quarta-feira, 17 de abril de 2019

Trens de metrô de alta velocidade iniciam testes - Pequim

A Metro Report International relata que os trens de metrô de alta velocidade sem maquinistas que fornecerão serviço na New Airport Line de Pequim estão agora realizando testes. As composições do Tipo D, que são capazes de operar a 160 km/h, são supostamente os trens de metrô mais rápidos da China.


O CRRC Qingdao Sifang está fornecendo uma frota de 12 trens para operar na linha que servirá o Aeroporto Internacional de Beijing Daxing, ao sul da cidade, que deve ser inaugurado em setembro.

Cada trainset tem quatro carros e quatro trailers. Um carro em cada trainset será designado como classe executiva. As composições têm capacidade para 1.538 passageiros.

A New Airport Line seguirá para o sul por 41,4 km (25,7 milhas) da estação de Caoqiao na linha 10 do metrô de Pequim até o terminal norte em Daxing. O serviço de avaliação na linha é definido para coincidir com a abertura do aeroporto. Extensões para a linha em ambas as extremidades já estão em obras: para o terminal sul do aeroporto no extremo sul e 3,5 km (2,2 milhas) para o norte do Distrito Empresarial de Lize. Ao longo prazo, a linha 20 do metrô servirá ao aeroporto. Essa linha está atualmente no estágio de planejamento. Saiba mais em: Revista Eletrônica Trem de Alta Velocidade Fonte: Next City

domingo, 14 de abril de 2019

Trem Super Luxo em Osaka - Japão

A locomotiva aerodinâmica é pintada de verde escuro e adornado com uma linha dourada. Tem faróis redondos, reminiscentes dos trens do passado. Quartos duplos custam 270.000 ienes, ou cerca de 2.400 dólares, por noite. Cada um deles vem com espaçoso chuveiro e lavatório, bem como uma mesa e paredes feitas de madeira da região de Chugoku.


Os interruptores da iluminação são decorados com os ornamento feitos à mão em uma placa de cobre. Os corredores são decorados com a cerâmica tradicional feitos por um artesão certificado pelo governo como um tesouro nacional vivo. O vagão restaurante proporcionará bons cenários com vistas panorâmicas e boa cozinha, preparada por chefs de primeira classe, usando ingredientes produzidos na região de Chugoku. Um “vagão lounge” está equipado com um bar e que também pode ser usado para a cerimônia do chá.

O primeiro e último carros têm salas de observação com janelas que se estendem até o teto. Os passageiros também podem ir nos decks de observação exteriores. Funcionários da West Japan Railway dizem que os ingressos para os serviços Mizukaze de junho a setembro já foram vendidos. Fonte: JR






quinta-feira, 11 de abril de 2019

Locomotiva Classe 88 UKDual Eletro-diesel

Reino Unido: A Direct Rail Services anunciou oficialmente uma das 10 locomotivas electrodiesel UKDual Classe 88 que encomendou à Vossloh España (posteriormente adquirida pela Stadler) em setembro de 2013, financiada pela Beacon Rail Leasing. A DRS disse que a combinação de operação elétrica e diesel-elétrica de 25 kV 50 Hz em uma locomotiva "resultaria em uma mudança gradual para a entrega de serviços de carga e passageiros".


A Classe 88 foi desenvolvida a partir da locomotiva diesel Classe 68 que agora está em serviço com a DRS, e compartilha as cabines, bodyshell, bogies, equipamentos de controle e unidades de tração. De acordo com Stadler, o UKDual é avaliado em 4 000 kW em modo elétrico e 708 kW quando se utiliza o motor diesel Caterpillar compatível com o padrão IIIB. Tem uma velocidade máxima de 160 km / h, e pode transportar um trem de carga de 1 800 toneladas sob eletrificação de 25 kV. Fonte: Innotrans

terça-feira, 9 de abril de 2019

Estação Aeroporto Internacional

Existem várias maneiras de viajar do Aeroporto Internacional de Incheon para o centro de Seul. As formas mais populares incluem tomar o Airport Railroad Express (AREX), Metrô Metropolitano de Seul, ônibus de limusine do aeroporto e táxis. Entre estes, a ferrovia do aeroporto tem o benefício de evitar o tráfego nas estradas, permitindo que os turistas cheguem ao seu destino em um momento específico.


O Incheon Airport Trem Maglev, é um trem do tipo Maglev na Coreia do Sul, ele foi inaugurado em 3 de fevereiro de 2016. É a segunda linha Maglev do mundo comercialmente operarando. Os trens com design futurista graças ao peso bem mais leve e com custos de construção cortados a metade é rápido para fazer as conexões. Ele liga o Aeroporto Internacional de Incheon à Estação de Yongyu e Complexo de Lazer ao atravessar a ilha de Yeongjong. A linha não é considerada parte do metrô metropolitano de Seoul, é possível realizar a transferência para o AREX do Metro Metropolitano de Seul na Estação do Aeroporto Internacional de Incheon. Fonte: Seul News


domingo, 7 de abril de 2019

Arquitetura e palmeiras inspiram trem de metrô - Arábia Saudita

A Alstom revelou uma composição Metropolis para o metrô de Riyadh em sua fábrica de Katowice, na Polônia, em 7 de fevereiro. O trem Metropolis destinada à Linha 6 é a quinta que a Alstom produziu para Riade. A Alstom está fornecendo 69 trens de dois carros para as linhas 4, 5 e 6 como parte do consórcio FAST, que também inclui FCC, Samsung C & T, Freyssinet Arábia Saudita, Strukton, Setec e Typsa. A parte da Alstom de € 1, 2 bilhões em um total de € 6 bilhões, também inclui o fornecimento de sinalização Urbalis CBTC, fontes de alimentação e seu sistema de recuperação de energia HESOP.


Os trens com 36 m de comprimento e 2 710 mm de largura, a decoração externa e interna corresponderá às cores das linhas: amarelo para a linha 4, verde para a linha 5 e roxo para a linha 6. Isto destina-se a tornar o metrô mais fácil de usar para os residentes que não estão habituados a este modo de transporte. Fonte: Alstom




quinta-feira, 4 de abril de 2019

Utilização de drones para monitorar ferrovias

Ele já é utilizado diariamente para otimizar a mão de obra e buscar qualidade nas informações nos 33 km do metrô de Salvador, mas a partir deste ano também deverá ser usado como ferramenta tecnológica para monitorar os trilhos da capital baiana. Desde o segundo semestre do ano passado a concessionária que administra o metrô de Salvador (CCR Metrô Bahia) já utiliza um drone para sobrevoar os telhados de 20 estações e torres de retransmissão espalhadas por toda a extensão de trilhos em busca de problemas estruturais.


O próximo passo será utilizar o equipamento em instalações de média tensão energética, que atualmente só são acessadas após o desligamento da energia elétrica. Na sequência, será a vez de os trilhos serem monitorados pelo sistema, o que deve acontecer até o fim do ano, após a definição de metodologia e colocação de dados georreferenciados no equipamento.

“O drone dá rapidez, qualidade da informação e mitiga o risco de alguém trabalhar em lugares altos. Se ele encontra algum problema, com o vídeo gravado conseguimos colocar na mesa e discutir, o que normalmente numa inspeção não conseguiria. Conseguimos detectar se um parafuso está com folga ou se não está”, disse José Kako, gestor de manutenção da CCR Metrô Bahia.

Na próxima fase, ainda de acordo com o gestor, com o drone será possível fazer as inspeções energéticas de forma direta, sem a necessidade de desligamento de todo o sistema. O metrô baiano tem atualmente 40 trens, transporta em média 370 mil passageiros em dias úteis e emprega 1.500 funcionários. Fonte: CCR/Divulgação


Visite outras Postagens