Postagens

Operação automática

Imagem
Veja parte do automatismo e simulação de pilotagem no tráfego de trens do metrô de São Paulo, na linha 4 amarela mais precisamente, os trens são totalmente automatizados sendo monitorados a distância pelos controladores de tráfegos ou condutores de trens a distância conforme enfatizado na reportagem. Os simuladores de treinamento leva aos funcionários a mais próxima realidade do dia a dia das composições em circulação e de como atuar em caso de pane e avaria. Em caso extremo de pane ou algum tipo de avaria, um piloto de metrô ou condutor de trem, pode pilotar o trem localmente com total segurança, continuando a viagem normalmente. O Metrô Rio também conta com simulador de pilotagem como treinamento. Fonte: Metrô de São Paulo/Olhar Digital

Estação New Street de Birmingham

Imagem
A estação de New Street de Birmingham é um cubo importante do transporte e um aspecto chave  na mobilidade. Ocupando uma posição importante na cidade e lidar com uma grande quantidade de tráfego, que fornece a primeira impressão de Birmingham para um grande fluxo de visitantes para o Midlands. A proposta para Birmingham New Street Station produz uma arquitetura icônica que, além de criar uma impressão,  capaz de comunicar ao público a função do edifício e o caráter de sua localização no centro de Birmingham City. Para tal, propõe-se dar expressão à natureza dinâmica do tema ferroviário. Fonte: Archdaily

Metrô é concedido à iniciativa privada por R$ 25,7 milhões

Imagem
O Metrô de Belo Horizonte, em Minas Gerais, foi concedido hoje (22/12) à iniciativa privada em leilão realizado na B3. A Comporte Participações, única empresa a fazer ofertas, pagou 33% mais do que o preço inicial de R$ 19,3 milhões, arrematando a empresa por R$ 25,7 milhões.  O contrato tem duração de 30 anos e prevê a modernização e ampliação da Linha 1 e a conclusão das obras da Linha 2, e a operação dos serviços de transporte de passageiros. O estudo que embasou a privatização, feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), aponta para a necessidade de R$ 3,7 bilhões em investimentos, sendo que R$ 3,2 bilhões serão disponibilizados pelos governos federal (R$ 2,8 bilhões) e estadual (R$ 440 milhões).  Utilizam o sistema de metrô da capital mineira cerca de 210 mil pessoas por dia. Com a construção da Linha 2 a previsão é que mais 50 mil passageiros passem a usar o sistema diariamente. A empresa vencedora da concessão, a Comporte Participações, tem control

Híbrido Rail Road Truck-SF02- Linsinger

Imagem
O veículo Híbrido Rail Road Truck-SF02 da Linsinger, de alto desempenho, produtivo é um multitalentoso entre máquinas que fazem a manutenção e são responsáveis pelo frisamento de trilhos que proporciona uma ótima rolagem dos trens. Um design híbrido engenhoso que permite a fácil transferência da máquina para os trilhos e estradas rodoviárias, ideal para pequenos e médios lotes de construção, bem como para redes ferroviárias, metroviárias e veículos leves sobre trilhos. Fonte: Linsinger

Trem de 2,5 km de extensão atravessa o deserto do Saara

Imagem
A Mauritânia também é o lar de um dos trens mais longos e pesados ​​do mundo. A ferrovia da Mauritânia, apelidada de espinha dorsal do Saara, é uma ferrovia de uma via única que conecta a cidade mineira de Zouerat à cidade portuária de Nouadhibou, na costa atlântica. Operando desde 1963, um serviço diário transporta cerca de 17.000 toneladas de minério de ferro pelo deserto do Saara. Composto por 200 vagões e três a quatro locomotivas a diesel, o trem de minério de ferro pode atingir até três quilômetros de extensão e percorrer uma distância total de 700 km em seu percurso. O trem também transporta passageiros em um vagão designado de e para comunidades distantes nas profundezas do Saara, mas os moradores geralmente optam por abandonar o vagão de passageiros superlotado e, em vez disso, embarcar no trem de graça. Para muitos mauritanos que vivem no deserto, este é o único meio de viajar para a costa. O trem também pode transportar veículos rodoviários, para os quais os passageiros prec

Fertagus - Lisboa

Imagem
A FERTAGUS é, assim, o primeiro operador privado a assegurar a gestão e exploração comercial de uma linha ferroviária em Portugal, mediante o pagamento à IP - Infraestruturas de Portugal de uma taxa pela utilização das infraestruturas, sendo também a primeira vez que este mecanismo foi introduzido no sistema ferroviário português. No âmbito do contrato de concessão, a empresa assegura a exploração da ligação ferroviária, a segurança, manutenção dos comboios e de algumas das estações da Margem Sul (do Pragal a Penalva), sendo também responsável pela venda de títulos de transporte de Eixo Ferroviário Norte/Sul, assim como pelo recrutamento, formação e gestão de toda a equipa que opera nos comboios e nas estações. A FERTAGUS serve atualmente 14 estações numa extensão de linha com cerca de 54 km . Dez na Margem Sul: Setúbal, Palmela, Venda do Alcaide, Pinhal Novo, Penalva, Coina, Fogueteiro, Foros de Amora, Corroios e Pragal, e quatro na Margem Norte: Campolide, Sete Rios, Entr

Stazione Reggio Mediopadana

Imagem
Stazione Reggio Mediopadana é a única parada no serviço de trem de alta velocidade entre Milão e Bolonha. O planejamento e o desenvolvimento do projeto levaram em conta que a estação ferroviária servirá uma área muito maior do que apenas a cidade de Reggio Emilia, com o número de usuários potenciais estimados em 2 milhões. O piso abaixo do nível da plataforma acomoda várias áreas de serviço da estação: uma área de passageiros com unidades comerciais relevantes, uma área de acesso a trens regionais e uma área com armazéns, depósitos e instalações sanitárias. Quatro escadas rolantes levam ao nível da plataforma em ambos os lados, enquanto dois elevadores panorâmicos estão localizados no meio da estrutura. Os impactos no ambiente e na paisagem foram mitigados pela criação de áreas verdes ao longo da linha ferroviária e da área de entrada da estação. Ao ajustar a grande área de estacionamento um pouco mais baixa - ligeiramente abaixo do nível do solo circundante - as coroas elevad

Alstom Citados X05 Qatar

Imagem
Com uma extensão de rede de 34 km distribuídos em 4 linhas, este é o maior projeto de sistema de trem elétricos na região do Golfo. Vai servir Lusail, uma nova cidade localizada a norte de Dohaproporcionando uma opção de mobilidade amiga do ambiente para os residentes. Tem 29 estações dentro de Lusail e liga-se ao metrô de Doha.

VLT - Acumuladores de Carga Rápida

Imagem
Trem Leve Sobre Trilhos ACR - Acumuladores de Carga Rápida - capaz de operar sem catenária, sem terceiro trilho, sem alimentação pelo solo e sem baterias convencionais. O veículo - que já opera em Sevilha e em Saragoça - possui um pantógrafo que só se eleva durante as paradas, para uma carga rápida de 20 segundos. A carga é feita em uma seção de catenária com o mesmo comprimento do VLT. Uma vez carregados, os acumuladores dão ao veículo autonomia de 1.400 metros, mais que suficiente para chegar à próxima estação e carregar de novo. Um sistema de recuperação de energia na frenagem complementa a alimentação dos motores de tração. O ACR foi desenvolvido pela Trainelec, empresa do grupo CAF. Fonte: CAF

Metrô de Tóquio 290 Estações

Imagem
A quantidade de passageiros que transporta o metrô de Tóquio num ano é de 3,2 bilhões de pessoas, número bastante próximo ao de Pequim. No entanto, ao revisar outros números do sistema japonês, é possível notar que possui mais estações que o chinês, 290 especificamente, mas menos linhas (13) e menos quilômetros de vias (310 km). Como a maioria dos sistemas selecionados, o de Tóquio também não possui serviço 24 horas. No entanto, seu horário parte das 5:00 da manhã, até 1:00 da manhã do dia seguinte. Nas horas pico os trens passam por cada estação a cada 3 minutos. Nos horários com menos demanda, a cada 10 minutos. O valor da passagem desse sistema de metrô está estruturado dependendo das distâncias que percorre. Assim, o trajeto mais curto que se pode fazer vai de 1 a 6 km, o que custa 160 ienes, ou U$ 1,33. O maior percurso, de 28 a 40 km, sai por U$ 2,50.  No entanto, pode-se comprar um ticket diário para cada uma de suas duas redes, Metro Tokio e Toei. Também exi

Locomotivas são utilizadas no Canal do Panamá

Imagem
Os navios são dirigidos no interior das eclusas por potentes locomotivas ferroviárias para não se chocarem com as paredes laterais das eclusas. A travessia do Canal é feita por três comportas, onde a água funciona como uma espécie de elevador. Vindo do Atlântico, por exemplo, o navio entra na comporta, com a água no mesmo nível do oceano. As eclusas são fechadas e as válvulas de enchimento são abertas. A água entra através de poços do piso, elevando o navio 26 metros, até o nível do Lago de Gatún. As válvulas são fechadas novamente e os portões superiores abertos. O navio sai da comporta para o lago. E segue para as outras comportas, onde acontece o processo inverso de descida até o nível do oceano Pacífico. As portas das eclusas são maciças e de aço, sendo as eclusas triplas no lago de Gatún com 140 metros de altura e pesam 745 toneladas cada uma, mas são tão bem contrabalançadas que um motor de 56 kW é suficiente para abri-las. O lago Gatún está à 26 metros acima do nível do mar, é a

Locomotiva Super Luxo

Imagem
A locomotiva aerodinâmica é pintada de verde escuro e adornado com uma linha dourada. Tem faróis redondos, reminiscentes dos trens do passado. Quartos duplos custam 270.000 ienes, ou cerca de 2.400 dólares, por noite. Cada um deles vem com espaçoso chuveiro e lavatório, bem como uma mesa e paredes feitas de madeira da região de Chugoku. Os interruptores da iluminação são decorados com os ornamento feitos à mão em uma placa de cobre. Os corredores são decorados com a cerâmica tradicional feitos por um artesão certificado pelo governo como um tesouro nacional vivo. O vagão restaurante proporcionará bons cenários com vistas panorâmicas e boa cozinha, preparada por chefs de primeira classe, usando ingredientes produzidos na região de Chugoku. Um “vagão lounge” está equipado com um bar e que também pode ser usado para a cerimônia do chá. O primeiro e último carros têm salas de observação com janelas que se estendem até o teto. Os passageiros também podem ir nos decks de observa

Trackmobile - Locomotiva Trator

Imagem
Experiência na indústria em movimento ferroviário e de vagões e mais de 10.000 unidades em serviço em todo o mundo, TRACKMOBILE está utilizando tecnologia de ponta com segurança e eficácia fornecê-lo com uma solução de mobilidade de vagões em sua indústria. Este veículo ferroviário é de importantíssimo valor nas operações ferroviárias e metroviárias. Ele dá apoio para operação e manutenção principalmente em momentos de trens avariados, manobras, deslocamentos de pranchas entre outros atributos. Ele pode se deslocar de uma via para outra utilizando um local próprio através dos pneus, economizando tempo na manobra, ele é capaz de movimentar composições inteiras com seu forte motor a diesel. Fonte: Trackmobile

Sinalização Embarcada - Segurança Máxima Via Satélite

Imagem
ARINC Railway Net SM é uma solução de rede e mensagens projetado para aumentar a segurança e confiabilidade no setor ferroviário e ajudar as ferrovias a atender aos requisitos de controle de trens positivo (PTC) conforme pela Lei de Melhoria da Segurança Ferroviária. Uma plataforma de rede e mensagens para trens de passageiros e de mercadorias. A nova solução foi projetada pelo setor ferroviário atender aos requisitos de controle positivo de trem via satélites e pontos base em terra. Construído sobre a infraestrutura de missão crítica da mesma Rockwell Collins invocado pelos clientes da aviação em todo o mundo há mais de 80 anos, ARINC RailwayNet℠ pretende abordar os desafios técnicos de adoção PTC, oferecendo um serviço hospedado para linha regional e suburbano de ferrovias na América do Norte. Fonte: RailwayNet

Estação da Luz

Imagem
A Estação da Luz, que se encontra em um espaço de 7.500 metros quadrados do antigamente bem frequentado Jardim da Luz, em São Paulo, foi projetada pelo Barão de Mauá para suceder a primeira estação, a qual data de 1867. Foi edificada entre os anos de 1895 e 1901 e hoje é parte integrante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô de São Paulo, constituindo-se em um dos principais centros metroferroviário da cidade. Idealizada na estética vitoriana, a Estação foi construída sob a supervisão do engenheiro James Ford, com matéria-prima vinda da Inglaterra. Seu propósito era abrigar a nova Companhia São Paulo Railway, empresa natural da Bretanha. Na época ela também foi utilizada para o transporte do café, então o principal produto brasileiro, para o porto de Santos. Seu relógio foi, desde o início, um ponto de referência para que todos mantivessem seus horários ajustados. A linha que atravessava a Estação da Luz ia de Santos, cidade litorânea paulista, a

VLT de Marseille - Cara de Navio

Imagem
Em Marseille alguns trens VLT`s da Bombardier foram construídos com cara de navio, para relembrar a importância da cidade com o porto da cidade. Na França, no início do século 20 corresponde à época de ouro dos VLTs. As linhas se proliferaram até o período entre-guerras. Vários fatores explicam o declínio dos mesmos: o desenvolvimento do automóvel, os avanços técnicos do ônibus, ou ainda, as políticas de transportes, que priorizavam a rede rodoviária. Porque tantas cidades francesas vêm sendo atraídas por esse meio de transporte sobre trilhos urbano e interurbano? Embora o investimento inicial seja mais alto, os custos de exploração são mais baixos do que para uma linha de ônibus. Transmite, por fim, uma imagem positiva da cidade, moderna e respeitosa do meio ambiente. A maioria das obras de VLT realizadas na França foi acompanhada por medidas de melhoria, restauração das vias, criação de zonas para pedestres, reorganização dos bairros e dos espaços públicos. Por ser um meio d

Metrô de Madrid - Espanha

Imagem
O Metrô de Madrid SA é uma empresa pública que está integrada no Regional Transport Consortium Madrid, uma organização criada em 1986 para reunir os esforços de instituições públicas e privadas relacionadas com o transporte público, a fim de coordenar os serviços, redes e tarifas, com o objetivo de oferecer ao usuário maior capacidade e melhor qualidade de transporte. O Metrô de Madrid, com a tutelar administração da Comunidade de Madrid, que tem a principal função a operação das linhas da rede de metrô em operação, planejamento e melhoria da qualidade do serviço de transporte e instalações de manutenção da rede subterrânea. Fonte: Metrô de Madrid

Túneis do metrô de Londres

Imagem
O metrô de Londres é feito de um dos mais complexos sistemas de túneis do mundo. Como uma pessoa que se desloca diariamente de casa para o trabalho, é difícil enxergar a beleza dessa complexa corrida entre labirintos durante todas as manhãs. No entanto, este pequeno vídeo consegue colocar esses túneis praticamente infinitos como uma obra de arte. Utilizando travellings lentos e métodos, o vídeo Deeper Underground revela a beleza simétrica dos túneis de Londres. Mas como qualquer pessoa que dependa do metrô diariamente pode confirmar, é mais fácil apreciar toda essa arquitetura e infraestrutura quando não é você que está lutando contra hordas de pessoas atrasadas para o trabalho. Fonte: Gizmodo

Movimentação de troca de Bitola - Suíça

Imagem
Tráfego de trens na Suíça, movimentação de troca de bitola automática, realizando a mudança de bitola métrica para bitola de 1,43 m. Alguns países da Europa utilizam esta ferramenta operacional como na Espanha.

Alstom assina contrato para sistema de sinalização, 37 trens Metropolis e 20 anos de manutenção no Chile

Imagem
Alstom assina contrato para sistema de sinalização, 37 trens Metropolis e 20 anos de manutenção no Chile. Alstom, líder global em mobilidade inteligente e sustentável, ganhou um contrato de € 355 milhões para fornecer seu sistema de sinalização Urbalis CBTC, além de 20 anos de manutenção e 37 trens Metropolis para Santiago, Chile. Os novos trens, combinados com o sistema de sinalização CBTC, ajudarão a otimizar a capacidade, a vazão e a eficiência da nova Linha 7 do Metrô de Santiago, cuja inauguração está prevista para o final de 2027. "Este contrato é a validação das inovações de mobilidade inteligente e sustentável e tecnologia avançada da Alstom. Nossos trens e sistema de sinalização melhorarão não apenas a qualidade da mobilidade e transporte no Chile, garantindo transporte confiável, seguro e disponível, mas também fornecerá a cidade de Santiago com uma alternativa eficiente e ecológica ao transporte rodoviário para milhões de passageiros", afirma Denis Girault, diretor