quarta-feira, 31 de julho de 2019

Ferrovia Norte Sul - Assinatura de Contrato

O presidente do Brasil vai assinar nesta quarta-feira (31) o contrato de concessão da EF-151, conhecida como Ferrovia Norte-Sul, em Anápolis (GO). Considerada pelo governo a espinha dorsal do sistema ferroviário brasileiro, a ferrovia é aposta para a redução do custo logístico do transporte de carga no país.


A ferrovia engloba 1.537km no trecho entre Porto Nacional (TO) e Estrela d’Oeste (SP). A estimativa é que, ao final da concessão de 30 anos, o trecho ferroviário possa capturar uma demanda equivalente a 22,7 milhões de toneladas.

O consórcio Rumo S.A., que arrematou o leilão em março por R$ 2.719.530,00, terá de investir R$ 2,7 bilhões no trecho.

A empresa será responsável pela exploração, manutenção e conservação da infraestrutura do trecho ao longo da concessão, além de prestação do serviço de transporte ferroviário, investimento na execução de planos ambientais e aquisição de equipamentos ferroviários e material rodante, os quais serão avaliados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) por meio de indicadores e parâmetros técnicos.


O trecho conhecido como Tramo Central da Norte-Sul vai de Palmas (TO) até Anápolis (GO) e tem 855 km de extensão. Atualmente, ele está em operação, com movimentação de carga pela VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. O Tramo Sul da ferrovia compreende os municípios de Ouro Verde de Goiás (GO) e Estrela d’Oeste e tem 682 km de extensão. Nesse trecho, as obras estão em fase final.

Já o Tramo Norte, entre Açailândia (MA) e Porto Nacional (TO), tem 720 km de extensão e está em operação comercial pela subconcessionária Ferrovia Norte Sul S.A desde 2007. Esse trecho não está incluso na concessão.

De acordo com o Plano Nacional de Viação, existem 47,7 mil km de vias ferroviárias no país. Destes, 30,6 mil km já estão implantados e 17,1 mil km planejados. Em 2017, o volume total de cargas transportadas foi de 538,8 milhões de toneladas, segundo dados do Ministério da Infraestrutura. Fonte: R7