domingo, 24 de fevereiro de 2013

Obras do VLT de Fortaleza


A linha passará por 22 bairros da capital cearense. Estimativa é de que as obras sejam concluídas em dezembro de 2013, já foram concluídos 25% das obras.
As obras do VLT Parangaba-Mucuripe - que ligará o bairro de Parangaba à orla da cidade de Fortaleza, passando por 22 bairros - estão 25% concluídas. As informações são do Governo do Estado do Ceará. A obra é uma das principais intervenções na capital cearense para a Copa do Mundo da FIFA 2014.
O novo modal de transporte vai operar em via dupla e fará conexão ferroviária de 12,7 km entre a Estação Parangaba e o bairro Mucuripe, sendo 11,3 km em superfície e 1,5 km em elevado. A estimativa é de que cerca de 100 mil pessoas sejam beneficiadas por dia.

O projeto prevê a construção de três tipos de estação: uma elevada em Parangaba, que fará integração com a Linha Sul do Metrô de Fortaleza e o terminal de ônibus do Sistema Integrado de Fortaleza;  a Estação elevada do Papicu, que fará a integração com a Linha Leste do Metrô e o terminal de ônibus; e outro tipo de padronização para as outras oito estações (Montese, Vila União, Rodoviária, São João do Tauape, Pontes Vieira, Antônio Sales, Mucuripe e Iate Clube).
A previsão de entrega do VLT é para dezembro de 2013. Até o final de fevereiro, mais 220 pessoas devem ser contratadas para as obras de construção do ramal.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

O nosso Trem de Alta Velocidade - TAV Brasil


O Brasil está prestes a entrar na elite dos países que podem contar com o Trem de Alta Velocidade, seu deslocamento em média de 300/350 km/h,  ligará as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas.
Tirando o tempo que se leva nos aeroportos para embarcar, bagagens é possível que o Trem de Alta Velocidade consiga chegar ao destino com tanta ou mais rapidez que os aviões.

Foto: SUPERINTERESSANTE

Como o embarque é mais simples e muito mais rápido, será possível embarcar com muita comodidade e sem perda de tempo.

Uma das vantagens do Trem de Alta Velocidade será suas conexões com trens regionais, metrôs, vlts, facilitando e muito o deslocamento dos passageiros.

Não podemos esquecer também que o Trem de Alta Velocidade é movido a energia elétrica não poluente, trazendo enormes benefícios ao nosso planeta.

Esta matéria foi publicada inicialmente no TGV Brasil, mas a pedido dos leitores também publico aqui no Transportes Sobre Trilhos.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Bilhões de passageiros transportados sem acidentes fatais

Pesquisas tecnológicas sobre os trens em acidentes e seus impactos. Cientistas procuram melhorar a segurança dos passageiros em um acidente ferroviário e vários balões de ensaio são feitos com o intuito de simular as situações.

Semelhante a indústria automobilística  estão sendo investidos esforços para melhorar o percentual de segurança nessas situações.




O transporte ferroviário é muito seguro, desde que sigam corretamente os procedimentos operacionais de circulação ferroviária.

Nas viagens dos trens de alta velocidade os passageiros podem circular no trem, visitar o vagão restaurante, até dormir em cabines privativas quando disponível, este modelo é bem utilizado na Europa.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

SuperVia testa sinalização embarcada

O novo sistema está em testes no ramal de Deodoro. O trem conseguirá parar antes automaticamente nos sinais de parada obrigatória. Será possível diminuir o intervalo entre os trens.


Este sistema já utilizado em todo mundo, todo trecho da ferrovia é dividido por Circuitos de Via interligados com a sinalização, quando um trem a frente está ocupando o CDV, o sistema bloqueia imediatamente o sinal em vermelho imediatamente atrás no campo e na cabine, cortando a tração e até mesmo aplicando frenagem de emergência, caso o maquinista não obedeça o sinal de parada.

domingo, 6 de janeiro de 2013

SuperVia e Alstom firmam contrato inédito para a compra de trens no Rio de Janeiro

 A SuperVia, empresa liderada pela Odebrecht TransPort, acaba de assinar um contrato com a Alstom que antecipa a compra de 20 novos trens pela concessionária, inicialmente prevista para o período entre 2016 e 2020. A cerimônia de assinatura do contrato aconteceu no Palácio Guanabara com a presença do presidente da empresa, Carlos José Cunha, do presidente da Alstom Brasil, Marcos Costa, e do Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.



A antecipação da compra dos trens em pelo menos quatro anos foi uma decisão da atual gestão da SuperVia com o objetivo de acelerar o processo de modernização do sistema ferroviário do Estado do Rio de Janeiro. As primeiras composições, que entrariam em circulação apenas em 2016, de acordo com o contrato de concessão da SuperVia, já começarão a circular em fevereiro de 2014, dois anos antes do previsto. Todos os 20 novos trens (80 carros no total) encomendados nesta primeira fase do contrato com a Alstom serão entregues até setembro de 2014. 

A aquisição de novos trens faz parte do programa de investimentos da SuperVia que, em parceria com o Governo do Estado, aplica R$ 2,4 bilhões na revitalização do sistema ferroviário de passageiros na região metropolitana do Rio de Janeiro.