quarta-feira, 6 de março de 2019

Grand Central Terminal - Maior Estação Ferroviária do Mundo

Grand Central Terminal, é um importante terminal metroferroviário de New York, no Centro de Controle Operacional - CCO, os trabalhadores mantém o olho no tráfego de trens indo e vindo no terminal em uma sala de controle no alto do prédio em Nova York. Grand Central Terminal faz ligação com o metrô através da estação adjacente Grand Central 42 nd Street. É considerada a maior estação ferroviária do mundo, com 44 plataformas, em dois níveis, com 41 linhas no nível superior e 26 no inferior. Em média, 125 mil usuários passam por ela todos os dias.



Em 1º de fevereiro de 2019 o Terminal Grand Central celebrou o seu 106º aniversário de operações nos Estados Unidos. Fonte: Kathy Willens / Associated Press

domingo, 3 de março de 2019

Veículos de manutenção em clima severo

A boa manutenção dos trilhos é fundamental para o bom funcionamento de uma linha férrea. De fato, quando um trilho está obstruído os trens correm perigo, por isso, os materiais depositados devem ser removidos: os veículos ferroviários Tesmec foram projetados para enfrentar estes problemas.


A Tesmec projeta e produz veículos especiais ferroviários para fazer a manutenção dos trilhos de linhas férreas, bondes e metrôs, assim como veículos para a limpeza e remoção de obstruções e materiais - tais como neve, gelo e folhas - depositados no percurso dos trilhos.

Os veículos ferroviários de manutenção de trilhos da Tesmec são capazes de trabalhar também em baixas temperaturas e podem ser equipados com diversos itens opcionais para diferentes usos. Fonte: Tesmec


domingo, 24 de fevereiro de 2019

Trem movido a energia solar ligará norte da Argentina ao Peru

Já imaginou admirar algumas das mais impressionantes paisagens da Argentina e do Peru a bordo de um trem turístico movido a energia solar? A boa notícia é que logo mais essa viagem dos sonhos será uma realidade.


A província de Jujuy, no noroeste da Argentina, receberá um trem movido a energia solar ligando a região até Cusco, no Peru. De acordo com uma nota publicada no portal de notícias da CANATUR (Câmara Nacional de Turismo do Peru), as obras da primeira parte do projeto, chamado de “Tren de la Quebrada“, começaram em fevereiro do ano passado e devem ser entregues ainda este ano.

A primeira parte do projeto ligará a cidades de Volcán com Purmamarca e Maimará, em um trajeto de aproximadamente três horas pelo norte argentino. No futuro, a ideia é conectar o trajeto com a malha ferroviária boliviana e chegar a Cusco, no Peru, e também até a cidade perdida dos Incas, Machu Picchu. No entanto, não há previsão para a conclusão da segunda etapa do projeto.

O primeiro trem solar da América Latina terá apenas um vagão com capacidade aproximada para abrigar 240 passageiros. Por se tratar de um transporte turístico, manterá uma velocidade de 30 quilômetros por hora, perfeito para curtir uma viagem bucólica com belas paisagens.

Para o funcionamento do trem foram instalados painéis fotovoltaicos nos telhados – dispositivos utilizados para converter a energia da luz do sol em energia elétrica. O projeto envolveu técnicos e especialistas internacionais responsáveis pelo trem solar de Byron Bay, na Austrália (as imagens que ilustram esse texto são do incrível trem australiano).


A expectativa é que primeira parte do projeto seja concluída até agosto deste ano com um investimento de 9 milhões de dólares. O resultado final, com a conclusão da obra, pode chegar bem próximo ao que temos hoje na Europa, onde linhas férreas se interligam entre diversos países. Já dá vontade de preparar as malas e se jogar nesta aventura. Fonte: Trem Turístico


sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Bondes de Toronto - Canadá

O país é muito preparado para encarar baixas temperaturas. Enquanto o vento sopra gelado pelas ruas, uma multidão caminha de mangas curtas pelas passagens subterrâneas da cidade, sem nem lembrar do frio. Toronto tem uma cidade paralela esparramada por 28 quilômetros de Path. Essas passagens - quase que secretas para os desavisados - são formadas por um tremendo emaranhado de shoppings, restaurantes, bancos e cafés. 


Para achar os acessos basta procurar pelas placas de sinalização que dizem "Path" nas ruas do centro. Essas entradas podem ser por dentro de um hotel, por uma simples escadaria que vem da rua ou por dentro de um banco. E quando estiver lá embaixo é preciso consultar um mapa para não se perder, pois tudo parece igual entre as mais de 1200 lojas que se escondem nos recônditos de Toronto. É difícil conseguir se localizar sem ter a visão da torre. Fonte: Viajar pelo Mundo

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Trem de Luxo Glacial Express - Suiça

O Glacial Express é uma lendária ferrovia entre as cidades de St. Morits e Zermatt na Suiça. Desde 1930, trens a vapor são conduzidos pelo percurso panorâmico sobre montanhas e vales dos Alpes Suíços. Desde 1993, carros luxuosos de primeira classe fazem a travessia alpina no Glacial Express uma experiência espetacular. Durante o percurso de 07:30 horas você passará por nada menos que 291 pontes, 91 túneis e o Oberalp Pass com 2.033 m de altitude.