quarta-feira, 23 de maio de 2018

Metrô de Pequim trocará catracas por reconhecimento facial

As autoridades de transporte em Beijing estão trabalhando para facilitar os pagamentos no sistema de metrô da cidade, incluindo a tecnologia de reconhecimento facial, segundo informa o jornal Beijing Youth Daily. A tecnologia de reconhecimento facial, que reforçará as verificações de segurança, será provavelmente testada este ano, segundo a reportagem.


O sistema de pagamentos via código QR está já sendo aplicado em toda a rede de metrô em Beijing, permitindo aos passageiros acederem ao transporte via aplicativo de celular.

A utilização de um código QR é especialmente conveniente nas estações adjacentes à Estação Ferroviária de Beijing, onde os passageiros têm, por vezes, de esperar na fila por 30 minutos até conseguirem comprar um bilhete nas máquinas de venda automática. Fonte: CN China

Usuários “escaneiam” codigo QR para pagar passagem de metrô


sexta-feira, 4 de maio de 2018

Governo deve comprometer-se a investir em ligações ferroviárias de mercadorias para portos

As melhores conexões entre os portos ingleses podem impulsionar a economia do país, mostrou um novo estudo. O estudo da conectividade portuária da Inglaterra constatou que as ligações ferroviárias melhoradas poderiam proporcionar viagens de carga mais eficazes entre as principais áreas econômicas e portos, o que, por sua vez, aumentaria a produtividade, proporcionaria custos mais baixos e daria acesso aos mercados internacionais.

Os portos da Grã-Bretanha contribuem com £ 5,4 bilhões para a economia e o investimento governamental extensivo já está melhorando o acesso aos portos, com £ 235 milhões investidos entre 2014 e 2019 para melhorar as ligações ferroviárias. Fonte: Rail Technology Magazine




quarta-feira, 25 de abril de 2018

Exposição 160 Anos do Caminho de Ferro de Portugal

No âmbito das comemorações dos 160 anos dos caminhos-de-ferro em Portugal, a CP - Comboios de Portugal, em parceria com a IP – Infraestruturas de Portugal, organizou uma exposição evocativa do caminho-de-ferro em Portugal.

Com recurso a documentos e iconografia, a exposição aborda a multiplicidade de áreas e competências do domínio ferroviário, passando pela evolução do material circulante, competência técnica dos profissionais até aos projetos futuros. Entrada Livre – Free entrance Fonte: CP

terça-feira, 24 de abril de 2018

Produção da frota da Acela Express da próxima geração em andamento

EUA: A produção dos vagões e principais componentes das composições de alta velocidade Avelia Liberty encomendadas para o serviço premium Acela Express da Amtrak começou na fábrica da Alstom em Hornell, no estado de Nova York, confirmou o fabricante. Espera-se que a frota entre em serviço em 2021/22.


A Alstom exibiu um modelo na APTA Expo em Atlanta, mostrando o design final das composições, que terão carros de tração curtos e nove rebocadores articulados. Existe uma opção para adicionar mais três veículos se a demanda aumentar.

Projetado para operação em até 300 km/h, os 28 trens inicialmente entrarão em serviço em até 255 km/h no Corredor Nordeste de 735 km que liga Boston a Nova York e Washington DC.

Eles incorporarão a tecnologia de inclinação antecipada Tiltronix da Alstom e um sistema de gerenciamento de energia de colisão que atende às mais recentes diretrizes de resistência ao impacto da Federal Railroad Administration.

Vice-Presidente de Marketing e Estratégia da Alstom na América do Norte Scott Sherin disse à Railway Gazette que o projeto Avelia Liberty combinou a experiência de vários trens de alta velocidade fornecidos internacionalmente nos últimos anos.

"Os trailers são baseados na carroceria AGV usada na Itália e o equipamento de inclinação é derivado de nossa família Pendolino, enquanto esperamos que o design do carro compacto seja selecionado para a próxima geração de TGVs da SNCF", disse ele. Ao optar por carros de potência com reboques intermediários sem motor, a Alstom deu continuidade ao arranjo usado para a frota existente de 20 trens Acela Express fornecidos por um consórcio da Alstom e da Bombardier em 1998-2001.

"A Amtrak inicialmente favoreceu um derivado Pendolino", explicou Sherin, mas "fomos capazes de persuadi-los de outra forma, em parte porque uma mudança para uma frota de múltiplas unidades exigiria alterações significativas nas instalações do depósito". O Avelia Liberty também foi projetado para permitir a adição de carros intermediários extras sem alterações mecânicas ou elétricas no trem.

Sherin sugeriu que uma vez que o site de Hornell tenha experiência em produzir componentes para trens intermunicipais e de alta velocidade, ele poderá se tornar um fornecedor para o restante do grupo da Alstom "se formos competitivos em preço". Fonte: Railway Gazette


sábado, 14 de abril de 2018

Conheça o primeiro trem do mundo 100% movido a energia solar

O primeiro trem do mundo movido 100% a energia solar já existe e está circulando em fase de testes pelos trilhos de Byron Bay, na Austrália. A companhia ferroviária da cidade remodelou um trecho de três quilômetros e restaurou uma antiga locomotiva dos anos 70, equipando-a com painéis solares flexíveis de 6,5 kilowatts (kW).


O passeio foi inaugurado em dezembro de 2017, com serviço parcial. O funcionamento total começou em janeiro de 2018 e já é um sucesso. Já nos primeiros 19 dias, a novidade já tinha transportado 10 mil pessoas.


O trem comporta 100 passageiros sentados, com espaço para outros tantos em pé, além de bagagem, motos e pranchas de surfe. A tarifa para uma viagem de ida é de US $ 3 para pessoas maiores de 14 anos, US $ 2 crianças de 6 a 13 anos e gratuita para crianças até cinco anos. Fonte: Australian Trains




_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...