domingo, 12 de janeiro de 2020

Gare do Oriente - Lisboa

Conhecido mundialmente por seus projetos de pontes e edifícios institucionais, Santiago Calatrava é, atualmente, um dos maiores nomes no campo da arquitetura e engenharia. A beleza de seus edifícios prove de sua própria solução estrutural. Calatrava explora em seus projetos todo potencial construtivo do aço, dando-lhe curvas e formas orgânicas. Ele utiliza a natureza como sua principal fonte de inspiração. A Gare do Oriente estação intermodal também foi obra do espanhol. Fonte: CP Foto: Silvério Borges


terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Trens intercidades na Espanha

A estação Madrid Atocha é a maior estação ferroviária da cidade espanhola de Madri. Está localizada a poucos metros do Real Jardín Botánico de Madrid, no bairro de Atocha. A estação fica em frente da Plaza del Emperador Carlos V. O interior da estação ferroviária é caracterizado por uma decoração natural, com plantas e uma grande praça. Duas estações de metrô também se conectam com Atocha Madrid - Atocha e Atocha Renfe.


A Atocha Madrid é servida por trens de passageiros, trens intermunicipais, trens regionais do sul da Espanha e pelo trem de alta velocidade AVE de Barcelona, Zaragoza, Sevilha e Valência. Os trens de alta velocidade AVE são todos operados pela companhia ferroviária nacional da Espanha – a Renfe. A estação serve como um centro de conexão para todos os trens intercity da Espanha, junto com os trens AVE. As rotas mais importantes são: Madri-Valência, Madri-Barcelona e Madri-Sevilha.

A estação ferroviária de Atocha oferece muitas facilidades, como um balcão de informações turísticas, sanitários, cabines de telefone público, restaurantes e guarda-volumes. Existe uma conexão de ônibus que sai da Madrid Atocha para o aeroporto de Madri.

Trens operados de/para esta estação:
Trens de alta velocidade (AVE), trens regionais e de longa distância (RENFE), trens Intercity
Serviços:
Ponto de Informações Turísticas, achados e perdidos, estação de polícia, restaurantes, banheiros, guarda volumes, internet wi-fi, caixas eletrônicos e cabines telefônicas. Foto: Silvério Borges Fonte: Rail Europe


terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Trens sendo alimentados por energia eólica

A empresa nacional de ferrovias da Holanda, a NS, anunciou que todos os seus trens elétricos de passageiros agora estão sendo 100% alimentados por energia eólica. A NS anunciou o seu objetivo (de ter uma frota inteiramente movida por eletricidade captada do vento) pela primeira vez em 2015, e cumpriram isso com um ano de antecedência.

Campos de tulipas na janela do trem: uma viagem inesquecível ...

Desde 1 de janeiro, 100% dos nossos trens estão funcionando com energia eólica, disse Ton Boon, porta voz da empresa. “Então, de fato, atingimos nosso objetivo um ano antes do planejado.” Em 2015, a NS iniciou uma parceria com a Eneco, empresa local de eletricidade. Como mencionado, seu objetivo era fazer com que toda a frota de trens elétricos fosse movida a energia eólica em janeiro de 2018. Fonte: NS Holanda


sábado, 28 de dezembro de 2019

Estação New Street de Birmingham

A estação de New Street de Birmingham é um cubo importante do transporte e um aspecto chave  na mobilidade. Ocupando uma posição importante na cidade e lidar com uma grande quantidade de tráfego, que fornece a primeira impressão de Birmingham para um grande fluxo de visitantes para o Midlands.


A proposta para Birmingham New Street Station produz uma arquitetura icônica que, além de criar uma impressão,  capaz de comunicar ao público a função do edifício e o caráter de sua localização no centro de Birmingham City. Para tal, propõe-se dar expressão à natureza dinâmica do tema ferroviário. Fonte: Archdaily


sábado, 21 de dezembro de 2019

Locomotiva Super Luxo

A locomotiva aerodinâmica é pintada de verde escuro e adornado com uma linha dourada. Tem faróis redondos, reminiscentes dos trens do passado. Quartos duplos custam 270.000 ienes, ou cerca de 2.400 dólares, por noite. Cada um deles vem com espaçoso chuveiro e lavatório, bem como uma mesa e paredes feitas de madeira da região de Chugoku.


Os interruptores da iluminação são decorados com os ornamento feitos à mão em uma placa de cobre. Os corredores são decorados com a cerâmica tradicional feitos por um artesão certificado pelo governo como um tesouro nacional vivo. O vagão restaurante proporcionará bons cenários com vistas panorâmicas e boa cozinha, preparada por chefs de primeira classe, usando ingredientes produzidos na região de Chugoku. Um “vagão lounge” está equipado com um bar e que também pode ser usado para a cerimônia do chá.

O primeiro e último carros têm salas de observação com janelas que se estendem até o teto. Os passageiros também podem ir nos decks de observação exteriores. Funcionários da West Japan Railway dizem que os ingressos para os serviços Mizukaze de junho a setembro já foram vendidos. Fonte: JR