domingo, 23 de dezembro de 2018

Chinesa BYD assumirá fabricação do monotrilho

Conhecida principalmente por ser a maior fabricante de baterias de íon de lítio do mundo, a empresa chinesa BYD (da sigla Build Your Dreams, construa seus sonhos) assumirá a fabricação do monotrilho da Linha 17-Ouro do Metrô de São Paulo. A informação foi revelada nesta sexta-feira pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, e confirmada ao site pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos.


Hoje o trabalho de construir os trens e também instalar sistemas de sinalização e de operação das portas de plataforma está a cargo da fabricante Scomi, da Malásia, mas a empresa desistiu de participar do projeto, que está anos atrasados e cujos sócios no consórcio Monotrilho Integração, as construtoras Andrade Gutierrez e CR Almeida, brigam na Justiça para deixar a obra.

A nota da colunista, no entanto, traz uma informação errada ao atribuir à CPTM a decisão de “assinar um contrato” com a nova empresa quando na verdade se trata de um projeto do Metrô e cuja operação será repassada à Via Mobilidade, que hoje está à frente da Linha 5-Lilás. O site consultou a BYD no Brasil e na China mas até agora não teve respostas. Já a STM afirmou por telefone que mais detalhes do negócio serão revelados em breve.

Gigante das baterias de íon de lítio

A BYD é uma gigante chinesa que atua mais fortemente no transporte coletivo sempre focada na propulsão elétrica. Inclusive, a empresa entregou ônibus elétricos para a prefeitura de São Paulo recentemente e tem aos poucos ampliado sua presença no Brasil e no mundo. Seu proprietário Wang Chuanfu já foi o homem mais rico do mundo e tem como um dos sócios o americano Warren Buffet, megainvestidor conhecido por participar de várias grandes empresas.

A entrada no ramo dos monotrilhos, no entanto, é recente. A BYD lançou seu projeto de monotrilho em 2016 e o batizou de Skyrail. Trata-se de um trem de linhas modernas e aerodinâmicas e que está funcionando numa linha “protótipo” em Shenzen, na China. A empresa já oferece o monotrilho em várias cidades do mundo incluindo os Estados Unidos, onde teria demonstrado interesses de cidades como Nova York.

No Brasil, a BYD fechou contrato com o governo da Bahia para construir um monotrilho que terá um trecho sobre o mar num antigo trecho de trem de subúrbio. Serão 20 km e 22 estações ao todo. Fonte: CPTM