício é a facilidade para turistas utilizarem o metrô. Fonte: Emerson Alecrim/Tecnoblog