sábado, 27 de setembro de 2014

ANTT e agência europeia firmam parceria para o setor ferrovirário

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Agência Ferroviária Europeia (), assinaram, na terça-feira (23/9), em Berlim (Alemanha), um Memorando de Entendimentos com vistas a ampliar o diálogo entre o Brasil e a União Europeia. As conversas tiveram início em fevereiro, quando foi desenvolvido um plano de ação em que as partes se comprometeram a buscar uma cooperação mais estreita entre os reguladores, com vistas à obtenção de acordos de reconhecimento mútuo em matéria de requisitos técnicos, avaliação de conformidade e padrões na área ferroviária. Assinaram o documento o diretor-geral da ANTT, Jorge bastos, e o diretor executivo da ERA, Marcel Verslype. 


O Brasil está fazendo investimentos substanciais para ampliação e revitalização do seu sistema ferroviário. Por isso, a fim de maximizar a eficiência do sistema no mercado ferroviário brasileiro, a ANTT lançou, em junho deste ano, regulamentação sobre a atividade do Operador Ferroviário Independente (OFI), que implanta um novo modelo nos serviços de transporte ferroviário. O novo marco regulatório construído para o setor já é adotado amplamente na Europa e prevê a prestação do serviço de forma dissociada da exploração da infraestrutura.

Essa nova forma de concessão, caracterizada pela horizontalidade, difere do modelo vertical, em que a exploração da infraestrutura ferroviária e a prestação do serviço são executadas por uma única empresa. Isso permitirá a abertura do mercado e a competição entre vários agentes de transporte, tornando o serviço mais barato e eficiente. Esse modelo difere totalmente de tudo o foi feito no país até o momento e coloca o Brasil na vanguarda da regulamentação ferroviária, ao lado de países que são referência no setor. 


PIL – Em 2012, o governo federal lançou o Programa de Investimentos em Logística (PIL), que inclui um conjunto de projetos que contribuirão para o desenvolvimento de um sistema de transportes moderno e eficiente. Esses projetos serão conduzidos por meio de parcerias estratégicas com o setor privado, sempre buscando a conectividade entre os modais rodoviário, ferroviário, hidroviário, portuário e aeroportuário.
Em relação às ferrovias, o PIL propõe ampliar a malha ferroviária existente, com a construção de mais de 10 mil quilômetros de ferrovias e investimentos na ordem de R$ 99,6 bilhões. As linhas interligarão grandes centros de produção agrícola, mineral e industrial. Não apenas em direção aos portos, mas também para atender o transporte de carga voltada para o mercado interno.Fonte: ANTT

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Locomotiva de 3 Eixos H3 com Motor Híbrido da DB e Alstom

Deutsche Bahn AG e Alstom lançaram o primeiro de uma nova geração de híbridos H3 locomotivas de manobra. Os três eixos da locomotiva H3 com motor híbrido é ambientalmente amigável. Ele consome até 50% menos combustível do que as locomotivas de manobra convencional e reduz as emissões de poluentes em até 70%. As emissões de ruído também são reduzidos significativamente. Dependendo da utilização, a locomotiva com motor híbrido irá executar entre 50% e 75% em modo de bateria. Isso faz com que o transporte ferroviário livre de emissões possível em contextos urbanos.

Trem Coradia Continental - Alstom

O Coradia Continental é o trem regional nova geração recebeu inovações mais recentes da Alstom, altamente reciclável design adaptado para o conforto dos passageiros, seu interior espaçoso possibilitando livre circulação dos passageiros, um sistema de computador que fornece assistência para os maquinistas, bem como simplificando consideravelmente a manutenção.

Fonte: Alstom

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Painéis de células fotovoltaicas nos trens de passageiros

Os painéis de células fotovoltaicas solares montados em todos os vagões para gerar energia elétrica. O excesso de energia pode ser armazenada numa bateria para utilização durante a noite. Os cientistas em Bangalore colocaram a ideia em prática de instalar painéis solares nos trens de longa distância para gerar eletricidade e aliviar a carga de energia nas ferrovias em Nova Deli.

A eletricidade produzida pelas células fotovoltaicas é muito importante para ecologia, afirmaram pesquisadores do Instituto Indiano de Ciência (IISc) que elaboraram a economia por trás da proposta inovadora.

O custo dos módulos de instalação seria recuperado em 2 ou 3 anos. A proposta foi analisada pelo administrador chefe da Organização Indian Railways para combustíveis alternativos.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Audiência debate viabilidade de trem regional entre Salvador e Alagoinha - Bahia

A implantação de um sistema ferroviário de passageiros de interesse regional na ligação Conceição da Feira – Salvador – Alagoinhas, no estado da Bahia, estará em debate na próxima terça-feira (23), a partir das 9 horas, em audiência pública que será realizada na Escola Politécnica da UFBA.

Na audiência, a Universidade Federal da Bahia irá apresentar o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica, Financeira, Social e Ambiental (EVTEA) da obra, que foi realizado por meio de convênio com o Ministério dos Transportes. 


O trem regional entre essas localidades abrange uma área onde a demanda diária de passageiros é superior a 116 mil pessoas, e a linha deverá ter 225 quilômetros de extensão. O estudo considerou a reutilização da malha ferroviária existente com requalificação da infraestrutura para o transporte de passageiros. A recuperação dos trechos estudados dará condições de operação com conforto, segurança e menor tempo de viagem.

Todos os interessados em contribuir com subsídios e informações adicionais para o aprimoramento do estudo poderão participar dos debates. O credenciamento dos participantes será a partir das 8h30, no auditório Leopoldo Amaral, 6º andar da Escola Politécnica da UFBA, na rua Aristides Novis, nº 02, Federação, Salvador (BA). Fonte: Ministério dos Transportes