domingo, 5 de julho de 2020

Locomotivas são utilizadas no Canal do Panamá

Os navios são dirigidos no interior das eclusas por potentes locomotivas ferroviárias para não se chocarem com as paredes laterais das eclusas. A travessia do Canal é feita por três comportas, onde a água funciona como uma espécie de elevador. Vindo do Atlântico, por exemplo, o navio entra na comporta, com a água no mesmo nível do oceano. As eclusas são fechadas e as válvulas de enchimento são abertas.


A água entra através de poços do piso, elevando o navio 26 metros, até o nível do Lago de Gatún. As válvulas são fechadas novamente e os portões superiores abertos. O navio sai da comporta para o lago. E segue para as outras comportas, onde acontece o processo inverso de descida até o nível do oceano Pacífico. As portas das eclusas são maciças e de aço, sendo as eclusas triplas no lago de Gatún com 140 metros de altura e pesam 745 toneladas cada uma, mas são tão bem contrabalançadas que um motor de 56 kW é suficiente para abri-las.


O lago Gatún está à 26 metros acima do nível do mar, é alimentado pelo rio Chagres, onde foi construída uma barragem para a formação do lago. Do lago Gatún, o canal passa pela falha de Gaillard e desce em direção ao Pacífico, primeiramente através de um conjunto de eclusas em Pedro Miguel, no lago Miraflores, a 16,5 metros acima do nível do mar, e depois, através de um conjunto duplo de eclusas em Miraflores. Todas as eclusas do canal são duplas, assim as embarcações podem passar nos dois sentidos simultaneamente. Fonte: Divulgação




domingo, 21 de junho de 2020

Estação PATH do World Trade Center

A Estação PATH do World Trade Center foi originalmente inaugurada em 19 de julho 1909 como Terminal Hudson. Quando o Terminal Hudson foi demolido para abrir caminho para o World Trade Center, uma nova estação foi construída, inaugurada em 1971. Esta estação serviu de terminal para as linhas Newark-World Trade Center e Hoboken-World Trade Center até que foi destruída durante os ataques de 11 de setembro de 2001.

A estação foi reconstruída em uma estrutura temporária que foi inaugurada em 23 de novembro de 2003. A estação projetada por Santiago Calatrava, ganhou novo nome World Trade Hub Transportation Center, uma estação metroferroviária. Fonte: Capitalnewyork



sábado, 6 de junho de 2020

Trem de Alta Velocidade Lisboa Madrid

Um novo balde de água fria nas expectativas do comboio de alta velocidade entre Lisboa e Madrid, isto segundo o relatório apresentado pela plataforma privada e independente “Sudoeste Ibérico en Redes”. Segundo o seu coordenador, António García Salas: “gostaríamos de poder apontar horizontes mais próximos e estamos conscientes de que muitos podem achar estas datas distantes algo desmoralizadoras”.



A espera de uma reação de ambos os governos, a incerteza quanto aos prazos para a construção da ligação ferroviária entre Lisboa e Madrid (via Estremadura) aumenta devido à pandemia. No entanto, reduzir o número de voos e assentos, bem como as exigências médio ambientais, pode aumentar a competitividade dos comboios como meio de locomoção.

Esta plataforma pretende levantar o ânimo e continuar uma campanha de pressão junto aos poderes públicos. Como objectivo imediato, García Salas propõe que ambos os governos assumam o compromisso de uma linha de comboio adicional a diesel que ligue, por Badajoz, Lisboa a Madrid até 2021. Este pedido deverá fazer parte da “agenda da Cimeira Ibérica de 2020 na Guarda”.

A duração da viagem ferroviária Madrid-Lisboa, cujo actual serviço é prestado pela Lusitânia Express tem uma duração de 11 horas (comboio noturno a diesel por Salamanca). Esta duração poderia ser reduzida para 8 horas em 2021 (se o mesmo partisse por Badajoz), em 2022/2023 seria de 6 horas e meia (com um híbrido diesel/eléctrico), em 2024 esta mesma viagem teria uma duração de cinco horas (comboio eléctrico) e em 2028 o mesmo caminho seria feito em apenas quatro horas (num comboio de alta velocidade). Além disso, a linha atual de Aveiro para a Guarda está programada para ser cortada para obras e os trabalhos de reestruturação da estrada alternativa de Castelo Branco para a Guarda, através da Serra da Estrela, estão muito atrasadas.

O relatório indica que “este novo serviço entre Lisboa e Madrid poderia ser realizado em duas fases: primeiro Badajoz-Madrid em meados do ano de 2021 e depois, no último trimestre de 2021, a conexão completa Lisboa-Madrid”. No entanto, se os atrasos decorrentes da crise afetassem esses prazos, outra opção a tomar seria “estender a rota do actual traço Madrid-Badajoz para Lisboa, sem esperar para poder usar as novas infra-estruturas. Isso já pode ser feito”.

Comboio a hidrogênio

A plataforma sugeriu que “seria muito oportuno e importante propor um projeto piloto, ao nível europeu, com um troço entre o Entroncamento e Puertollano, de um comboio que permita a conexão ferroviária entre Lisboa e Madrid através de fontes eléctricas e renováveis imediatamente. Este projeto pioneiro na Península Ibérica, mas já desenvolvido em outros países europeus, pode abrir caminho para a inovação e o desenvolvimento da mobilidade do hidrogênio com o apoio financeiro de diferentes fontes de grande importância para o Corredor do Sudoeste Ibérico”.

O que é o Corredor do Sudoeste Ibérico?

O Corredor do Sudoeste Ibérico é um espaço transnacional europeu, de fronteiras difusas, que aproximadamente coincide com as planícies do Tejo e Guadiana, caminhando do centro da península até ao Atlântico. Esta é a conexão mais direta entre Lisboa e Madrid e os portos e cidades do Corredor Mediterrânico. O seu eixo ferroviário central faz parte do Corredor Atlântico da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T).

Atualmente, devido à crise do coronavírus, o serviço de comboio noturno da Lusitânia Express entre Lisboa e Madrid foi temporariamente cancelado. Fonte: Divulgação



quarta-feira, 27 de maio de 2020

Glacial Express

O Glacial Express é uma lendária ferrovia entre as cidades de St. Morits e Zermatt na Suiça. Desde 1930, trens a vapor são conduzidos pelo percurso panorâmico sobre montanhas e vales dos Alpes Suíços. Desde 1993, carros luxuosos de primeira classe fazem a travessia alpina no Glacial Express uma experiência espetacular. Durante o percurso de 07:30 horas você passará por nada menos que 291 pontes, 91 túneis e o Oberalp Pass com 2.033 m de altitude. Fonte: Divulgação

                             

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Locomotiva propulsão Elétrica e Diesel

A locomotiva de passageiros elétrica / diesel ALP-45DP em massa dupla da empresa canadense Bombardier para o NJ Transit e as agências de transporte AMT da cidade de Montreal, estavam em exibição. A locomotiva é um derivado da locomotiva elétrica ALP 46, mas equipado com dois motores diesel Caterpillar V-12 que fornecem o poder de propulsão para os motores de tração quando a locomotiva opera além de trilhos eletrificados.


Com 132 toneladas métricas de peso (145 toneladas) em apenas quatro eixos, a locomotiva monstro apresentou algumas dificuldades logísticas com sua viagem de Kassel, onde foi montada, para Berlim, uma vez que relativamente poucas linhas ferroviárias na Alemanha e no resto da Europa são Avaliado para 30 toneladas métricas por eixo, muito menos 35 toneladas, que é quase o que esta besta pesa. Mais típico em toda a Europa é de 25 toneladas por capacidade de eixo. Acredita-se que o ALP-45D seja a primeira vez que a série produziu uma locomotiva de modo duplo que pode operar a partir de eletrificação ferroviária de alta tensão AC. Fonte: Bombardier