terça-feira, 30 de abril de 2019

Dia do Ferroviário - 30 de Abril

O ferroviário, isto é, o trabalhador das estradas de ferro, também tem o seu dia. É o 30 de abril. Por quê? Porque em 30 de abril de 1854 inaugurou-se a primeira linha ferroviária do Brasil, numa viagem que contou com a ilustre presença do imperador dom Pedro 2º e da imperatriz Tereza Cristina. A Estrada de Ferro Petrópolis, que tinha cerca de 14 km de trilhos, ligava o Rio de Janeiro a Raiz da Serra, na direção da cidade que batizou a ferrovia.


Ela foi um empreendimento do empresário Irineu Evangelista de Sousa, que por isso recebeu do governo imperial o título de barão de Mauá. Hoje, pode não parecer, mas as estradas de ferro e seus trabalhadores já foram muito importantes para o desenvolvimento de nosso país. A história do Brasil, em diversos sentidos, caminhou sobre os trilhos dos trens, puxada pelas locomotivas. Quer um exemplo surpreendente? 

Os ingleses e o futebol As duas primeiras bolas de futebol trazidas para o Brasil, que introduziu aqui esse esporte britânico, foram utilizadas numa partida entre os funcionários da São Paulo Railway (= estrada de ferro) e os da Companhia de Gás. Os ferroviários ganharam por 4 a 2. Na verdade, assim como o futebol, a ferrovia é uma invenção dos ingleses. 

A primeira locomotiva da história foi projetada pelo engenheiro George Stephenson (1781-1848). Seus resultados para o transporte de carga e passageiros foram surpreendentes. Afinal, os transportes terrestres da época tinham tração animal e a locomotiva (de "locomotion", locomoção, movimento) atingia uma velocidade incrível: 20 quilômetros por hora. Os trens rapidamente se difundiram no mundo e no Brasil. Aqui, em 1889 já havia 10 mil quilômetros de linhas férreas e, no centenário da inauguração da estrada de Mauá, em 1954, os trilhos já haviam atingido cerca de 40 mil quilômetros. Ao longo de todo esse tempo, várias outras vezes os ferroviários ajudaram a transportar nossa história.


A locomotiva da história Em 1930, Getúlio Vargas pegou um trem no Rio Grande do Sul e seguiu para o Rio de Janeiro, conduzindo as tropas gaúchas que iriam depor o presidente Washington Luís e começar um novo período da história nacional. Da mesma maneira, viajavam de trem as tropas paulistas que se insurgiram contra Getúlio em 1932, lutando pela promulgação de uma nova Constituição. Na década de 1950, o trem era o principal meio de transporte entre as duas maiores cidades do país: São Paulo e o Rio de Janeiro. A ponte aérea só surgiria em 1959. Contudo, não foi o avião, mas a indústria automobilística, que o presidente Juscelino Kubitschek trouxe para o Brasil, na virada da década década de 50 para a de 1960. 

Com isso, as estradas de ferro entram em decadência. Infelizmente, pois se trata de um meio de transporte eficiente, barato e limpo, no que se refere à poluição ambiental. Hoje em dia, a malha ferroviária do país chega somente a cerca de 30 mil quilômetros, utilizada em sua maioria para o transporte de carga. O Trem-bala - Você pode estar pensando que isso é natural, que o trem era uma coisa do passado, que se tornou ultrapassada com o surgimento dos carros, dos ônibus, dos automóveis, mas isso absolutamente não é verdade. 

A importância do passado ressalta que as ferrovias também podem ser uma grande opção de transporte no futuro. Nas grandes cidades, os trens já são importantíssimos, transportando passageiros por debaixo da terra nos metrôs. Além disso, a tecnologia ferroviária evolui muito ao longo de quase dois séculos. O trem-bala japonês, que une as cidades de Tóquio e Osaka, atinge uma velocidade média de 300 Km/h.

No Brasil o Ministério dos Transportes fala em abrir uma concorrência para criar uma PPP (Parceria Público-Privada) para a construção de um trem-bala entre o Rio de Janeiro e São Paulo. Ele percorreria os 400 Km que separa as duas cidades em uma hora e meia, viajando a uma velocidade média de 280 Km/h. Este talvez já seja um bom motivo para se comemorar com entusiasmo o dia do ferroviário. Fonte: Divulgação Dia do Ferroviário



quinta-feira, 25 de abril de 2019

Todos os trens elétricos na Holanda estão sendo alimentados por energia eólica

A empresa nacional de ferrovias da Holanda, a NS, anunciou que todos os seus trens elétricos de passageiros agora estão sendo 100% alimentados por energia eólica. A NS anunciou o seu objetivo (de ter uma frota inteiramente movida por eletricidade captada do vento) pela primeira vez em 2015, e cumpriram isso com um ano de antecedência.


Desde 1 de janeiro, 100% dos nossos trens estão funcionando com energia eólica, disse Ton Boon, porta voz da empresa. “Então, de fato, atingimos nosso objetivo um ano antes do planejado.” Em 2015, a NS iniciou uma parceria com a Eneco, empresa local de eletricidade. Como mencionado, seu objetivo era fazer com que toda a frota de trens elétricos fosse movida a energia eólica em janeiro de 2018. Fonte: NS Holanda


domingo, 21 de abril de 2019

Trem solar vai ligar o norte da Argentina a Machu Picchu

Trem solar vai ligar o norte da Argentina a Machu Picchu, As obras do Tren de la Quebrada começaram em fevereiro de 2018. A primeira parte da ferrovia turística que vai ligar três países da América do Sul deve ser entregue em agosto. O Tren de la Quebrada tem a ambição de unir Argentina, Bolívia e Peru em um trem movido a energia solar.


Quando finalizado em 2023, o Tren de la Quebrada vai unir a província argentina de Jujuy, famosa pela montanha colorida Cerro de los 7 Colores, a peruana Machu Picchu. As obras começaram em fevereiro de 2018 e a primeira fase, de 20 quilômetros, vai ligar as localidades de Volcán, Purmamarca e Maimará, no norte da Argentina, em um trajeto de aproximadamente três horas.

De acordo com o ministro da Cultura e Turismo de Jujuy, Federico Posadas, a ideia é entregar a cada ano 22 quilômetros de trilhos. O primeiro trem solar da América Latina terá apenas um vagão com capacidade para transportar cerca de 240 passageiros a uma velocidade de 30 km/h.

Para o projeto foram chamados técnicos e especialistas que fizeram a primeira linha turística alimentada com luz solar, a Byron Bay Train, na Austrália. Fonte:  Divulgação/Byron Bay Railroad Company




quarta-feira, 17 de abril de 2019

Trens de metrô de alta velocidade iniciam testes - Pequim

A Metro Report International relata que os trens de metrô de alta velocidade sem maquinistas que fornecerão serviço na New Airport Line de Pequim estão agora realizando testes. As composições do Tipo D, que são capazes de operar a 160 km/h, são supostamente os trens de metrô mais rápidos da China.


O CRRC Qingdao Sifang está fornecendo uma frota de 12 trens para operar na linha que servirá o Aeroporto Internacional de Beijing Daxing, ao sul da cidade, que deve ser inaugurado em setembro.

Cada trainset tem quatro carros e quatro trailers. Um carro em cada trainset será designado como classe executiva. As composições têm capacidade para 1.538 passageiros.

A New Airport Line seguirá para o sul por 41,4 km (25,7 milhas) da estação de Caoqiao na linha 10 do metrô de Pequim até o terminal norte em Daxing. O serviço de avaliação na linha é definido para coincidir com a abertura do aeroporto. Extensões para a linha em ambas as extremidades já estão em obras: para o terminal sul do aeroporto no extremo sul e 3,5 km (2,2 milhas) para o norte do Distrito Empresarial de Lize. Ao longo prazo, a linha 20 do metrô servirá ao aeroporto. Essa linha está atualmente no estágio de planejamento. Saiba mais em: Revista Eletrônica Trem de Alta Velocidade Fonte: Next City

domingo, 14 de abril de 2019

Trem Super Luxo em Osaka - Japão

A locomotiva aerodinâmica é pintada de verde escuro e adornado com uma linha dourada. Tem faróis redondos, reminiscentes dos trens do passado. Quartos duplos custam 270.000 ienes, ou cerca de 2.400 dólares, por noite. Cada um deles vem com espaçoso chuveiro e lavatório, bem como uma mesa e paredes feitas de madeira da região de Chugoku.


Os interruptores da iluminação são decorados com os ornamento feitos à mão em uma placa de cobre. Os corredores são decorados com a cerâmica tradicional feitos por um artesão certificado pelo governo como um tesouro nacional vivo. O vagão restaurante proporcionará bons cenários com vistas panorâmicas e boa cozinha, preparada por chefs de primeira classe, usando ingredientes produzidos na região de Chugoku. Um “vagão lounge” está equipado com um bar e que também pode ser usado para a cerimônia do chá.

O primeiro e último carros têm salas de observação com janelas que se estendem até o teto. Os passageiros também podem ir nos decks de observação exteriores. Funcionários da West Japan Railway dizem que os ingressos para os serviços Mizukaze de junho a setembro já foram vendidos. Fonte: JR






quinta-feira, 11 de abril de 2019

Locomotiva Classe 88 UKDual Eletro-diesel

Reino Unido: A Direct Rail Services anunciou oficialmente uma das 10 locomotivas electrodiesel UKDual Classe 88 que encomendou à Vossloh España (posteriormente adquirida pela Stadler) em setembro de 2013, financiada pela Beacon Rail Leasing. A DRS disse que a combinação de operação elétrica e diesel-elétrica de 25 kV 50 Hz em uma locomotiva "resultaria em uma mudança gradual para a entrega de serviços de carga e passageiros".


A Classe 88 foi desenvolvida a partir da locomotiva diesel Classe 68 que agora está em serviço com a DRS, e compartilha as cabines, bodyshell, bogies, equipamentos de controle e unidades de tração. De acordo com Stadler, o UKDual é avaliado em 4 000 kW em modo elétrico e 708 kW quando se utiliza o motor diesel Caterpillar compatível com o padrão IIIB. Tem uma velocidade máxima de 160 km / h, e pode transportar um trem de carga de 1 800 toneladas sob eletrificação de 25 kV. Fonte: Innotrans

terça-feira, 9 de abril de 2019

Estação Aeroporto Internacional

Existem várias maneiras de viajar do Aeroporto Internacional de Incheon para o centro de Seul. As formas mais populares incluem tomar o Airport Railroad Express (AREX), Metrô Metropolitano de Seul, ônibus de limusine do aeroporto e táxis. Entre estes, a ferrovia do aeroporto tem o benefício de evitar o tráfego nas estradas, permitindo que os turistas cheguem ao seu destino em um momento específico.


O Incheon Airport Trem Maglev, é um trem do tipo Maglev na Coreia do Sul, ele foi inaugurado em 3 de fevereiro de 2016. É a segunda linha Maglev do mundo comercialmente operarando. Os trens com design futurista graças ao peso bem mais leve e com custos de construção cortados a metade é rápido para fazer as conexões. Ele liga o Aeroporto Internacional de Incheon à Estação de Yongyu e Complexo de Lazer ao atravessar a ilha de Yeongjong. A linha não é considerada parte do metrô metropolitano de Seoul, é possível realizar a transferência para o AREX do Metro Metropolitano de Seul na Estação do Aeroporto Internacional de Incheon. Fonte: Seul News


domingo, 7 de abril de 2019

Arquitetura e palmeiras inspiram trem de metrô - Arábia Saudita

A Alstom revelou uma composição Metropolis para o metrô de Riyadh em sua fábrica de Katowice, na Polônia, em 7 de fevereiro. O trem Metropolis destinada à Linha 6 é a quinta que a Alstom produziu para Riade. A Alstom está fornecendo 69 trens de dois carros para as linhas 4, 5 e 6 como parte do consórcio FAST, que também inclui FCC, Samsung C & T, Freyssinet Arábia Saudita, Strukton, Setec e Typsa. A parte da Alstom de € 1, 2 bilhões em um total de € 6 bilhões, também inclui o fornecimento de sinalização Urbalis CBTC, fontes de alimentação e seu sistema de recuperação de energia HESOP.


Os trens com 36 m de comprimento e 2 710 mm de largura, a decoração externa e interna corresponderá às cores das linhas: amarelo para a linha 4, verde para a linha 5 e roxo para a linha 6. Isto destina-se a tornar o metrô mais fácil de usar para os residentes que não estão habituados a este modo de transporte. Fonte: Alstom




segunda-feira, 1 de abril de 2019

Novo Comboio Regional da CP

Comboio regional da CP efetua primeiros testes na nova variante e túnel da Brunheda, obra estruturante construída devido à submersão pela barragem do Tua do troço final de quase 20 quilômetros que permitia ligar a linha do Tua à do Douro em Foz-Tua.  Depois das obras e reabertura da linha a norte de Mirandela até Bragança, só já estava em falta concluir esta fase do projeto. 


Em comunicado conjunto, os municípios servidos pela via-férrea "congratulam-se pelo regresso do comboio" e relembram "a luta de uma década para reativar esta ligação 

Imagens exclusivas do novo material circulante de via métrica para o serviço regional da linha do Tua entre Mirandela, Macedo de Cavaleiros e Bragança. Fonte sob anonimato confirmou à agência Lusa que a primeira unidade já está pronta e preparada para iniciar fase de testes. As restantes quatro estão em fase final de montagem. 

Contactada pela Lusa e a confirmar-se a chegada dos novos comboios, a CIM Terras de Trás-os-Montes adianta que se prepara para apresentar os novos passes sociais "O Feirante" por 15€ e "Torga" por 25€ como forma de potenciar o transporte ferroviário de passageiros na região e ir no seguimento da estratégia nacional para o sector ferroviário. Fonte: Divulgação