segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Companhia ferroviária NS - Holanda

A companhia ferroviária nacional da Holanda é conhecida como Nederlandse Spoorweegen (NS). A Holanda conta com mais de 2,8 mil quilômetros de ferrovias. Os bilhetes de trem para transporte podem ser comprados com antecedência. Os trens internacionais unem a Holanda a países vizinhos como França e Bélgica. Compre seus bilhetes de trem para visitar as principais cidades da Holanda. Todas as cidades da Holanda, incluindo Amsterdã, Rotterdã e Eindhoven, são servidas por trens.


Após andar ao longo dos canais de Amsterdã e de visitar os museus, rume ao sul até a moderna Roterdã e conheça os ângulos agudos da arquitetura do pós-guerra. Pegue o trem NS para a Haia, viaje ao extremo norte para explorar Groningen, cidade estudantil, ou visite a cosmopolita Maastricht, nas colinas inusitadas do sul. Fonte: Rail Europe


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Novos trens unidades múltiplas elétricas iniciam serviço regular entre Praga e Brno

Os primeiros modernos InterPanter elétrico múltiplas unidades foram implantadas em Praga - Brno linha de trens rápidos, que tem um maior número de paradas e conexões entre as duas cidades na categoria InterCity existentes. Os passageiros poderão desfrutar de um elevado nível de conforto a bordo dos trens novos, incluindo ar condicionado e uma conexão de internet Wi-Fi. Até junho, essas unidades múltiplas rápidas mais modernas vai ter substituído todos os trens mais velhos nesta linha. Fonte: CD




terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Fertagus - Portugal

Empresa do Grupo Barraqueiro, a Fertagus, venceu o concurso público internacional para a exploração do Eixo Ferroviário Norte/Sul, tendo-lhe sido atribuída a concessão para o Transporte Suburbano de Passageiros, com base em critérios de qualidade da sua proposta ao nível da intermodalidade, tempos de percurso, tarifário e modelo financeiro.

A FERTAGUS é, assim, o primeiro operador privado a assegurar a gestão e exploração comercial de uma linha ferroviária em Portugal, mediante o pagamento à REFER de uma taxa pela utilização das infraestruturas, sendo também a primeira vez que este mecanismo foi introduzido no sistema ferroviário português.


No âmbito do contrato de concessão, a empresa assegura a exploração da ligação ferroviária, a segurança, manutenção dos comboios e de algumas das estações da Margem Sul (do Pragal a Penalva), sendo também responsável pela venda de títulos de transporte de Eixo Ferroviário Norte/Sul, assim como pelo recrutamento, formação e gestão de toda a equipa que opera nos comboios e nas estações.

A FERTAGUS serve atualmente 14 estações numa extensão de linha com cerca de 54 km . Dez na Margem Sul: Setúbal, Palmela, Venda do Alcaide, Pinhal Novo, Penalva, Coina, Fogueteiro, Foros de Amora, Corroios e Pragal, e quatro na Margem Norte: Campolide, Sete Rios, Entrecampos e Roma-Areeiro. O tempo total de percurso entre Setúbal e Roma-Areeiro é de 57 minutos. As estações do Sul geridas pela Fertagus, estão dotadas de um elevado número de espaços comerciais, parques de estacionamento e ainda ligações a outros modos de transporte. Fonte: Fertagus

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Metrô Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca — Ipanema) vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa. Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão.


A Linha 4 do Metrô entrará em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Será possível ir da Barra a Ipanema em 15 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos. O projeto é um dos compromissos do Governo do Estado do Rio de Janeiro com o Comitê Olímpico Internacional (COI) por ocasião dos Jogos Olímpicos. Fonte: Metrô Linha 4

Mais de 300 mil pessoas usarão a Linha 4 do Metrô todos os dias

Tempo de viagem

- Jardim Oceânico – São Conrado: 5min48s
- Jardim Oceânico – Gávea: 9min50s
- Jardim Oceânico – Leblon (Antero de Quental): 9min31s
- Jardim Oceânico – Jardim de Alah: 11min11s
- Jardim Oceânico – Nossa Senhora da Paz: 13min15s
- Jardim Oceânico – General Osório: 15min31s (Hoje, o trajeto feito pelo ônibus integração do metrô leva, em média, 1h)
- Jardim Oceânico – Copacabana: 21 minutos
- Jardim Oceânico – Botafogo: 23min24s
- Jardim Oceânico – Largo do Machado: 27min53s
- Jardim Oceânico – Cinelândia: 32min41s
- Jardim Oceânico – Carioca: 34min0s
- Jardim Oceânico – Central: 38min37s
- Jardim Oceânico – Praça Onze: 40min53s
- Jardim Oceânico – Estácio: 42min24s
- Jardim Oceânico – Saens Peña: 48min13s
- Jardim Oceânico – Uruguai: 50min58s
- Jardim Oceânico – Pavuna: 1h20min, com transbordo na General Osório (Hoje, o trajeto com metrô + integração para a Barra fica em 2h20min)
- Jardim Oceânico – Irajá: 1h10min, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – Del Castilho: 1 hora, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – Maria da Graça: 58min, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – Maracanã: 54min, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – São Cristóvão: 50min, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – Cidade Nova: 47min, com transbordo na General Osório
- Jardim Oceânico – Central: 23min
- Ipanema – Carioca: 18min
- Leblon – Carioca: 24min
- São Conrado – Carioca: 27min
- Gávea – Carioca: 34min
- General Osório – Pavuna, sem transbordo: 1 hora



sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Grupo chinês estuda investimentos em projetos de logística, como ferrovia e portos no Pará

O Grupo chinês que projetou e construiu grande parte da infraestrutura de transporte na China, incluindo o sistema ferroviário de alta velocidade, metrôs e vias expressas, firmará compromisso com o Governo do Pará para investimentos em projetos de logística, como ferrovia e portos, no Estado. A cerimônia de assinatura do protocolo de intenções será nesta segunda-feira, 25, durante audiência no Palácio do Governo, e terá a presença do governador Simão Jatene e de secretários estaduais do setor produtivo. A chegada da gigante chinesa resulta dos esforços do Governo do Pará para atrair investimentos ao território paraense. Fonte: Agencia Pará