sábado, 22 de setembro de 2018

Locomotiva elétrica de carga Prima T8 AZ8A

A Alstom apresentou a primeira locomotiva elétrica de carga Prima T8 AZ8A para a Azerbaijan Railways (ADY), durante um evento em Astana, no Cazaquistão.

A joint venture da Alstom / Transmashholding (TMH), a EKZ, está fabricando 40 unidades como parte de um contrato de 2014 para um total de 50 locomotivas, incluindo 10 unidades de passageiros Prima M4 AZ4A.


"Hoje temos muito orgulho de apresentar o resultado de uma forte colaboração entre a Alstom e a ADY: a primeira locomotiva de carga produzida para o Azerbaijão em nossa fábrica no Cazaquistão", diz Bernard Peille, diretor da Alstom para o cluster da Ásia Ocidental e Central. "Estamos satisfeitos que esta locomotiva fará parte do desenvolvimento do elo de trânsito entre o Mar Cáspio e o Mar Negro, Rússia e Irã - um cruzamento onde o Azerbaijão, com seus 3.000 quilômetros de linha, desempenha um papel fundamental".

O 2x Bo-Bo AZ8A é baseado nas locomotivas KZ8A atualmente em serviço no Cazaquistão e nos requisitos técnicos específicos da ADY, e está em conformidade com os padrões e especificações GOST do Conselho Euro-Asiático de Padronização, Metrologia e Certificação (EASC).

A locomotiva de carga de duas seções de 3kV cc é capaz de transportar até 9000 toneladas e rodar a 120 km / h, com potência contínua instalada de 8,8 MW. O AZ8A é projetado para operar em temperaturas que variam de -25 ° C a 50 ° C. Fonte: Alstom



Freio de Via Eletromagnético com Acionamento Pneumático

Freio de via eletromagnético com acionamento pneumático, este freio auxiliar é mais utilizado em veículos leves sobre trilhos e bondes por todo mundo. É um freio que auxilia o condutor em uma frenagem mais eficaz em caso de parada imediata por algum obstáculo ou por medida de segurança do material rodante.


Ele é mais utilizado quando os VLT`s e Bondes trafegam nas ruas juntamente com o tráfego viário das cidades. O nosso VLT Carioca construído pela empresa Alstom é munido desse eficiente freio de urgência. Os saudosos trens que trafegavam na linha 2 do metrô a alguns anos atrás chamados Trens Articulados os TA`s, também possuem esse freio, que era chamado de freio de via no Metrô do Rio de Janeiro. Fonte: TransTrilhos.com Texto e Foto/VLT Bélgica: Silvério Borges




Projeto de metrô para carros

As imagens mostram como os veículos desceriam para os túneis subterrâneos, e ainda indica que as viagens poderiam ser de até 200 quilômetros por hora. O conceito lembra uma espécie de "metrô" para carros, onde os veículos são levados de forma autônoma e com segurança.


Nesta sexta-feira, 28, Musk finalmente deu detalhes sobre o projeto em que a The Boring Company está trabalhando. O plano da empresa é desenvolver uma rede de túneis subterrâneos capaz de transportar carros a altas velocidades, sem que os motoristas precisem dirigir.

Elon Musk é um bilionário sul-africano que fez fortuna nos Estados Unidos, graças a empresas como PayPal, SpaceX e Tesla. O empreendedor já foi citado como o "Tony Stark da vida real", em referência ao personagem dos quadrinhos que é também o Homem de Ferro, graças ao seu dinheiro e investimentos em tecnologia de ponta.



A mais nova aposta de Elon Musk é a The Boring Company, empresa cujo nome, em tradução literal, é algo como "a empresa chata". O bilionário vem falando a respeito do mais novo empreendimento há algum tempo, com a promessa de que ela poderia "acabar com congestionamentos". Fonte: Olhar Digital

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Trem a Hidrogênio inicia operação

Foi uma estreia mundial a ser celebrada pela Alstom, um dos maiores fabricantes ferroviários da Europa, o Ministro da Economia e Transportes da Baixa Saxônia, o Ministério Federal dos Transportes e as autoridades de transporte em Bremervörde no domingo, 16 de setembro. Antes dos muitos convidados e membros da imprensa da Alemanha e do exterior, o primeiro trem celular a hidrogênio do mundo entrou na estação. O Coradia iLint, construído pela Alstom em Salzgitter, Alemanha, está equipado com células de combustível que convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade, eliminando assim as emissões de poluentes relacionadas à propulsão. A partir de 17 de setembro, dois desses trens entrarão em serviço comercial de acordo com um horário fixo na Baixa Saxônia.


Por enquanto, são os viajantes da rede Elbe-Weser, da EVB, que podem contar com uma primeira viagem mundial nos trens de baixo ruído e emissão zero que alcançam até 140 km / h. Em nome do LNVG, os trens Coradia iLint serão operados em quase 100 km de linha entre Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervörde e Buxtehude, substituindo a frota de diesel existente da EVB. Os novos trens serão abastecidos em uma estação móvel de abastecimento de hidrogênio. O hidrogênio gasoso será bombeado para dentro dos trens a partir de um contêiner de aço de 40 pés de altura próximo aos trilhos da estação de Bremervörde. Com um tanque, eles podem percorrer toda a rede durante todo o dia, graças a uma autonomia total de 1000 km. Um posto de gasolina estacionário nas instalações da EVB está programado para entrar em operação em 2021, quando a Alstom entregará mais 14 trens Coradia iLint para o LNVG. 

"Esta é uma revolução para a Alstom e para o futuro da mobilidade. O primeiro trem de célula de hidrogênio do mundo está entrando no serviço de passageiros e está pronto para produção em série",enfatiza Henri Poupart-Lafarge, presidente e CEO da Alstom . uma nova era no transporte ferroviário livre de emissões. É uma inovação que resulta do trabalho de equipa franco-alemão e exemplifica a cooperação transfronteiriça bem sucedida. ”

O Dr. Bernd Althusmann, Ministro da Economia e Transportes da Baixa Saxónia, cujo departamento apoiou a compra de outros 14 comboios de hidrogénio da LNVG com mais de 81 milhões de euros, está impressionado : “Com a operação de teste a partir de hoje, a Baixa Saxónia está a realizar um trabalho pioneiro real. transporte local em cooperação com a Alstom e a EVB. A tecnologia de acionamento livre de emissões do Coradia iLint oferece uma alternativa favorável ao clima para os trens a diesel convencionais, particularmente em linhas não eletrificadas ” , explica ele.“Ao provar com sucesso a operacionalidade da tecnologia de célula de combustível no serviço diário, definiremos o curso para o transporte ferroviário ser operado em grande escala e sem emissões de carbono no futuro. O governo do estado da Baixa Saxônia tem orgulho de colocar este projeto de tendências na pista junto com o LNVG ”.

O governo federal tem apoiado ativamente o desenvolvimento e teste da nova tecnologia de acionamento na Baixa Saxônia, fornecendo fundos do Programa Nacional de Inovação para Tecnologia de Hidrogênio e Células de Combustível.

Enak Ferlemann, Comissário do Governo Federal para o Transporte Ferroviário e Secretário de Estado Parlamentar do Ministério Federal dos Transportes e Infra-estrutura Digital, resume : “Uma estreia mundial na Alemanha. Estamos colocando o primeiro trem de passageiros com tecnologia de célula de combustível na pista. Este é um forte sinal para a mobilidade do futuro. O hidrogênio é uma alternativa real, de baixa emissão e eficiente ao diesel. Esses trens podem ser operados de forma limpa e ecologicamente correta, especialmente em linhas secundárias, onde as linhas aéreas não são econômicas ou ainda não estão disponíveis . ”Ele acrescentou: “ Portanto, apoiamos e financiamos essa tecnologia para expandi-la ”. 

Para Carmen Schwabl, chefe do LNVG, cuja autoridade organiza o transporte ferroviário de passageiros entre o Mar do Norte e as montanhas Harz e paga uma compensação anual de cerca de 300 milhões de euros para as companhias ferroviárias, a entrada na tecnologia de células de combustível também é uma decisão estratégica. Ela vê a LNVG em um papel pioneiro nacional: “Com os dois trens Coradia iLint e com o uso de outros 14 trens de hidrogênio a partir do final de 2021, somos a primeira autoridade de transporte ferroviário de passageiros a substituir os veículos a diesel existentes por veículos livres de emissões, contribuindo assim melhor para o cumprimento das metas de proteção climática. ” O Diretor Geral do LNVG olha mais para o futuro:“Também fazemos isso porque cerca de 120 trens a diesel em nosso pool de veículos atingirão o fim de sua vida útil nos próximos 30 anos, o que significa que teremos que substituí-los. A experiência adquirida com este projeto nos ajuda a encontrar uma solução prática e sustentável. ”

Com cerca de 2 milhões de passageiros ferroviários e cerca de 4 milhões de passageiros de ônibus por ano, o EVB figura entre os maiores provedores de mobilidade no triângulo Elbe-Weser. A tradicional empresa, que possui uma história de mais de 100 anos e cerca de 550 funcionários, está ansiosa pelo “trem do futuro”. Dr. Marcel Frank, Diretor Executivo da EVB, enfatiza: “É um grande marco que usaremos o primeiro trem movido a hidrogênio do mundo em nossa rede Elbe-Weser em serviço de passageiros entre Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervörde e Buxtehude, não apenas para a região e para nós, mas também para o transporte ferroviário de passageiros em todo o mundo. Para o EVB, esta é a entrada para a mobilidade livre de emissões. ” Fonte: Alstom


domingo, 16 de setembro de 2018

Trem Leve Sobre Trilhos ACR - Acumuladores de Carga Rápida

Trem Leve Sobre Trilhos ACR - Acumuladores de Carga Rápida - capaz de operar sem catenária, sem terceiro trilho, sem alimentação pelo solo e sem baterias convencionais. O veículo - que já opera em Sevilha e em Saragoça -possui um pantógrafo que só se eleva durante as paradas, para uma carga rápida de 20 segundos.


A carga é feita em uma seção de catenária com o mesmo comprimento do VLT. Uma vez carregados, os acumuladores dão ao veículo autonomia de 1.400 metros, mais que suficiente para chegar à próxima estação e carregar de novo. Um sistema de recuperação de energia na frenagem complementa a alimentação dos motores de tração. O ACR foi desenvolvido pela Trainelec, empresa do grupo CAF. Fonte: CAF Vídeo/Foto: Silvério Borges




sexta-feira, 14 de setembro de 2018

O Trem do Corcovado

É impossível imaginar uma viagem ao Rio de Janeiro sem uma visita ao Cristo Redentor. Localizado no alto do Morro do Corcovado, o monumento é a imagem brasileira mais conhecida no mundo. Todos os anos, mais de 600 mil pessoas são levadas ao Cristo Redentor pela centenária Estrada de Ferro do Corcovado, o passeio turístico mais antigo do país.

Inauguração em 1884


Além de se deslumbrar ao ver pelas janelas do trem as paisagens mais bonitas da Cidade Maravilhosa, o passageiro faz um passeio através da história do Brasil. Inaugurado em 1884 pelo Imperador D. Pedro II, o Trem do Corcovado já levou papas, reis, príncipes, presidentes da república, artistas e cientistas em seus vagões.

É também um passeio ecológico. O trem atravessa a maior floresta urbana do mundo: o Parque Nacional da Tijuca, um pedaço da mata atlântica, considerado um exemplo de preservação da natureza.

E quem viaja pela Estrada de Ferro do Corcovado ajuda a manter a floresta: o trem é elétrico e, por isso, não polui; além disso, parte da arrecadação da bilheteria é destinada ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIo) para a conservação da mata.

Estrada de Ferro do Corcovado:
A Estrada de Ferro do Corcovado foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil. Inaugurada em 1884 por D. Pedro II, é mais antiga do que o próprio monumento do Cristo Redentor. Aliás, foi o trem que, durante quatro anos consecutivos, transportou as peças do monumento.

Na época o trem a vapor foi considerado um milagre da engenharia por percorrer 3.824 metros de linha férrea, em terreno totalmente íngreme. Mas, em 1910, os trens foram substituídos por máquinas elétricas e mais recentemente, em 1979, quando a Esfeco assumiu o controle da ferrovia, foram trazidos da suíça modelos mais modernos e seguros.


Cristo Redentor

O cartão postal carioca teve sua pedra fundamental lançada em 1922 e a inauguração em 12 de outubro de 1931. O Cristo Redentor, símbolo da Cidade do Rio de Janeiro, foi eleito como uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo Moderno, em votação realizada pela internet e por mensagens de celular, organizada pela New Seven Wonders Foundation, da Suíça, entre 21 monumentos participantes de todo o planeta.

E a escolha foi merecida. Do alto de seus 38 metros - e dos 710 metros do Morro do Corcovado - o Cristo é a imagem da fé e da simpatia do povo carioca e completa, em 2013, 82 anos. Desde o ano de 2000, quando recebeu nova iluminação, o monumento e seus acessos vêm passando por um processo de revitalização. O ponto alto foi a inauguração do acesso mecanizado em 2002, com elevadores panorâmicos e escadas rolantes.

Parque Nacional da Tijuca:
Localizado no coração da cidade, a poucos minutos da maior parte dos bairros do Rio, está a segunda maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem. O reflorestamento foi uma iniciativa pioneira em toda a América Latina, feito no século XIX, após anos de desmatamento intenso e plantio, principalmente de café. Com cerca de 3.200 hectares, tem a grande vantagem de mesclar centenas de espécies da fauna e da flora só encontradas na Mata Atlântica.



O Parque Nacional da Tijuca possui recantos e atrativos históricos que merecem ser visitados, como: a Cascatinha, a Capela Mayrink, o Mirante Excelsior, o Barracão, a Gruta Paulo e Virgínia, o Lago das Fadas, a Vista Chinesa e o Açude da Solidão, pontos frequentados por famílias inteiras nos fins de semana. Fonte: Trem do Corcovado


O Trem Atualmente



_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...