sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

A Renfe testa trem alimentado por gás natural liquefeito - Espanha

A Renfe testou o que descreveu como o primeiro trem de passageiros do mundo a ser alimentado por gás natural liquefeito (GNL).

O projeto foi lançado para avaliar a viabilidade econômica e ambiental da fonte de combustível como alternativa ao diesel. O GNL é parte de uma estratégia de combustíveis alternativos que inclui a eletrificação da ferrovia.

Como parte de testes, um dos dois motores diesel em um trem Renfe 2600 foi substituído por um que utiliza gás natural para sua propulsão, de modo que uma comparação poderia ser feita, os elementos auxiliares necessários também foram instalados. Fonte: Renfe

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Viagem ao Mundo - 28 dias, 6 trens, 3 continentes e 17 cidades

Roteiro inédito transcontinental, a bordo de um dos mais antigos e tradicionais meios de locomoção, que não por coincidência é a nossa paixão e especialidade: Os trens! Não apenas levamos um turista para viajar, levamos um viajante para ter experiências memoráveis.


Os hotéis foram selecionados com rigor para sempre garantir o máximo de conforto e descanso durante as paradas nas cidades.

TREM CALIFORNIA ZEPHYR 
Chicago – Salt Lake City
(09 a 10 de Setembro) 

TREM ROCKY MOUNTAINEER
Banff – Kamloops (12 de Setembro)
Kamloops – Vancouver (13 de Setembro)

TREM CHINÊS
Pequim – Erlian
(18 a 19 de Setembro)

TREM TRANSIBERIANO
Erlian – Moscou
(19 a 29 de Setembro)

TREM SAPSAN
Moscou – São Petersburgo
(01 de Outubro)

TREM ALLEGRO
São Petersburgo – Helsinque
(02 de Outubro)

FERRY TALLINK SILJA LINE
Helsinque – Estocolmo
(03 a 04 de Outubro)

A viagem será gerenciada por um guia acompanhante brasileiro – de Chicago a Estocolmo e guias locais para os passeios nas cidades. Uma jornada épica, que realizará as ambições dos mais intrépidos desbravadores. Fonte: Viagem pelo Mundo


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

A maior expansão do metrô em décadas liga Toronto a Vaughan

Seis novas paradas no sistema de metrô de Toronto oferecerão uma nova e mais rápida e conveniente opção para os passageiros chegarem aos seus destinos. A maior expansão do metrô de Toronto em quase 40 anos entra em serviço enquanto os investimentos em trânsito continuam em toda a província. Membros das autoridades experimentaram a viagem inaugural no novo trecho da Linha 1 que liga Toronto com Vaughan. Esta é uma das maiores expansões de metrô na América do Norte nas últimas décadas, com seis novas estações com 8,6 km.


Estima-se que a extensão incluirá 36 milhões de viagens, facilitando o tráfego, melhorando a qualidade do ar e lutando contra as mudanças climáticas.

O projeto permitirá que as pessoas passem do novo terminal de metrô no Centro Metropolitano Vaughan para a Estação Sheppard West em aproximadamente 14 minutos e para a Union Station em 42 minutos. Os alunos terão acesso rápido à Universidade de York pela primeira vez. Fonte: Intelligent Transport


terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Trem de manutenção MTW 100 da Plasser

Os MTW 100 são pesados ​​carros com torres motor com movimento livre elevando plataforma e grua para manutenção, instalação e inspeção de catenária nas ferrovias. O Plasser MTW 100 é um veículo independente automotor projetado para manutenção eficiente e inspeção de fio da catenária. 

A máquina está equipada com uma plataforma de trabalho telescópica que gira e uma telescópica balde elevador. O sistema de medição de catenárias altamente sofisticado é completamente controlado por computador. O computador é capaz de armazenar os dados medidos para até 100 km de trilhos. Fonte: Plasser

domingo, 31 de dezembro de 2017

Terminal intermodal inaugurado garante super produção

A Fibria, empresa brasileira e líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, inaugurou o seu Terminal Intermodal no município de Aparecida do Taboado (MS).

Localizado às margens da BR 158, o terminal integra os transportes rodoviário e ferroviário, com capacidade para escoar 1,95 milhão de toneladas de celulose por ano, que serão produzidas na segunda fábrica da Fibria em Três Lagoas (MS), até o Porto de Santos (SP), de onde serão exportadas para clientes na Ásia, Europa e Estados Unidos.


A nova área da Fibria segue o padrão estrutural de terminais integradores de outras regiões do Brasil, que funcionam como polos concentradores de carga, aumentando a agilidade do escoamento por bitola larga (estrutura de trilhos que confere mais velocidade para os vagões).

O investimento da Fibria no novo Terminal Intermodal de Aparecida do Taboado (MS) está dentro do volume global de investimentos da segunda linha de produção de celulose da empresa em Três Lagoas (MS), que soma R$ 7,345 bilhões.

“Esse é mais um investimento da Fibria que beneficia o Mato Grosso do Sul e fortalece o corredor logístico do Centro-Oeste, fundamental para o crescimento das empresas que atuam na região”, afirma o presidente da Fibria, Marcelo Castelli.

“Com o terminal intermodal, reforçamos o diferencial da Fibria em logística integrada, que vai da floresta à fábrica e ao porto, garantindo a nossa competitividade e presença no mercado mundial”, diz Wellington Giacomin, diretor de Logística e Suprimentos da Fibria.

O terminal intermodal possui cerca de 7.800m² de área construída e compreende escritório, armazém com capacidade para estocar 16.788 toneladas de celulose, oficina de empilhadeiras e plataformas de embarque da celulose. Para operar o terminal, foram criados 235 postos de trabalho, entre diretos e indiretos, considerando todo ciclo da operação do terminal.

“A união de todas as estruturas e tecnologias do novo terminal possibilita que o tempo que a carga permanece no armazém seja de, no máximo, um dia e meio. Ou seja, a movimentação de carga é dinâmica, favorecendo a produtividade de armazenamento”, afirma Giacomin.

Para o escoamento da celulose da Fibria foram adquiridas 21 locomotivas do modelo AC44i fabricadas pela General Electric (GE), consideradas as mais modernas do mercado e que garantem eficiência operacional, preservação ambiental e produtividade.

Com potência de 4.400/hp, as locomotivas são responsáveis por tracionar os vagões que transportam a celulose produzida pela segunda linha de celulose da Fibria em Três Lagoas. O tempo de escoamento da produção até o Porto de Santos (SP) é de 199 horas (cerca de 8 dias) para ida e volta (ciclo total), incluindo carregamento, descarregamento e todos os demais procedimentos.

O pátio do terminal de Aparecida do Taboado também apresenta outro diferencial. Concebido de forma estratégica, esse espaço se destaca por sua excelência operacional, visto que opera no sistema contínuo de carregamento em pêra, ou seja, as composições entram no terminal e executam todas as operações sem a necessidade de desmembrar ou manobrar o trem.

Com o início das operações da sua segunda linha de produção de celulose em Três Lagoas (MS) em 23 de agosto, três semanas antes do previsto, a Fibria planeja produzir neste ano 377 mil toneladas de celulose destinadas ao mercado externo. Para 2018, a previsão é de que o volume de produção atinja 1,755 milhão de toneladas de celulose/ano, passando para 1,850 milhão em 2019. Fonte: Fibria


_____________________Revista Eletrônica Transportes Sobre Trilhos - O Futuro da Mobilidade - RETT_____________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...